3 de ago de 2008

Dia 3 de agosto (1914): França, Bélgica e Grã-Bretanha declaram guerra à Alemanha, iniciando a Primeira Guerra Mundial.

.

.Atenção: clique sobre cada uma das imagens. Todas estão referidas a sites diferente do wikipédia. Se tiver interesse sobre o assunto não deixe de pesquisar.

....

. Em 3 de agosto de 1914, França, Bélgica e Grã-Bretanha declaram guerra à Alemanha, iniciando a Primeira Guerra. O estopim foi o assassinato do príncipe do Império Austro-Húngaro, Francisco Ferdinando, em 28 de junho. Entre 28 de julho e 3 de agosto, todas as potências entram na guerra (menos a Itália)
.
Eventos históricos
1492 - Zarpa de Palos de la Frontera - Espanha a frota comandada por Cristóvão Colombo, composta pelas três caravelas Pinta, Nina e Santa Maria. Esta viagem culminou com o descobrimento da América.
1500 - Assassinato de Alfonso de Nápoles, marido de Lucrécia Bórgia.
1589 - Enrique de Navarra é coroado rei da França, após o assassinato de Enrique III.
1645 - Dia da batalha do Monte das Tabocas - Brasil - Guerra Holandesa. Dia também da Segunda Batalha de Nördlingen, durante a Guerra dos Trinta Anos.
1680 - O duque Leopoldo da Áustria sitia a fortaleza do ducado de Julich, em nome do Santo Império Romano.
1767 - Tropas da Birmânia invadem o Sião a atual Tailândia.
1881 - Tropas britânicas ocupam a cidade de Suez - Egipto.
1906 - Um tratado entre os governos britânico e chinês é assinado em Pequim, estabelecendo que ambos os países se comprometem a respeitar a independência do Tibet.
1912 - A Turquia concede uma autonomia limitada à Albânia.
1914 - França, Bélgica e Grã-Bretanha declaram guerra à Alemanha, iniciando a Primeira Guerra Mundial. O estopim foi o assassinato do príncipe do Império Austro-Húngaro, Francisco Ferdinando, em 28 de junho. Até 3 de agosto, todas as potências entram na guerra menos a Itália.
1922 - A Rádio WGY de Nova York leva ao ar a peça "O Lobo", de Eugen Walter. Esta foi a primeira transmissão de uma peça radiofônica.
1940 - Segunda Guerra Mundial: tropas italianas iniciam a conquista da Somália inglesa.
1940 - A
URSS anexa os estados bálticos.
1944 - As tropas aliadas libertam Bruxelas.
1947 - Holandeses e indonésios aceitam o cessar-fogo na Indonésia, após pedido da ONU.
1952 - Fim dos Jogos Olímpicos de Helsinki, nos quais a URSS participa, como União, pela primeira vez, após a participação como Rússia há 40 anos.
1957 - Proclamação da independência da Malásia.
1958 - O submarino Nautilus, dos Estados Unidos, propulsionado por combustível atômico, realiza a primeira navegação na história abaixo da camada de gelo do Pólo Norte.
1967 - A Venezuela se incorpora à Associação Latino-Americana de Livre Comércio.
1969 - Sangrentos conflitos em Belfast, que duram 16 dias.
1977 - Morrem 150 mineiros na explosão de uma mina em Moçambique.
1977 - A escritora
Rachel de Queiroz é a primeira mulher eleita para a Academia Brasileira de Letras.
1979 - Golpe de Estado militar em Guiné Equatorial contra o presidente Macías, cometido por seu sobrinho e ministro de Defesa, Teodoro Obiang Nguema.
1980 - Fim dos Jogos Olímpicos de Moscou, boicotados pelos Estados Unidos e por um amplo grupo de países ocidentais, em protesto pela invasão soviética ao Afeganistão.
1981 - Um golpe militar derruba o presidente da Bolívia, general Luis García Meza, substituído por uma Junta Militar presidida pelo general Celso Torrelio.
1984 - Primeira greve geral na Argentina contra o governo do presidente Raúl Alfonsín.
1988 - O fim da censura e da tortura, além da liberdade de expressão intelectual e de imprensa no Brasil, é aprovado pela Assembléia Nacional Constituinte.
1989 - Ali Akbar Hashemi Rafsanjani torna-se presidente do Irã.
1992 - Os presidentes da Rússia e da Ucrânia concordam em colocar a frota do Mar Negro sob comando conjunto.
1994 - O Parlamento israelense aprova o acordo realizado em Washington no dia 26 de julho deste ano, no qual Israel e Jordânia põem fim a 46 anos de estado de guerra.
1994 - Terroristas
islâmicos, vestidos como agentes policiais, matam a tiros três guardas militares franceses e dois funcionários consulares quando tentavam colocar uma bomba no complexo diplomático em Argel.
1996 - Atentado terrorista no metrô de Paris.
1996 - A seleção masculina de futebol da
Nigéria derrota a Argentina e ganha a medalha de ouro na Olimpíada de Atlanta. Esta foi a maior premiação no futebol alcançada por um país africano.
1996 - Depois de 20 anos de carreira, o cestinha
Oscar Schmidt faz seu último jogo oficial pela seleção brasileira de basquete. A equipe brasileira perde para a Grécia por 91 a 72.
1997 - O aiatolá Ali Khamenei, máximo líder espiritual do Irã, confirma no comando do Estado o presidente eleito, Mohamed Khatami.
2001 - O Fundo Monetário Internacional anuncia que emprestará 1,2 milhões de dólares à Argentina e ampliará a linha de crédito de 1,5 bilhões ao Brasil, para evitar que os problemas econômicos dessas nações se propaguem na América Latina.
2001 - O gigante norte-americano
Citigroup compra a maioria do capital da Banamex-Accival (Banacci) e se torna o grupo financeiro mais importante do México.
2006 - O piloto brasileiro Cristiano da Matta sofre um grave acidente quando seu carro chocou com um cervo a 160 km/h durante testes abertos da Champ Car no autódromo de Elkhart Lake, no Estado de Wisconsin, EUA.

