2 de jul de 2008

Os Maias e A Profecia do Juízo Final - Parte 6

BREVE COMENTÁRIO: Com este vídeo chegamos ao final da série "Os Maias e A Profecia do Juízo Final" que transferi do You Tube direto para o blog. Lá mesmo, no You Tube, há uma infinidade de vídeos sobre o mesmo tema. Escolhi esta série que me pareceu a mais organizada, inclusive porque leva a grife do History Channel.
Em cada um dos vídeos coloquei algum tópico interessante sobre os Maias.
Confesso a minha mais absoluta paixão pela história dos Maias. Estive lá, em Chichén Itzá que fica próximo a Cancún. É indescritível a sensação de estar nas ruínas da maior cidade maia e subir no topo daquela pirâmide. Puro mistério.
Neste último post coloquei um tópico sobre os sacrifícios humanos que retirei do Discovery Channel. No final um breve resumo das duas últimas profecias, a sexta e a sétima.
--------------------------------------------------------------------------------------
Os sacrifícios humanos

Os relatos mais minuciosos sobre os ritos de sangue maia provêm do Período Pós-Clássico. Entre eles, a cena da extração do coração de um guerreiro para oferecê-lo aos deuses.
Os jovens guerreiros pertencentes às elites inimigas eram as presas mais cobiçadas. No caso de capturar um governante, ou um chefe principal, a vítima era reservada para ser decapitada durante uma cerimônia especial.
Por outro lado, quanto mais distante fosse o povo de um cativo, geográfica ou culturalmente, mais os maias o depreciavam para o sacrifício. Segundo Todorov, as vítimas preferidas deviam ser simultaneamente, estrangeiras e próximas.
Os métodos de sacrifício eram diversos. Durante o Período Clássico foi posto em prática o esquartejamento, realizado em ocasiões durante o jogo de bola.
O Templo dos Jaguares e dos Guerreiros em Chichén Itzá foram âmbitos privilegiados para a prática dos sacrifícios humanos.
Os cronistas espanhóis descrevem o equipamento dos sacerdotes: resina de copal para utilizar incenso, pintura negra e facas de sacrifício.
Segundo o pensamento maia, os ritos eram imprescindíveis para garantir o funcionamento do universo, os acontecimentos do tempo, a passagem das estações, o crescimento do milho, e a vida dos seres humanos. Os sacrifícios eram necessários para assegurar a existência dos deuses, repondo seu consumo periódico de bioenergia. (http://www.discoverybrasil.com/guia_maia/index.shtml)
--------------------------------------------------------------------------------------

"Sexta Profecia: fala-se da aparição de um cometa que trará transformações físicas muito bruscas em nosso planeta. A partir de seus cálculos, os maias asseguram sobre a existência de alta probabilidade de que um cometa se choque com a Terra. Contudo, sustentam que é possível desviar sua trajetória, por meios físicos ou psíquicos.

Sétima Profecia: nesta sétima profecia, os maias nos deixaram uma mensagem de esperança. Disseram que, a partir de um esforço voluntário para obter harmonia e paz interior, poderemos desenvolver novos sentidos e integrá-los ao funcionamento da galáxia. Assim, poderemos reduzir os efeitos nocivos anunciados por outras profecias e renascer em uma nova era, "a era da luz".

ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº

Nenhum comentário:

Postar um comentário