2 de mar de 2009

Pioneer 10. Sonda espacial partiu para Jupiter. Grande passo da ciencia pilotado pela NASA (1972)

2 de março de 1972 — Pioneer 10 parte rumo a Júpiter

Jornal do Brasil: Pioneer 10
A Pioneer 10 foi lançada rumo a Júpiter. A Nasa previu que a sonda chegaria ao seu destino em 639 dias. A energia para os equipamentos da sonda era forncedia por uma bateria nuclear de longa duração, e ela foi o primeiro objeto enviado da Terra a um ponto além de Marte. O momento crítico da jornada foi a passagem pelo perigoso cinturão de asteróides entre Marte e Júpiter.
O maior planeta do Sistema Solar tem 12 satélites, sua atmosfera é muito densa e muito turbulenta, o que explica a grande mancha vermelha perto da linha do equador.
A história da Pioneer é cheia de recordes. A sonda saiu da órbita terrestre em 1972 a uma velocidade de 51.810 km/h, chegando à Lua em 11 horas e à órbita de Marte em 12 semanas. A sonda foi a primeira a ultrapassar o cinturão de asteróides de 280 milhões de quilômetros de largura e 80 milhões de quilômetros de espessura localizado entre Marte e Júpiter. Os corpos celestes do cinturão, resíduos de um planeta que não chegou a se consolidar devido ao enorme campo gravitacional de Jupiter, viajam a uma velocidade de 20 km/seg e podem ser tão pequenos como um grão de areia ou tão grandes como o território da Bahia. A Pioneer 10 foi criada para funcionar por dois anos, mas conseguiu ultrapassar os 30. Em três décadas, a sonda mapeou o campo magnético de Júpiter e constatou que o maior planeta do sistema solar é gasoso, não tendo pois uma superfície sólida como a Terra. Ultrapassando a órbita de Júpiter, a sonda atravessou a órbita de Plutão, enquanto estudava o Vento Solar e os raios cósmicos de alta energia que invadem a região da Via Láctea onde a Terra está localizada.
A última comunicação recebida ocorreu em 2003, com a transmissão de um sinal eletromagnético fraco, que levou 10 horas chegar à Terra. Quando enviou o sinal a Pioneer 10 estava a 12 bilhões de quilômetros da Terra, ou 82 vezes a distância entre o Sol e o nosso planeta, cerca de 150 milhões de quilômetros. Agora, a nave desloca-se em direção à estrela vermelha Aldebarã, no centro da constelação de Touro, a cerca de 68 anos-luz da Terra e deve demorar 2 milhões de anos para chegar nessa região.

Mensagem para extraterrestres causa discórdia
A Pionner 10 carrega uma placa projetada pelos astrônomos Carl Sagan e Frank Drake em que foram gravados símbolos com informações sobre a vida na Terra. O desenho foi publicado nos jornais americanos um ano depois do lançamento da sonda e deixou a opinião pública americana em polvorosa. As imagens são de um casal nu, com o homem fazendo uma saudação, e um pequeno esquema com a nossa localização no Sistema Solar. Os conservadores reclamaram que o desenho do homem e da mulher nus era obsceno. Já as feministas criticaram o fato de somente o homem fazer a saudação, o que daria a impressão de a mulher ser submissa. 
A Pioneer 10 foi programada para explorar as profundezas do espaço, muito além do nosso Sistema Solar. A missão da nave é recolher dados e também estabelecer contato com outras civilizações. 

)

Nenhum comentário:

Postar um comentário