29 de fev de 2012

Roberto Shinyashiki de novo na Oficina de Gerência


Nem me atrevo a querer fazer uma "apresentação" de Roberto Shinyashiki. Parto do princípio que todos os leitores o conhecem. Todavia, se alguém não tiver "feito contato" com os livros ou artigos deste consagrado escritor e palestrante é só clicar na imagem.
Tenho publicado aqui no blog alguns artigos de Shinyashiki. Gosto do estilo dele. Escreve fácil, sem preciosismos e ligado a temas cotidianos e corriqueiros. É prático, direto e principalmente suas mensagens estão sempre impulsionando positivamente as mentes e as atitudes das pessoas. Por sinal é o tema do artigo abaixo.
Tenho por esse "monstro sagrado" do universo corporativo um profundo respeito. Além de haver criado uma marca notável que foi a de associar seu nome à expressão "campeões" ele consegue passar suas idéias de uma forma intimista que chega fácil à mente e à compreensão de todos que tenham acesso a elas. Não é difícil admirá-lo.
 Vou ter oportunidade em breve de participar pela primeira vez de um dos seus famosos e requisitados eventos. Estou inscrito no seminário "Os segredos dos palestrantes campeões" (veja banner ao final do post). Estarei lá em São Paulo para vê-lo pessoalmente e conhecer o carisma desse mago das palestras, dos livros e das consultorias. 
Na minha volta vou compartilhar com os amigos e leitores do blog as minhas impressões sobre o evento. Por enquanto leiam o breve texto que "cooptei" no site dele.

Clique e conheça o site
FAZER É PODER



Oi Pessoal,
Adorei este texto e dei nele o meu toque pessoal, antes de dividi-lo com vocês. Espero que gostem:
.
Fazer é poder!
As pessoas dizem que querer é poder…
Mentira: só querer é muito pouco!
Sinto dizer que sem esforço nada vai acontecer.
Não adianta reza forte, nem macumba com 20 velas.
Se você não der o primeiro passo,
Se você não sair do seu quarto,
Nem os anjos vão querer ajudar você!
A dedicação é imprescindível…
Quer emagrecer?
Caminhe todos os dias,
Pare de dizer que  não tem dinheiro para a academia…
A rua é livre, de graça e está esperando você, seja noite, seja dia.
 Quer um novo emprego?
Estude algo novo, entregue as suas metas, ajude os outros a resolver problemas…
E as empresas vão correr atrás de você!
Quer um novo amor?
Saia para lugares diferentes, assista a um bom filme,
Converse com pessoas novas, ou amigos antigos de uma maneira nova…
Fale dos seus sentimentos.
Arrisque olhar nos olhos das pessoas
E o amor vai acontecer no metrô, no ônibus, no escritório, na empresa ou na escola!
Quer se tornar um palestrante sensacional?
Defina o seu posicionamento,
Estruture a sua mensagem,
Consulte os gênios do marketing,
Treine como um atleta olímpico.
Acima de tudo, ajude as pessoas…
O maior presente de Deus foi dar a você
A capacidade de ir além do que a maioria vai!
Um grande abraço,

Roberto Shinyashiki
O meu sucesso é o seu sucesso!
(Texto publicado em 2 de dezembro de 2011)

  •  
Clique no banner e conheça a página do seminário.
 

26 de fev de 2012

Toda equipe de trabalho tem pelo menos um... Reclamão.

