14 de abr de 2017

Com quem você se relaciona?


 


http://www.gifs.cc/bullets/red-star-1.png
 No mundo corporativo, principalmente entre os jovens gerentes - atuais e pretendentes - há uma (quase) obsessão para aumentar o "seu networking". Natural. Também já fui acometido dessa obstinação. Chegava a dizer que "o meu melhor currículo era a caderneta de endereços" (hoje diria "os meus contatos no celular). E realmente ajuda muito..., mas não é só isso!

Nesse universo da selva corporativa as armadilhas são muitas e as possibilidades de erros maiores ainda. Muitas vezes esses descuidos são fatais para um promissor talento. Quem não conhece algum jovem que não tenha sido vítima de uma escolha errada de carreira, um momento de decisão desastrosa? Conheci vários durante minha caminhada de (já) muitos anos nesse circuito.
http://cdn2.hubspot.net/hubfs/404075/%5BBLOG_UNIPE_POS_GRAD%5D_Imagens_/9-erros-que-atrapalham-sua-carreira.jpg


Não é só a experiência ou a vivência que podem dar os sinais para que essas ciladas e arapucas sejam evitadas. Entre vários itens de comportamento e desempenho social e corporativo destaco a inteligência, especialmente a emocional (IE); a cultura geral também é um ótimo antídoto para fugir dos "malandros corporativos" que buscam jovens com habilidades e competências para envolvê-los em projetos furados e idéias malucas. Estas e outras tantas são ferramentas e escudos contra as esparrelas que teimam em se apresentar a quem procura, sem muito critério, aumentar sua rede de contatos. 

É disso, dessa temática que trata o artigo abaixo


 http://www.gifs.cc/bullets/red-star-1.png
A vida com instruções 
(Clique no link acima e leia uma belissima matéria no site do Instituto de Psicologia da USP)

 http://www.gifs.cc/bullets/red-star-1.png

Com quem você se relaciona?
Robert Wong


Ainda quando era criança, aprendi com meu pai um provérbio chinês que diz: "Quando dois homens se encontram e trocam seus cavalos, cada um volta pra casa com um cavalo, já quando dois homens se encontram e trocam idéias, cada um volta pra casa com duas idéias".
http://www.robertwong.com.br/robert-wong.php
Clique na imagem e saiba quem é Robert Wong

No mundo atual, com o advento das mais diversas tecnologias como internet, celular, TV a cabo, etc., as notícias e idéias estão correndo cada vez mais e também em maior quantidade. E o que fazer para selecionar as melhores idéias, estar atualizado com aquilo que realmente tem importância e faz sentido para você? A resposta está na palavra relacionamento (palavra que deriva da raiz latina -fer- que significa levar consigo, ter familiaridade), que é a capacidade de conviver bem com seus semelhantes, suas relações de amizade, e assim ter fontes seguras e confiáveis sobre variados assuntos. Algumas pessoas chamam isto de networking, que na realidade é mais voltado para fins corporativos. Para conseguir algo maior, creio que seria mais efetivo adotar como filosofia de vida cultivar relacionamentos mais significativos e amplos, ou seja, criar sua rede social.

Atualmente, somos bombardeados por diversas propagandas, convites dos mais diversos, seja para festas, para participar de seminários, reuniões, etc., que lotam nossas agendas, tornando nosso tempo cada vez mais escasso e conseqüentemente ainda mais precioso. É aí que entram as pessoas que nos cercam, formando nossa rede social ou de relacionamento que, como as redes de pesca, filtram os tamanhos de peixes que queremos, ou seja, nossa rede de relacionamento nos ajuda a selecionar quem e o que é realmente relevante para aproveitarmos nosso precioso tempo e, desta forma, evoluir em conjunto.

Quanto maior sua rede de relacionamento, maior a possibilidade de gerar boas oportunidades, portanto nada melhor que selecionar seus "filtros", escolhendo ambientes que sejam freqüentados por pessoas que tenham não só objetivos comuns, mas, de preferência, valores sinergéticos. A Câmara é um lugar propício para este tipo de convívio.

Mas lembre-se, o importante não é a quantidade de pessoas que você conhece, mas sim como você se relaciona com elas, ou seja, a qualidade de seus relacionamentos. E o que é isso? É a qualificação que chamo de genuíno interesse nas pessoas.

