26 DE FEVEREIRO DE 2024 - 2ª FEIRA

FRASE DO DIA

FRASE DO DIA

FRASE COM AUTOR

FRASE COM AUTOR
Pensamentos Maçônicos

domingo, 22 de junho de 2008

15 anos (1993) depois de Ayrton Senna um brasileiro lidera a F-1 com Felipe Massa.

Não há como não ficar feliz. O esporte tem dessas coisas. Desperta emoções fortes, boas e rápidas. Aquele leve arrepio na espinha provocado por causas, aparentemente, desimportantes na realidade do nosso cotidiano. Mas é bom demais!
Assim foi hoje, logo pela manha (no Brasil). Acordei com um sono danado depois de uma bela festa de São João e dormir lá pelas três da manhã. Largada de Formula Um, com brasileiro nas primeiras filas, não dá para ver em replay. Tem que ser ao vivo. E hoje teve um grande presente para quem, como eu e milhões de brasileiros e ferraristas no mundo todo, ama as corridas de velocidade. Felipe Massa venceu na França e assumiu a liderança da F-1. Deste Ayrton Senna, em 1993, os brasileiros estavam sem sentir esta alegria.
O mundo esportivo inteiro registra e comemora (nem todos, é claro!) esta vitória. Separei algumas fotos e imagens de sites europeus e o texto do Portal Terra para assinalar o sucesso de hoje do pequenino Massa. (clique sobre as imagens)
.
.
...
.
.....
.

(clique no logotipo)
"A vitória de Felipe Massa no GP da França, realizado neste domingo, quebrou um longo jejum do Brasil na Fórmula 1. Com a vitória em Magny-Cours, o piloto brasileiro da Ferrari chegou aos 48 pontos e assumiu a liderança da Fórmula 1.

» Fotos da vitória de Massa na França

» CORREÇÃO: Massa é o 1º brasileiro a liderar a F-1 desde 1993

» Felipe Massa vence GP da França

A última vez que um brasileiro assumiu a liderança da principal categoria do automobilismo mundial foi em 23 de maio de 1993, com Ayrton Senna. Na ocasião, o tricampeão mundial venceu pela sexta e última vez o GP de Mônaco com o carro da McLaren e ultrapassava o rival francês Alain Prost, da Williams, que terminou em quarto lugar nas ruas de Monte Carlo.
No entanto, o brasileiro não contava na ocasião com o melhor equipamento e perdeu a ponta da competição na etapa seguinte, no Canadá (13 de junho do mesmo ano). Senna teve de se contentar no final daquele ano com o vice-campeonato e ver Prost ser tetracampeão.
Depois de Senna, o brasileiro que voltou a se aproximar da briga pelas primeiras posições foi Rubens Barrichello, durante a sua passagem pela Ferrari (2000 a 2005), mas o piloto não conseguiu em nenhum momento incomodar o ex-companheiro Michael Schumacher.
Os melhores resultados do atual piloto da Honda e recordista de Grandes Prêmios disputados na categoria foram dois vice-campeonatos - 2002 e 2004.
Já Felipe Massa tem dez GPs para manter ou tentar ampliar a diferença para quebrar outro jejum. Desde 1991, quando Ayrton Senna levou o tricampeonato, um brasileiro não é campeão mundial de F-1."

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Convido você, caro leitor, a se manifestar sobre os assuntos postados na Oficina de Gerência. Sua participação me incentiva e provoca. Obrigado.