T
enho evitado publicar na Oficina de Gerência artigos corporativos que estão se propagando na internet como nunca dantes. É um exagero! Acho que é uma moda, pois o que percebo são textos repetitivos e de pouca valia como orientação e instrução para os leitores interessados. Textos curtos e sem conteúdo. Muito lugar comum e do tipo "receita de bolo". Parece que todo mundo virou consultor, coaching ou articulista. Na verdade vejo muita teoria e pouca vivência das situações corporativas.
Aqui no meu blog tenho uma coleção desses artigos guardados no "baú de antiguidades" que vou lendo e deletando. Continuo pesquisando entre os inúmeros sites e blogs de palestrantes, autores de livros, professores e empresários para garimpar textos que valham a pena serem reproduzidos.
http://4.bp.blogspot.com/_ZyR_uV8Gm_4/TT8L7dPEiCI/AAAAAAAAAes/kEdl_uu6IzI/s1600/Pessimismo%2525202.jpgUm amigo já me provocou sobre produzir o blog com meus próprios artigos. E eu os escrevo! Tenho inclusive uma tag para isso com 31 artigos pessoais (clique aqui), mas prefiro continuar trazendo também as experiências e textos de outros autores que considero valiosos para os visitantes e leitores interessados nas coisas do mundo corporativo. Além do mais em cada post que apresento um artigo de reproduzido procuro comentar a respeito do tema emitindo minhas opiniões.
O texto abaixo é um daqueles que selecionei como diferenciados. Vale a pena compartilhá-lo com os leitores. O autor é o Julio S.Cesar Santos, professor e palestrante (veja sumário ao final do post) que foi feliz em abordar a figura do empregado "reclamão". Ele, o reclamador, é um dos tipos mais numerosos e comuns nos ambientes corporativos e pouco se escreve sobre eles.
Os "reclamantes", como os denominou o autor do artigo, fazem parte de uma comunidade que contamina fortemente as organizações de todos os tipos. Normalmente têm qualidade técnica, mas para produzir precisam ser "empurrados" ou pelos colegas ou pelos chefes. Ou seja, dão um enorme trabalho à estrutura organizacional e tendem a atrasar as decisões porque estão sempre se queixando, protestando e demandando mais atenção do que o necessário para o funcionamento da equipe.
O artigo é bom e traz uma boa oportunidade de refletirmos sobre o funcionamento das estruturas organizacionais quando contam com resistências dentro das próprias equipes e as formas de como contorná-las e chegar ao sucesso. 
Um pequeno trecho para aguçar a curiosidade dos leitores:
  • [...] "Reclamantes somente dão duro quando estão com vontade. Profissionais trabalham duro todos os dias, de forma dedicada e persistente. Eles fazem tudo ao seu alcance e não se enganam (nem a empresa) fazendo corpo mole." [...]
http://ogerente.com.br/rede/carreira/files/2010/08/header-21.jpg
Clique e visite o portal
Você é um profissional, ou é um “reclamante”?

(Por Julio Cesar S. Santos *)