"Interesse" implica eu fixar minha atenção em alguém para proveito próprio, enquanto que no "genuíno interesse" o foco se inverte, pois agora eu faço as coisas em benefício do outro. Para sermos "interessantes" temos que, antes de qualquer coisa, sermos interessados. O verdadeiro relacionamento é uma troca de genuínos interesses entre as partes onde a relação ideal que deve prevalecer é sempre a do "win-win". Quando você começa a praticar esse genuíno interesse em tudo que faz, verá que os retornos serão muito melhores e conseqüentemente maiores, pois despertará o interesse das pessoas em você de uma forma diferenciada e incondicional. Este tipo de relacionamento pode ser observado no de pais-filhos. Quem entender esta diferença terá sucesso sempre!

Portanto, seja uma pessoa que tenha genuíno interesse nos outros, escolhendo bem quem serão as pessoas com que você irá se relacionar e trocar suas idéias, senão passará a vida tendo como único companheiro o seu velho cavalo.

http://www.animatedimages.org/data/media/111/animated-arrow-image-0103.gif Saiba mais sobre Robert Wong clicando aqui. Vale a pena conhecê-lo

31 de dez de 2016

O Caminho das Estrelas... das suas estrelas (com Fernanda Montenegro)


A chamada ao lado não é exagero.
Considero este vídeo uma preciosidade de colecionador. É a interpretação forte e marcante da eterna Fernanda Montenegro quem dá vida ao texto magnífico cujo autor desconheço. 
A mensagem é maravilhosa. Um "gift" aos amigos da Oficina de Gerência. Coloco-o entre os melhores vídeos que já publiquei aqui, no blog.
Não foi fácil encontrar a degravação do vídeo, mas ela está disponível para quem a queira guardar e reler. Gosto mais do vídeo.
Três pedacinhos do texto só para aguçar a curiosidade dos leitores:
  • "A vida corre. É o ritmo dela, mas a gente precisa saber fazer a nossa hora, é o detalhe que faz a diferença. Ouse, procure descobrir a delicia dos detalhes, vamos no caminho das estrelas, da nossa estrela."
  • " Pare para pensar um pouco: quantos sentimentos você escondeu pelo caminho? Tudo bem, é a vida. Mas pode ter certeza de que tudo isso ficou em algum canto, apertado nesse canto "
  •  "Imagine que você está permitindo uma revolução interior, uma aventura, assuma um personagem, permita-se. Invada sua razão. Nós sempre fazemos o mais dificil e acabamos nos confundindo no trivial."
Incrivelmente o vídeo não foi muito acessado no Youtube. Certamente que Fernanda Montenegro interpretando um texto inteligente não é material "viral" na internet. Espero que eu tenha acertado ao colocá-lo aqui. Pessoalmente não tenho dúvidas. É você meu caro leitor do blog?


 
 "Como frutos da terra, os minerais, vegetais e os animais não tem fim, sempre se transformam, em cada momento produzem novas descobertas. Os antigos diziam que cada coisa é uma miniatura do universo. O homem é uma dessas miniaturas, e como tal, recebe influências de todas as outras coisas.   Os cristais por exemplo, tem significado ao longo da história, o símbolo de um poder mágico. Magia ou encantamento, o certo é que seduzem. Pode parecer muito estranho essa história de falar em miniaturas do universo. Os cristais: a questão é assim como os cristais que levam milênios para chegar a uma forma, nós, chamados seres humanos, às vezes levamos uma vida inteira para perceber que a transformação é fundamental.
   Não é fácil, o dia-a-dia consome a gente de tal forma que deixamos muita coisa passar. Hoje você está num navio rumo ao infinito, essa é a sensação mesmo que fica. Pois imagine que antigamente a única coisa que orientava os navegadores eram as estrelas. O céu era o companheiro, o rumo, hoje é tudo diferente: bússolas, tecnologia moderna. Só uma coisa não mudou; as estrelas ainda podem nos indicar o caminho, o caminho interior.

   Hoje a proposta é se redescobrir, reconhecer o caminho das estrelas. O corre-corre, a confusão o dia-a-dia deixa a gente
muito enlouquecido. O mercado é muito competitivo, mas todos que estão aqui conseguiram superar muitos obstáculos. Cada um fez da batalha do dia-a-dia, uma vitória, em casa ou no trabalho. Cada um teve de conquistar seu espaço, nos caminhos onde grandes parceiros se encontraram.