Nascimentos
1902 - Genolino Amado, escritor, professor e jornalista brasileiro, Imortal na Academia (m. 1989).
1907 - Ernesto Geisel, 32º Presidente do Brasil (m. 1996).
1920 - P. D. James, escritora britânica.
1934 - Jonas Savimbi, Lider da UNITA(Angola)(m. 2002).
1940 - Martin Sheen, ator estaduniense.
1954 - Paulinho Pedra Azul, cantor, poeta, artista plástico e compositor brasileiro.
1959 - Koichi Tanaka, químico japonês Prêmio Nobel em 2002.
1961 - Carlos Careqa, cantor, ator, brasileiro.
1963 - James Hetfield, músico do grupo norte-americano Metallica.
1973 - Isabel Fillardis, atriz brasileira.
1979 - Evangeline Lilly, atriz canadense.

Falecimentos
1780 - Étienne Bonnot de Condillac, filósofo (n. 1715).
1836 - Carlos Frederico Lecor, Visconde da Laguna (n.1764).
1939 - Políbio Gomes dos Santos, poeta português (n. 1911).
2002 - Linneu Dias, ator, cineasta, dramaturgo e escritor brasileiro (n. 1928).
2004 - Henri Cartier-Bresson, fotógrafo francês (n. 1908).

.

.

Feriados e eventos cíclicos
Dia da Independência do Níger (1960)
Dia do
Capoerista - Brasil
Dia do
Tintureiro - Brasil
Dia do
Skate - Brasil
.
(clique aqui para ir ao site de origem)