Sua equipe está recheada de Profissionais, ou de gente que só reclama? E você, em qual das duas categorias acha que se encaixa? Veja abaixo algumas características das pessoas que só reclamam e NÃO agem para as coisas melhorarem:
1) Reclamantes apontam continuamente para coisas que estão erradas na empresa, e defeitos nos seus colegas. Profissionais também apontam erros – entretanto, com uma grande diferença: eles também oferecem idéias e soluções para melhorar.
http://farm3.static.flickr.com/2597/4099085345_3ae28e2daa_o.jpg2) Reclamantes têm uma mentalidade de escassez. Cada vez que alguém faz uma grande venda, recebe uma bonificação, um aumento ou um computador novo, Reclamantes acham que acabou a riqueza do mundo e eles nunca mais poderão receber algo de bom. Por outro lado, Profissionais têm a mentalidade da abundância. Eles sabem que existe muita riqueza no mundo, totalmente disponível para todos que trabalham duro e fazem um bom trabalho.
3) Reclamantes culpam coisas fora do seu controle e nunca assumem a responsabilidade sobre coisas que realmente podem controlar. Profissionais mantêm o foco estritamente nas coisas que podem controlar, e fazem o melhor para garantir seus resultados nessas áreas. Se não conseguem os resultados planejados, assumem toda a culpa, sem ficar inventando desculpas – ou jogando a culpa nos outros.
4) Reclamantes trazem seus problemas pessoais para o trabalho e fazem com que todos na empresa saibam o que está acontecendo, afetando negativamente a sua performance. Profissionais também têm problemas, mas eles sabem que seu lugar é fora do trabalho. Eles não dizem ou contam coisas que podem distrair ou deprimir outros funcionários, e afastam-se rapidamente daqueles que fazem isso.
5) Reclamantes esperam que as coisas aconteçam. Profissionais fazem as coisas acontecerem. Eles estão continuamente colocando coisas em movimento, para que as metas que querem realizar, sejam alcançadas o mais breve possível
6) Reclamantes usam a rejeição como desculpa para desistir. Profissionais usam a rejeição como a validação de que estão fazendo algo diferente, sabendo que leva um certo tempo para quebrar a inércia e a preguiça das pessoas e, no processo, aproximam-se cada vez mais de suas metas.
7) Reclamantes são sempre pessoas que dão o mínimo e esperam o máximo. Fazem o mínimo possível de esforço, e por mágica esperam de volta o máximo de resultados. Já os Profissionais são o contrário : esforço máximo e expectativas mínimas.
Profissionais fazem muito mais do que a obrigação e esperam nada em troca – embora sempre acabem sendo reconhecidos.
8) Reclamantes somente dão duro quando estão com vontade. Profissionais trabalham duro todos os dias, de forma dedicada e persistente. Eles fazem tudo ao seu alcance e não se enganam (nem a empresa) fazendo corpo mole.
http://forcajovemparaiba.com/universal/wp-content/uploads/2011/12/pessimista-otimista.jpg9) Reclamantes têm a ‘Síndrome do Eu’. Eles são viciados nas suas próprias expectativas e pensam somente neles mesmos.
Profissionais sabem que, para alcançar o sucesso, precisam trabalhar em equipe e que, as necessidades do grupo, sempre vêm antes do que as necessidades pessoais.
10) Reclamantes precisam de motivação contínua. São pessoas que precisam de manutenção alta e atenção contínua. Profissionais são aqueles que se motivam (também aos outros) – com palavras, gestos ou exemplos. Não apenas cruzam a linha de chegada, mas fazem questão de trazer o máximo possível de pessoas junto, compartilhando as alegrias da vitória.
E aí? Que avaliação você fez de si mesmo? E das pessoas que trabalham com você? Descobriu algumas áreas onde você pode melhorar? Trabalhe nessas áreas e melhore rapidamente, pois você vai descobrir que profissionais, além de se divertir mais, também ganham muito mais dinheiro do que os Reclamantes!
Gifs ANimados Flechas (177) As imagens que ilustram o texto não estão no site de origem e foram incluídas pela Oficina de Gerência



*Julio Cesar S. Santos - já publicou 4 artigo(s) no blog Carreira Profissional. http://www.soartigos.com/authorpics/15058fff0944c594387e70cf76067b46.JPGProfessor, Consultor, Palestrante e Co-Autor do Livro: "Trabalho e Vida Pessoal - 50 Contos Selecionados". Elaborou o curso de “Gestão Empresarial” e atualmente ministra Palestras e Treinamentos Sobre Marketing, Administração, Técnicas de Atendimento ao Cliente, Secretariado e Recursos Humanos. Contatos: jcss_sc@click21.com.br (21) 2233-1762 / (21) 9348-4170 / www.profigestao.blogspot.com

24 de fev de 2012

Namorado de Ariadna (ex-BBB) diz que ela é mulher; Barrichelo quer correr até os 60 anos; Jennifer Lopez, US$ 2 milhões de cachê pagos pela Ambev diz que não bebe cerveja(!!!). Está tudo aqui nas Frases da Semana


http://www.programatrocandoemmiudos.com.br/arquivosimagem/000652.JPGAs "Frases da Semana"  são copiadas do blog "O Filtro" da revista Época. Uma equipe de jornalistas as selecionam e publicam ali.