   É hora de comemorar nossa parceria. Fazer com que a parceira de todos os nossos dias participe de mais uma vitória. As estrelas nos dão o caminho porque lá no fundo, elas alimentam a nossa esperança, nos dão a certeza de que nada será em vão. Que tal buscar novos sabores? Temos tudo, sabemos muito, mas ainda é muito pouco.

   Pare para pensar um pouco: quantos sentimentos você escondeu pelo caminho? Tudo bem, é a
http://1.bp.blogspot.com/-9vHg043ZgCs/TyU0S8x12II/AAAAAAAABpM/jSaiJVMZGTk/s1600/%C3%A9+sempre+hora+de+mudar+e+reinventar-se.jpgvida. Mas pode ter certeza de que tudo isso ficou em algum canto, apertado nesse canto. Em nosso corpo moram as nossas as nossas dores e as nossas alegrias e a gente acaba não prestando atenção, vamos nos acostumando com tudo e perdendo a capacidade de se admirar com as coisas do mundo. O tempo passa rápido demais, não tem volta.

   Aprendemos a ser uma máquina que faz e acontece mas às vezes essa máquina tem 
uma função 
muito cruel, nos distrair da tarefa de sermos felizes, de sermos nós mesmos. Nós esquecemos que a mesma máquina que consegue modificar o mundo, inovar, fazer dinheiro, essa máquina tem que se alimentar de felicidade. Quantas vezes você se deixou ser feliz? Ter medo, rir, chorar de alegria?

   É que a vida passa e a gente nem percebe a diferença erm cumprir tarefas ou
saboreá-las. Mexa no arquivo de sua memória. Quantas vezes seu filho, seu companheiro de trabalho pediram apenas uma palavra amiga, e você nem percebeu. Quantos momentos com seu marido, sua mulher, poderiam ter sido inesquecíveis e foram perdidos só por falta de atenção.
Tanta coisa passando e não volta. O tempo definitivamente não pára. A gente é que precisa se dar o direito de aproveitar cada momento; embarcar em aventuras interiores, deixar cair a armadura. Vamos procurar saber o que nos faz sentido; se diverte, vai pra cama e faz a festa ou vai pra festa e faz a cama. Quem não sonha? Quem consegue ter certezas? Tenta esquecer o seu racional, use o poder da sua emoção.   A vida corre. É o ritmo dela, mas a gente precisa saber fazer a nossa hora, é o detalhe que faz a diferença. Ouse, procure descobrir a delicia dos detalhes, vamos no caminho das estrelas, da nossa estrela. O desafio é encontrar a estrela que ficou perdida no meio da nossa estrada. Você terá uma nova rotina, novas sensações, novos carinhos. Podemos tudo.

http://2.bp.blogspot.com/-1sPvpuTXACo/UBu4da37SQI/AAAAAAAAC3k/calYltoJ6sE/s1600/252758_418848284827126_1055214668_n.jpg   Imagine que você está permitindo uma revolução interior, uma aventura, assuma um personagem, permita-se. Invada sua razão. Nós sempre fazemos o mais dificil e acabamos nos confundindo no trivial. Sintonize o equilibrio, ouça a voz que vem do seu coração, estamos num caminho que só cada um de nós pode traçar. É o nosso caminho das estrelas.

   O champagne faz o brinde, as estrelas nos convidam a selar uma nova aventura, e o cristal vai para o mar. Os cristais sempre tomam e devolvem energias. Transporte para o cristal tudo o que não tem sentido na sua vida, aperte forte e jogue ao mar. Hora de zerar; hora de usar a coragem e o despreendimento para se livrar do velho. O cristal é simbolo da renovação, e todos estão prontos para fazer o caminho das estrelas..."



Este post foi publicado originalmente em abril de 2014. Trago-o novamente hoje, último dia de 2014 como uma mensagem de fé que podemos, nós seres humanos, nos renovarmos sempre que quisermos e não apenas fazer parte da multidão que (apenas) promete vida nova no ano novo.