"A Assembléia Nacional Constituinte deu um grande passo para sacramentar o fim da censura e proibir a tortura em todo o território nacional, ao votar em primeiro turno o projeto da nova Constituição. Em relação aos direitos e garantias fundamentais, foi aprovado o seguinte texto para a nova Constituição: "É livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença". Com isso a edição de livros, a produção de obras de arte e a publicação de trabalhos científicos, entre outros ítens enquadrados no artigo constitucional, foram desobrigados de sujeitarem-se a exames prévios, ou de depender de quaisquer licenças do governo. A produção intelectual ou artística vinculada ao teatro, ao cinema, ao rádio e à televisão somente teria a situação apreciada pela Constituinte dias depois, optando-se nestas categorias pela censura meramente classificatória, indicativa da recomentação de faixa etária do público adequada a cada programa.Na parte relativa à tortura instituiu-se que: "Ninguém será submetido a tortura ou a tratamento desumando ou degradante". Ainda entre as definições aprovadas figurou a liberdade de associação. O texto da Constituição assegurou a "plena liberdade de associação para fins lícitos, vedada a de caráter paramilitar".Em vista da fragilidade das garantias individuais, coletivas e de liberadade de expressão, evidenciada durante o regime militar, as providências adotadas pela nova Constitituição para a preservação dos direitos fundamentais e pela condenação da tortura tornaram-se um divisor de águas entre o fim do regime totalitário e o processo de redemocratização do pais. Era o resgate da liberdade de opinião, tão ardorosamente aguardado por todo o país.
03/08: A Assembléia Nacional Constituinte deu um grande passo para sacramentar o fim da censura e proibir a tortura em todo o território nacional, ao votar em primeiro turno o projeto da nova Constituição. Em relação aos direitos e garantias fundamentais, foi aprovado o seguinte texto para a nova Constituição: "É livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença". Com isso a edição de livros, a produção de obras de arte e a publicação de trabalhos científicos, entre outros ítens enquadrados no artigo constitucional, foram desobrigados de sujeitarem-se a exames prévios, ou de depender de quaisquer licenças do governo. A produção intelectual ou artística vinculada ao teatro, ao cinema, ao rádio e à televisão somente teria a situação apreciada pela Constituinte dias depois, optando-se nestas categorias pela censura meramente classificatória, indicativa da recomentação de faixa etária do público adequada a cada programa.Na parte relativa à tortura instituiu-se que: "Ninguém será submetido a tortura ou a tratamento desumando ou degradante". Ainda entre as definições aprovadas figurou a liberdade de associação. O texto da Constituição assegurou a "plena liberdade de associação para fins lícitos, vedada a de caráter paramilitar".Em vista da fragilidade das garantias individuais, coletivas e de liberadade de expressão, evidenciada durante o regime militar, as providências adotadas pela nova Constitituição para a preservação dos direitos fundamentais e pela condenação da tortura tornaram-se um divisor de águas entre o fim do regime totalitário e o processo de redemocratização do pais. Era o resgate da liberdade de opinião, tão ardorosamente aguardado por todo o país.
A Assembléia Nacional Constituinte deu um grande passo para sacramentar o fim da censura e proibir a tortura em todo o território nacional, ao votar em primeiro turno o projeto da nova Constituição. Em relação aos direitos e garantias fundamentais, foi aprovado o seguinte texto para a nova Constituição: "É livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença". Com isso a edição de livros, a produção de obras de arte e a publicação de trabalhos científicos, entre outros ítens enquadrados no artigo constitucional, foram desobrigados de sujeitarem-se a exames prévios, ou de depender de quaisquer licenças do governo. A produção intelectual ou artística vinculada ao teatro, ao cinema, ao rádio e à televisão somente teria a situação apreciada pela Constituinte dias depois, optando-se nestas categorias pela censura meramente classificatória, indicativa da recomentação de faixa etária do público adequada a cada programa.Na parte relativa à tortura instituiu-se que: "Ninguém será submetido a tortura ou a tratamento desumando ou degradante". Ainda entre as definições aprovadas figurou a liberdade de associação. O texto da Constituição assegurou a "plena liberdade de associação para fins lícitos, vedada a de caráter paramilitar".Em vista da fragilidade das garantias individuais, coletivas e de liberadade de expressão, evidenciada durante o regime militar, as providências adotadas pela nova Constitituição para a preservação dos direitos fundamentais e pela condenação da tortura tornaram-se um divisor de águas entre o fim do regime totalitário e o processo de redemocratização do pais. Era o resgate da liberdade de opinião, tão ardorosamente aguardado por todo o país."

..

Nenhum comentário:

Postar um comentário