Adoro reproduzi-las aqui na Oficina de Gerência e os leitores também gostam tendo em vista o número de acessos aos posts a cada semana.

Acho que o sucesso dessas frases - que são publicadas não só na Época, mas também na Veja e em vários outros sites e jornais - se deve a um certo "clima" de voyeurismo que ronda as revelações  dos famosos.

Leia abaixo algumas delas, mas sem a revelação do autor. É só prosseguir na leitura do post para descobrir que as "cometeu".
    • “As pessoas sempre tentaram arrumar uma coisa para ter uma briga, uma inveja entre a gente”
    • “Minha mulher é mulher”
    • “Já estou velha. Depois dos 30 a disposição cai pela metade, e madrinha tem que estar dedicada”
 
Dois pontos: as frases da semana

A atriz Sophia Reis 
“Eu não sou o tipo que bebe cerveja, mas tenho muitos amigos que bebem”
Jennifer Lopez, atriz americana, que recebeu cachê de US$ 2 milhões da fabricante de cervejas Ambev para passar duas horas no camarote da empresa, em Salvador (BA)



  • “Triste o que está acontecendo com ele, ainda mais agora, perto da Copa. Espero que ele fique” - Ronaldo Nazário, defendendo o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, acusado de corrupção.
  • “Não queria que a vitória viesse dessa forma” - Solange Bichara, presidente da Mocidade Alegre, escola campeã do Carnaval de São Paulo. O anúncio da vitória ocorreu horas depois de integrantes de outras escolas promoverem baderna na apuração das notas
  • “As pessoas sempre tentaram arrumar uma coisa para ter uma briga, uma inveja entre a gente” - Paulo Henrique Ganso, jogador do Santos, negando ter ciumes do colega de time Neymar
  • "Você deve sair e conversar com pessoas que plantam arroz e perguntar se elas se importam com o fato de aquilo ter sido criado em laboratório quando seu filho tem o suficiente para comer” - Bill Gates,fundador da Microsoft, defendendo o uso de transgênicos na agricultura
 alt= 
“Não sou frouxo, covarde ou otário”
Deivid, atacante do Flamengo, após perder um gol sem goleiro contra o Vasco. Ele assumiu a culpa pela derrota do time




  • “Minha mulher é mulher” - Gabriele Benedetti, , empresário. Namorado de Ariadna, ex-BBB transexual, o italiano gravou e postou um vídeo na web defendendo o relacionamento
  • “Não temos controle sobre o que é feito com essas canções mais antigas e não queremos que os fãs pensem que a banda está envolvida no lançamento de uma caixa tão cara” - Motörhead, grupo de rock. A banda britânica lançou um comunicado pedindo para as pessoas não comprarem uma coletânea com seus oito primeiros álbuns de estúdio. O material está sendo vendido por US$ 600
  • “Querido Ashton - Erro meu. Eu desrespeitei um homem fazendo seu melhor. Eu me exaltei e te joguei na fogueira” - Charlie Sheen, ator, pedindo desculpas às criticas feitas a Ashton Kutcher, que o susbstituiu no seriano Two and a Half Men
A atriz Juliana Paes 
“Quero entrar para o livro dos recordes como a rainha de bateria mais antiga”
Luisa Brunet, rainha de bateria da Imperatriz Leopoldinense há 17 anos



  • “Já estou velha. Depois dos 30 a disposição cai pela metade, e madrinha tem que estar dedicada” - Deborah Secco, atriz, dizendo que não tem mais idade para ser rainha de bateria de escolas de samba
  • “Possivelmente não será a última vez que o Parlamento alemão terá que decidir sobre alguma ajuda financeira à Grécia” - Wolfgang Schäuble, ministro de Finanças da Alemanha, mostrando-se cético de que o empréstimo de 130 bilhões de euros ao país grego será insuficiente para salvar o país
  • “Quero me despedir quando tiver 60 anos ou algo assim” - Rubens Barrichello, se negando a se considerar um ex-piloto de Fórmula 1
 A atriz Sophia Reis 
“Ela está grávida já tem um tempo e a barriga está mais sarada que a minha”
Ivete Sangalo,cantora, sobre a colega (rival?) Cláudia Leite, com quem dividiu um trio elétrico em Salvador



http://4.bp.blogspot.com/-AjLbc_9_nRQ/TtWUunnJUsI/AAAAAAAAXGo/qWasHGfnsWA/s200/LOGOTIPO+Epoca+Filtro2.jpgPor: Danilo Casaletti (dcasaletti@edglobo.com.br), com Marcelo Moura, Felipe Pontes e Bruno Calixto

Fotos:Marcos Ramos/Agência O Globo; Guilherme Pinto/Agência O Globo;Bruno Gonzalez/Agência O Globo; Divulgação

22 de fev de 2012

Sobre empregados reconhecidos como "talentos" nas empresas, conhece algum? Saiba sobre eles.

I
nteressante o artigo abaixo que “raptei” do site da HSM Recursos Humanos pelo canal do seu newsletter do qual sou assinante. 
Ele aborda um assunto que é pouco explorado entre os escritores e articulistas de temas corporativos. Refiro-me à existência das chamadas “estrelas” da corporação, os executivos com talentos especiais e específicos. Aqueles profissionais com currículos muito valorizados, que fazem a diferença e conseguem efetivos resultados nas empresas onde se desenvolveram e em dado momento são procurados e contratados por empresas maiores. 
O exemplo que me surge na memória é algo assim como quando o Faustão que trabalhava na TV Bandeirantes foi contratado para trabalhar na Rede Globo. Um upgrade e tanto na carreira do então apresentador de um programa meio anárquico na Band a quem foi entregue o "Domingão do Faustão" que é um dos mais rentáveis da Rede Globo e há muitos anos!
O artigo discorre sobre a palestra que Boris Groysberg apresentou no HSM Management 2011 quando falou sobre o que chama de “talentos nas empresas”. Como e quando contratá-los? Como retê-los? Como integrá-los nas novas estruturas? 
Ele é um especialista nessa temática. Na sua página mantida na HarvardBusiness School é dito sobre ele:
  • Em particular, seu trabalho investiga como uma empresa pode ser sistemática na obtenção de uma vantagem competitiva sustentável, aproveitando os seus empregados. Em uma série de artigos relacionados, ele examina como as empresas se desenvolvem, contratam, conseguem reter e utilizar os conhecimentos dos seus empregados tidos como “estrelas”. Centrando-se sobre o desempenho desses profissionais altamente qualificados, a pesquisa contribuiu para a teoria do capital humano, a teoria da alocação de talentos, a teoria da concorrência no mercado de trabalho e estudos de gestão de pesquisa humanos.”
Vejam algumas frases e pensamentos de Groysberg expressados na palestra da HSM:
  • Somos fascinados por talentos e no século 21 eles serão cada vez mais escassos.
  • O Brasil está exportando gerentes para outros países. Há muito mais empresas aqui pensando em contratar estrelas do que em qualquer outro lugar do mundo.
  • Algumas das melhores pessoas que trabalham para você são alvo para seus concorrentes.
  • A integração natural é aquela em que naturalmente ninguém faz nada. As estrelas precisam de assessoria para se integrar aos sistemas.
    http://asoperarias.com.br/wp-content/uploads/2010/12/incentivos-de-longo-prazo-retendo-seus-talentos.jpg
  • Você precisa desenvolver as pessoas de maneira estratégica na empresa.
  • Será que uma estrela que trabalha na GE continua sendo uma estrela trabalhando na Siemens?
  • Temos dois tipos de capital humano: o transferível e o não transferível, que são a maioria, e a maior parte de nós superestima este capital humano.
  • Não tenha medo de arriscar com os talentos de empresas que considera piores que as suas.
  • Para ter sucesso, você precisa se basear muito mais nos relacionamentos fora da empresa do que dentro dela.
  • Não sobrecarregue o seu pessoal. É tênue a linha que separa uma missão desafiante de uma missão que esmaga o indivíduo.”
  • Um estudo feito com mais de mil estrelas revelou que aquelas que mudam de empresa sofrem uma grande queda de desempenho e levam cerca de cinco anos para se reajustar. “Por que isso acontece? Porque tomamos decisões muito rápidas na troca de empresa. Precisamos passar mais tempo analisando uma empresa antes de abandonar a outra”, conclui.
Recomendo a leitura do artigo e principalmente uma discussão em grupo sobre o assunto. Vocês não vão encontrar muita bibliografia (ainda) focada sobre a existência e as relações das empresas com seus talentos e vice-versa.
Clique no logotipo e visite o site da HSM
O mito do talento
Boris Groysberg chamou a atenção para a seleção de talentos para a empresa; candidatos que vêm de empresas piores têm mais chances de surpreender positivamente

“Não tenha medo de arriscar com os talentos de empresas que considera piores que as suas”. Sob essa afirmação, Boris Groysberg, palestrante que esteve presente na HSM ExpoManagement 2011, explica que uma das razões é a grande capacidade de relacionamento e normalmente o fato de levarem suas equipes junto.

“Quando você muda, você desloca pessoas, altera relacionamentos e ameaça a confiança. Essas estrelas que levam capital intelectual junto têm mais possibilidades de se sair bem do que as estrelas solo”, pondera.
.
Concorrência
Para Groysberg, quando se contrata uma estrela da concorrência, em muitos casos a empresa não permite que ela tenha sucesso na sua função, o que significa que nem sempre alguém que foi sucesso em outra empresa pode apresentar alto desempenho na sua.
.
“Muitas empresas não fazem nada para integrar suas mentes mais brilhantes”, chama a atenção. “Existe uma grande empresa que cada vez que contrata alguém, marca um almoço mensal durante 12 meses com o presidente. Neste período, essas pessoas têm dificuldades e precisam ser ouvidas”.
.
Para o especialista, a integração não é um evento único, é um conjunto de processos. “É preciso pensar com estratégia para isso. Nós recrutamos e selecionamos mal, mas a grande e maior falha está no processo de integração”.
.
Dinâmicas de Gênero
E por que as estrelas mulheres têm melhores resultados com as mudanças? Groysberg explica que há dois motivos para isso: “se você é uma mulher de sucesso, você é uma sobrevivente e já é muito boa”.
.
“Para ter sucesso, você precisa se basear muito mais nos relacionamentos fora da empresa do que dentro dela”. A segunda razão é que as mulheres pensam muito mais no próximo empregador do que os homens.
.
“Os homens pensam mais no salário, enquanto as mulheres pensam mais a fundo na outra empresa, como cultura organizacional, equipe, entre outros”. Ele ressalta que as mulheres pensam mais em garantir que as empresa se encaixem nas suas aspirações, e é por isso que são mais assertivas.
.
http://www.hsm.com.br/sites/default/files/boris_mosaico.jpg?1320866544
Clique na imagem e leia outro artigo da HSM sobre Borys Groysberg
De dentro ou de fora?
Groysberg chama atenção para cargos mais transferíveis, o que pode facilitar as contratações das empresas. “Cargos com portabilidade, como diretoria financeira, podem ser contratados de fora, e cargos sem portabilidade não. É preciso ter muito cuidado ao contratar pessoas de fora”.
.
Para ele, 66% das estrelas que são contratadas já estarão em outras empresas.
.
“Não é uma estratégia de longo prazo. Por isso, não subestime ainda o alto custo de só contratar pessoas de fora. É preciso desenvolver internamente e é muito difícil ter uma cultura unificada só contratando gente de fora”.
.
Groysberg finalizou a palestra, deixando para os participantes uma lista com os principais erros cometidos na busca e na contratação de novos desafios:
.
Para as estrelas: 5 maneiras de pôr a perder uma mudança de emprego
• Não pesquisar o suficiente;
• Partir por causa de dinheiro;
• Mudar-se “de” em vez de “para”;
• Superestimar-se;
• Pensar só no curto prazo.
.
Empresas: Um processo completo de ponta a ponta
• Anteveja suas necessidades;
• Especifique o cargo;
• Forme o pool;
• Avalie os candidatos;
• Sele o acordo;
• Integre o novato;
• Realize auditorias e revisões.


