13 de jun de 2008

Empreendedorismo não tem limites, só criatividade e iniciativa.

Considero uma feliz coincidência. Estava nas minhas naveganças à caça de material para o blog e me deparei com este vídeo do Gilberto Dimenstein, no Folha On Line. Um camelô que, surpreendemente, ousou procurar uma operadora de cartão de crédito e conseguiu a permissão para utilizar a maquininha no seu negócio.
Vejam o que aconteceu e depois reflitam sobre a diferença entre este homem e a maioria dos seus colegas. Certamente é a mesma distinção que observamos no cotidiano do mundo corporativo. Alguns profissionais acomodados e achando que as coisas acontecem ao acaso e aqueles outros que não param, estão sempre correndo, se aprimorando, buscando novidades, ousando... Pensem a respeito.
.
°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°
"Um camelô de São Paulo decidiu inovar suas estratégias de venda para ampliar sua clientela e, assim, aumentar seu lucro. De olho em um estabelecimento da cidade, o ambulante percebeu que uma máquina de cartão de crédito via satélite seria a solução.
Esta semana, no
Vila Dimenstein, o autônomo Tiago dos Santos Maciel, 23, explica quais os resultados de sua idéia como, por exemplo, o aumento de cerca de 50% de sua renda. A apresentação é de Gilberto Dimenstein." [...] - (clique aqui para continuar lendo o texto, extraído do site da Folha OnLine)
.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário