DIA NACIONAL DO BOMBEIRO

DIA NACIONAL DO BOMBEIRO
DIA NACIONAL DO BOMBEIRO - O Dia do Bombeiro Brasileiro é comemorado no dia 2 de julho. Esta data é uma homenagem a todos os heróis brasileiros que arriscam as suas vidas para proteger as pessoas, as cidades e as florestas do risco de incêndios, desastres naturais, desabamentos, etc. Além de apagar incêndios, os bombeiros também desenvolvem vários projetos sociais e educativos, com o objetivo de tentar melhorar a qualidade de vida da comunidade. Os bombeiros também ajudam a socorrer animais em perigo e auxiliar pessoas que enfrentam situações de grande stress, como tentativa de suicídio, afogamento, desaparecimentos e traumas provocados por acidentes. Dia do Bombeiro Brasileiro Origem do Dia do Bombeiro Brasileiro A escolha desta data é uma homenagem a criação do Corpo Provisório de Bombeiros da Corte, inaugurado em 2 de julho de 1856, no Rio de Janeiro, e sob o comando do major João Batista de Morais Antas. Oficialmente, o Dia do Bombeiro Brasileiro foi instituído através do Decreto nº 35.309, de 2 de abril de 1954. A partir desta mesma lei, também foi definido a realização anual da Semana de Prevenção Contra Incêndios. Antigamente, antes do Imperador D. Pedro II assinar o Decreto Imperial nº 1.775 que regulamentava o serviço de bombeiros, o badalar dos sinos era sinal de que homens, mulheres e crianças tinham que formar uma fila no poço mais próximo e assim, passarem baldes de mão em mão até chegarem ao local do incêndio.

sábado, 3 de janeiro de 2009

Maria Lenk, a grande atleta brasileira, dava um show nas piscinas norte-ameriacanas (1942)

Jornal do Brasil: Maria Lenk em Chicago

A nadadora Maria Lenk bateu extraoficalmente o recorde mundial dos 200 metros nado de peito, em Chicago, com o tempo de 3 minutos e 7 segundos. Os nadadores brasileiros Willy Jordan e Paulo Fonseca da Silva também se destacaram em suas respectivas provas. Maria Lenk foi a única mulher a representar o Brasil na competição que envolveu atletas norte-americanos, argentinos e brasileiros. 

A nadadora foi uma pioneira. Aos 17 anos foi a primeira mulher sul-americana a competir em Olimpíadas, ao representar o Brasil nos Jogos de Los Angeles em 1932. Participou também em 1936 dos Jogos realizados em Berlim. Em 1939, durante a preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, quebrou dois recordes mundiais individuais, dos 200 metros e 400 metros nado de peito. Lenk foi a primeira e única brasileira a conseguir esse feito. Os Jogos de 1940 foram suspensos em razão da Segunda Guerra Mundial.

Em 1942, a atleta ajudou a fundar a Escola Nacional de Educação Física da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro. Era também membro vitalício da Sociedade Americana de Técnicos de Natação. 

Lenk ainda detém recordes mundiais de masters. As conquistas lhe valeram um lugar no Hall da Fama da Federação Internacional de Natação (Fina) em 1988, quando foi homenageada como um dos 10 melhores nadadores master do mundo.

Em 2003, depois de três anos de pesquisas, lançou o livro Longevidade e Esporte, que mostra os benefícios decorrentes da prática esportiva. Até os últimos dias de vida nadava cerca de 1.500 metros por dia.

Maria Lenk morreu aos 92 anos, após exercitar-se na piscina do Clube de Regatas Flamengo. A atleta dá nome ao Parque Aquático inaugurado em 2007 onde foram realizadas as provas de natação dos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro.
***********************************************************************

Nenhum comentário:

Postar um comentário