Amizade entre os desiguais é sempre um mistério...

Não costumo postar determinados vídeos populares porque fogem muito ao estilo da Oficina de Gerência. Entretanto existem alguns que são irresistíveis seja pelo inusitado, pelo insólito ou pelo (quase) inacreditável. 
Além do mais de vez em quando é bom a gente sair um pouquinho da seriedade de todos os dias. É o caso do vídeo que coloquei nesse post. Achei de uma beleza lúdica inigualável e um registro de como são vãs nossas expectativas quanto às amizades. Assistam e reflitam também.


"A Fúria dos Reis" está próxima. Será em abril...

http://www.hbo.com/assets/images/series/game-of-thrones/downloads/wallpaper-iron-throne-1600.jpg
  •  
A
té que enfim vamos ver a segunda temporada de "Game Of Trones". Já está anunciado para abril (nos EUA) o lançamento da série que corresponde ao segundo livro da obra de George Martin - "A Fúria dos Reis" - que com certeza (quem leu o livro vai concordar) superará a primeira temporada. 
Os milhões de leitores (estou incluso) dos quatro livros das "Crônicas de Gelo e Fogo" já publicados no Brasil estão ansiosos pela continuação da série na TV.
Como um tiete superempolgado pela história e pela trama que surge das páginas e imagens dessa obra magnífica de George Martin postei abaixo o texto copiado do site "Em Cartaz na WEB" (link abaixo) apresentando a segunda temporada e logo após eu exagerei (coisa de fã) colocando nada menos que seis vídeos de trailers, teasers e tudo mais que encontrei no YouTube sobre "Game of Thrones - 2ª Temporada. Quem gostar aproveite.


Clique no logotipo
"A segunda temporada de "Game of thrones" começa em abril. O trailer está lá embaixo.
Nessa temporada, entra em cena Stannis Baratheon, irmão do finado rei Robert. Ele vai disputar o direito ao trono de Westeros, questionando a legitimidade de Joffrey, filho de Robert (será?) com a rainha Cersei Lannister. As ações de Stannis são em grande parte guiadas pela sacerdotisa Melisandre, seguidora de uma estranha religião vinda do Leste.
Com o adolescente Joffrey no trono e Jaime Lannister envolvido na guerra contra os Stark, o comando do reino ficará nas mãos de Tyrion Lannister. Se Peter Dinklage já ganhou vários prêmios pela primeira temporada, dessa vez pode sair totalmente consagrado. O segundo livro traz, na opinião de muitos fãs, os melhores momentos de Tyrion na série."












21 de fev de 2012

Poesia de Drummond nos ensina a humanizar os ambientes de trabalho.

Gosto muito de poesia, mas não sou um leitor assíduo do gênero. Diria que sou um leitor ocasional. Parece uma contradição e de certa forma é. Admiro profundamente os poetas, todos eles. Tenho-lhes uma inveja agradável por não ser capaz de traduzir meus pensamentos em versos. Já tentei, confesso, mas foi um desastre. Contento-me e apraz-me ler as (muitas) que me caem nas mãos e algumas estão bem guardadas porque foram marcantes em minha vida.
Esta poesia - "Casa Arrumada" - de Carlos Drummond de Andrade eu a recebi recentemente por e-mail. Adorei! Ela traduz exatamente o que penso a respeito da casa em que habitamos e do ambiente em que vivemos. Tenho certa pena quando entro em casas de amigos e vejo aquela arrumação que parece mais um show room de loja de móveis e decorações. Principalmente se na casa vivem crianças ou jovens adolescentes. Como interpreta Drummond são casas sem vida...

http://wp.zap.com.br/imoveis//2011/04/25_mhg_bem_superficietrabalhook.jpg
Como disse concordo com Drummond em seu poema e sempre procurei transportar essa "filosofia" para meus ambientes de trabalho. No início meus colegas viviam me gozando e tirando sarro com os pequenos objetos que trazia de casa para humanizar o minhas mesas, meus cantos, minhas salas e mais tarde meus gabinetes quando assumi funções mais acima nas hierarquias das empresas onde trabalhei. Depois se acostumaram. As estações de trabalho são também nossas casas, nossos lares profissionais.
http://1.bp.blogspot.com/-uh3nIMLbv0Y/TxI-djJVM7I/AAAAAAAAAQw/HNUkrlbqxVo/s1600/bagun%25C3%25A7a.jpg
Confesso que sou levado a analisar o comprometimento das pessoas com quem trabalho pelos ambientes que as cercam. Sou um atento observador. Enquanto existem aqueles que cuidam, arrumam e humanizam seus espaços, mesas e armários outros conseguem "trabalhar" em meio ao caos, à desordem e à anarquia. Todos conhecemos os dois tipos. Não preciso nem dizer quem são os que conseguem as promoções e os melhores conceitos nas suas empresas.
 Convido-os, pois, a ler e refletir sobre o poema de Drummond que está abaixo. Deve ser dito que o poeta era um funcionário público exemplar e certamente sua mesa era também a extensão do que ele traduz em sua poesia.

http://www.brasilwiki.com.br/fotos/noticia_44293.jpg
Casa Arrumada
Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)
 
Casa arrumada é assim:
Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas...
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo: Aqui tem vida...
Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.
Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante, passaporte e vela de aniversário, tudo junto...
Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
A que está sempre pronta pros amigos, filhos...
Netos, pros vizinhos...
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia. 
Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.

Arrume a sua casa todos os dias...
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...
E reconhecer nela o seu lugar.

Dicas para administrar as (suas) redes sociais.

"Peguei" esse desenho (acho que foi) na Folha de São Paulo no caderno de Informática que o jornal publica semanalmente e nem sei mais a data. Escaneei e guardei no baú de posts da Oficina de Gerência para publicar oportunamente e esqueci. De vez em quando faço uma faxina na "arca do tesouro" e dessa última achei esse que continua atual.

É uma espécie de mapa para os internautas fissurados na navegação pelas redes sociais. Confesso que não é o meu caso, mas conheço muita gente que está nessa galera. Pensando neles e considerando que pela fonte (New York Times) deve ser coisa séria resolvi trazer a informação para o blog. Espero que seja proveitosa.
  •  

Blogs que me encantam!


..saia justa......† Trilha do Medo ♪....Blogueiros na Web - Ensinando o Sucesso no Blogger e Wordpress!..Emprego Virtual..Blog Ebooks Grátis....http://3.bp.blogspot.com/_vsVXJhAtvc8/ShLcueg5n2I/AAAAAAAACqo/sOQqVTcnVrc/S1600-R/blog.jpg..http://lh6.ggpht.com/_vc1VEWPuSmU/TN8mZZDF9tI/AAAAAAAAIJY/GWQU-iIvToI/banner-1.jpg....Divulgar textos | Publicar artigo....tirinhas do Zé........

Estatística deste blog: Comentários em Postagens Widget by Mundo Blogger

Safernet



FinderFox

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin