7 de fev de 2009

Campanha de Solidariedade e Generosidade

http://www.torcedorcoral.com/wp-content/uploads/2007/07/coracao-1.jpg

Todos sabemos que as campanhas pedindo ajuda por meio de e-mails são, na maioria, golpes dados por gente vigaristas que procuram iludir a boa fé das pessoas generosas. Normalmente não dou importância e deleto na hora.
Em alguns caso, quando conhecemos bem a origem da mensagem e podemos conferir a existência e a realidade que se nos apresenta, por quem faz o pedido, eu faço questão de ajudar.
É o caso do cartaz abaixo.
Quem mo enviou foi a minha nora que conhece o caso do garoto Aroldo, filho de uma servidora civil do Exército. Publico o cartaz e o texto do e-mail que recebi com a carta da pessoa que é, na sua corporação, a "madrinha" da família necessitada.
Quem puder ajudar pode fazê-lo tranquilo pois eu atesto que os recursos serão muito bem utilizados por quem deles precisa. Eu próprio já fiz minha contribuição.

"Olá Pessoal,
Segue em anexo um cartaz que foi distribuído no QG do Exército aqui em Brasília e a história é verídica.
O texto a seguir foi redigido por uma colega minha do Exército, que conhece pessoalmente a mãe do rapaz e atesta a veracidade dos fatos.
Sei que recebemos diariamente dezenas de histórias por e-mail, grande parte delas utilizadas como meio de se aproveitar de nossa solidariedade.... então sendo esse verdadeiro, vamos participar contribuindo para amenizar o sofrimento dessa família.
Não se sintam intimidados em fazer qualquer contribuição, pois por menor que possa parecer para você, fará uma grande diferença ...
(assinatura)"

"Boa noite caros amigos,

Pessoal a situação é séria e grave. Tive a oportunidade de conhecer dona Iranilde, servidora civil do Exército, onde ela relatou a mim a sua história de vida, fiquei sem reação. Já tinha visto no jornal do quartel a foto do filho dela, mas quando tive o conhecimento da realidade, não pude ficar parada.

Aroldo é hoje um homem de 28 anos, aos 18 anos foi atropelado em uma cidade satélite de brasília, estava parado na parada de ônibus quando um carro com dois delinqüentes o acertaram em cheio. Aroldo estava com sua mãe ela conseguiu pular mas ele não.

Aroldo teve traumatismo craniano e perda de massa encefálica, hoje Aroldo não anda, não fala, teve seus membros como mãos e pés atrofiados, passou por diversas cirurgias e acompanhamento no Hospital Sara aqui de BSB, sua mãe vendeu tudo o que tinha, pra salvar a vida de seu filho, hoje alguns militares do exército ajudam o Aroldo na medida do possível, ele conseguiu um triciclo para se locomover, é um homem feliz. Sua mãe não tem direito a nenhum beneficio do governo porque sua renda é superior ao que rege a lei, então ela vive além de seu trabalho de doações também, porque Aroldo alimenta-se por uma sonda, e sua alimentação é diferenciada.

Pessoal, a realidade é que os gastos são muito altos, gostaria do fundo do coração poder contar com vocês, muitos de nós temos nossos empregos, com a graça de DEUS e tenho certeza que uma lata de leite não faria falta no nosso orçamento. Ajudem-me a ajudar esta mãe e este rapaz. Juntos somos mais.

Pessoal essa fato é verídico, eu vi e fiquei chocada.

Aconteceu em 1999, até hoje rola pela nossa justiça e esses marginais estão soltos, começou o processo com 300 mil hoje está em 20 mil. No dia 17/02/09 terá uma audiência de conciliação. Não consigo entender porque tanta injustiça, e esses cretinos vivem mudando de endereço pra não acharem eles,

Dona Iranilde mãe de Aroldo, tem tudo registrado e fotografado da vitória de cada dia do filho dela.

Conto muito mesmo com a colaboração de vocês.

Existe uma conta (está no cartaz) e quem quiser depositar alguma quantia pode depositar; particularmente prefiro o alimento porque Aroldo tornou-se mais que especial e não pode ficar sem se alimentar. Ele usa gases, algodão pra limpar ferimentos por ficar maior parte do tempo deitado. Seringas para injetar o alimento pela sonda em seu estômago, cada uma custa R$ 3,00 e são descartáveis então pensem pessoal e me comuniquem quem estiver afim e puder colaborar.

Estou enviando para mais de 70 pessoas vamos ver quantos estarão dispostos a ajudar. Aguardo.

Um grande abraço a todos.

Wanderlaine (61) 8555-3911 ou 3415-4636

Nenhum comentário:

Postar um comentário