1 de out de 2016

"Enfrente" seu novo chefe, mas com cuidados.

http://2.bp.blogspot.com/-IxbPEzh-xDQ/UcXY19H1CAI/AAAAAAAACe8/JKE7cj4JxfQ/s1600/Entrevista+de+emprego+5_thumb%5B2%5D.jpg

O dono da mesada  
(de Fernanda Lima)

Uma breve lista de cuidados para quem
ingressa no mercado de trabalho e vai
enfrentar aquela figura temida: o chefe 


A
 chegada ao mercado de trabalho é feita por uma sucessão de sustos. O maior, dizem os analistas, está ligado ao primeiro contato com ele: o chefe. O jovem aprendeu a romper a barreira do medo que o distanciava do pai e da mãe e passou a enfrentá-los em diversas ocasiões. Em seguida, descobriu uma fórmula para tratar de igual para igual o professor (e também passou a confrontá-lo). Na universidade, chegou até mesmo a participar de abaixo-assinados pedindo o afastamento de alguns deles. Com o chefe, que será uma figura essencial na vida do jovem profissional, a relação se dá em outro patamar. Segundo os especialistas em recursos humanos, a melhor forma de lidar com ele é conhecer algumas regras básicas de conduta. Cinco das principais são:
 
1.    Tratamento – Respeito tem limite. Nunca chame seu chefe imediato de senhor, ainda que a diferença de idade entre os dois seja muito grande. A formalidade denota desconhecimento das regras de convívio no local de trabalho. Guarde o tratamento pomposo apenas (e se for o caso) para o presidente da companhia.  

2.    Perguntas – Quem recebe uma missão do chefe jamais pode deixar a sala dele com dúvida. Em outras palavras, pergunte tudo a respeito da tarefa. Fazer isso significa demonstrar interesse pelo trabalho. Não há pior funcionário do que aquele que finge estar esclarecido, mas depois comete erros que poderiam ser evitados com uma pergunta a mais. "Quando tenho dúvidas, não penso duas vezes e procuro o chefe", diz o engenheiro paulista Leandro Solano Fariello, 23 anos, trainee da Rhodia. "Eles recebem treinamento para orientar os trainees." 


3. Bronca – As pessoas costumam fazer uma leitura equivocada a respeito da bronca. A repreensão pode ser um grande sinal de que o chefe quer melhorar o desempenho do profissional de sua equipe. "Quando o chefe não chama para o diálogo ou não cobra, é porque o profissional está passando despercebido", afirma Rosilene Chebilli, sócia da empresa de recrutamento e orientação para gestão de carreira Solução Recursos Humanos, em Belo Horizonte.

4.    Mau humor – O funcionário não pode querer que o chefe esteja à sua disposição. Ele precisa ter sensibilidade para identificar sua variação de humor. Se ele parece aborrecido ou irritado, só o procure quando não houver alternativa.

5.     Aumento – É difícil encontrar alguém satisfeito com o salário. Quem quer ganhar mais deve tocar no ponto diretamente. Só se recomenda um cuidado: antes de abordar o assunto, analise friamente se a qualidade de seu trabalho autoriza o pedido ou se esse é apenas o desejo de quem se sente no direito de ganhar mais. Se for o segundo caso, poupe-se de ouvir não.

   
    Este texto não é de minha autoria. Transcrevi para aguardar publicação no blog e esqueci de indicar a origem. Só ficou o nome da autora - Fernanda Lima (certamente não é a artista global) - que não consegui localizar no Google. De qualquer maneira fica o crédito. Quem localizar, por favor, avise-me.


Blogs que me encantam!


..saia justa......† Trilha do Medo ♪....Blogueiros na Web - Ensinando o Sucesso no Blogger e Wordpress!..Emprego Virtual..Blog Ebooks Grátis....http://3.bp.blogspot.com/_vsVXJhAtvc8/ShLcueg5n2I/AAAAAAAACqo/sOQqVTcnVrc/S1600-R/blog.jpg..http://lh6.ggpht.com/_vc1VEWPuSmU/TN8mZZDF9tI/AAAAAAAAIJY/GWQU-iIvToI/banner-1.jpg....Divulgar textos | Publicar artigo....tirinhas do Zé........

Estatística deste blog: Comentários em Postagens Widget by Mundo Blogger

Safernet



FinderFox

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin