3 de abr de 2008

Atitudes que prejudicam o marketing pessoal

.......
..
Este artigo é dos mais importantes que já publiquei aqui no blog. Atende uma demanda das pessoas que transitam no mundo corporativa (e também todas as demais). Recomendo que e o leiam com aquela atenção especial de quem quer gravar conselhos e aplica-los na prática. É isso que o artigo representa. Um breve manual - prático - de como se deve agir, comportar-se, vestir-se e outros detalhes afins para se atingir os objetivos que todos pretendem, o sucesso. Destaquei em negrito alguns trechos que considerei as "chaves" para a plena compreensão do texto.
.
«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»

. Atitudes que prejudicam o marketing pessoal
(por Thienne Marcondes)

(Os trechos em negrito foram destacados pelo blog)

. (Clique no logotipo)
O comportamento, a maneira de vestir, os vícios e o jeito de falar são fatores que afetam os aspectos pessoal e profissional das pessoas. Os resultados da pesquisa A Contratação, a Demissão e a Carreira do Executivo Brasileiro – edição 2002, elaborada pelo Grupo Catho, comprovam a importância da aparência e do comportamento das pessoas no mundo dos negócios. Foi constatado que a formalidade na vestimenta aumenta de acordo com a hierarquia: 85% dos homens e 87,5% das mulheres respondentes que ocupam
cargos de presidência se vestem formalmente (terno e gravata, tailleur ou equivalente), fator que também influencia na hora da contratação. Em outro tópico da pesquisa, constatamos que, para os respondentes que se vestem formalmente, a apresentação informal é muito negativa em 37,24% dos casos, e influencia negativamente em 33,22% das situações. Veja a opinião dos executivos nas tabelas abaixo, extraídas da pesquisa:
.

Hoje, no mundo corporativo, o profissional, além de ter experiência na área de atuação, dominar idiomas, ter uma boa formação e habilidade para trabalhar em equipe, precisa gerenciar suas atitudes e saber se apresentar de maneira adequada às empresas e às pessoas que exercem alguma influência sobre a sua vida profissional. "As pessoas, além de serem competentes, precisam parecer competentes, e o marketing pessoal ajuda a desenvolver a imagem de alguém que já tem competência", explica Rogério Martins, psicoterapeuta, consultor e diretor da Persona Consultoria & Eventos. Rogério explica que marketing pessoal é "o gerenciamento da imagem pessoal e profissional, por meio de atitudes reveladas no dia-a-dia; ele serve para ampliar a capacidade de atuação pessoal e profissional do indivíduo, garantindo uma imagem saudável e condizente com as expectativas do mercado".

Executivos preocupados com a aparência recorrem à cirurgia plástica.

A preocupação que as pessoas estão tendo com a aparência nos últimos tempos também pode ser comprovada com o aumento do número de cirurgias plásticas feitas em todo Brasil. Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – SBCP, em 2001 foram realizadas 350.000 cirurgias plásticas em no país, o que representa um crescimento de 250% nos últimos sete anos. Do total de cirurgias plásticas feitas no último ano, 60% foram realizadas à procura da beleza e da estética. Os homens também estão mais preocupados com a aparência: 30% das cirurgias com fins estéticos foram feitas por eles, na maioria, executivos. O cirurgião plástico Alexandre Senra afirma que os executivos de Belo Horizonte - MG estão descobrindo que reduzir barrigas, papadas e olheiras e se submeter a tratamentos corporais e faciais deixaram de ser sinônimo de vaidade, e estão se tornando um item obrigatório para quem busca uma oportunidade no mercado de trabalho. "Cada vez mais os executivos alimentam a idéia de que a imagem hoje é muito importante na hora de fechar um negócio, encontrar com um headhunter ou melhorar o currículo", afirma o cirurgião. A clínica de Cirurgia Plástica Alexandre Senra, umas das mais procuradas do Estado, realiza, em média, 32 cirurgias por mês, sendo que 50% são de lipoescultura, 25% de mama e o restante se divide entre rugas e face. "As empresas não querem pessoas com aspecto estressado ou envelhecido. Os empregadores preferem profissionais saudáveis, equilibrados e bem sucedidos", complementa Rogério Martins.

.
Marketing pessoal também é comportamento
Mas não é somente a aparência que pode prejudicar o profissional. Normalmente, as pessoas que praticam marketing pessoal precisam tomar certos cuidados com a maneira como se comportam, uma vez que um simples gesto pode eliminá-lo de um processo seletivo. Inês Perna, consultora sênior da Divisão Case Consultores do Grupo Catho, afirma que várias atitudes podem prejudicar um profissional em situações formais como reuniões, entrevistas de emprego, almoços e jantares de negócios. Algumas delas são:
  • não estar adequadamente vestido com a formalidade que a situação exige
  • mascar chiclete
  • falar sem olhar nos olhos do interlocutor
  • ser arrogante e autoritário
  • falar demais
  • demonstrar ansiedade
  • consumir bebidas alcoólicas durante jantares e almoços
  • fumar
  • chegar atrasado
  • falar mal de ex-empregadores
  • assediar o entrevistador
  • invadir o espaço do entrevistador com palavras ou gestos
  • colocar objetos na mesa do entrevistador
  • não desligar o telefone celular ou atendê-lo durante a entrevista
A acne, a obesidade e o mau hálito são fatores que também influenciam no marketing pessoal, mas de acordo com Inês Perna, alguns deles podem ser controlados. "Pessoas com mau hálito devem chupar uma bala minutos antes destas ocasiões para disfarçar o problema. Evitar comer alho e cebola antes de encontros formais também é uma boa dica", ensina a consultora sênior. (leia também o artigo Dificuldade de comunicação ou desculpa para o mau hálito, edição 28 do jornal Carreira & Sucesso). O implantodontista doutor Sérgio Marques de Lima Neves vai mais longe, e explica que o mau hálito pode ser causado por patologias bucais como cárie, doenças periodontais (na gengiva) ou até por problemas estomacais e fumo. Para resolver o mau hálito proveniente destes problemas, além de fazer um tratamento periódico, o dentista recomenda uma boa higienização. "Aconselho fazer uma boa escovação nos tecidos duros e moles da cavidade bucal, como dentes, língua, gengiva, bochecha e céu da boca". O consultor Rogério Martins afirma que estes fatores podem prejudicar, e muito, o marketing pessoal, principalmente se a pessoa não dobrar a atenção com outros cuidados. Inês Perna complementa, alertando que a acne não interfere em alguns processos seletivos, mas já a obesidade pode ser fator eliminatório para vagas que exigem uma ótima apresentação. "Dificilmente uma empresa contrata um obeso, pois ainda existe um preconceito de que as pessoas obesas são mais lentas, transpiram muito e as roupas não ficam elegantes." .
Atitudes que não prejudicam o marketing pessoal.
.
Os profissionais interessados em colocar em prática o seu marketing pessoal devem levar em consideração alguns aspectos. É importante mostrar por meio da aparência física o conjunto profissional + marketing pessoal = competência, experiência e aparência. O consultor Rogério Martins afirma que uma boa estratégia de marketing pessoal vai desde pequenos atos cotidianos como uma saudação, um aperto de mão, um sorriso e até a elaboração de um plano de marketing pessoal com metas definidas, conforme os objetivos de cada pessoa. "A abordagem que utilizo é humanista, ou seja, de nada adianta vestir uma boa roupa se não tiver etiqueta a mesa" afirma. Levando em consideração que esta prática é uma mescla de diversas ações, "tanto pessoais, quanto técnicas", complementa. Outro fator de grande importância é o conhecimento. O profissional precisa estar sempre muito bem informado, principalmente sobre o assunto em pauta, no caso de uma reunião ou encontro de negócio. "Quanto mais informação souber sobre a reunião e os participantes, melhor", orienta. Durante estes encontros, é essencial estar sempre atento a todos os acontecimentos e agir com naturalidade. O marketing pessoal é a apresentação da sua imagem, o seu cartão de visitas, por isso a importância da aparência. "Conhecer a opinião de especialistas em moda e se atualizar com freqüência sobre o assunto é uma das estratégias de sucesso de quem pratica o marketing pessoal", ressalta Rogério. E dá uma dica importante neste quesito: "Na dúvida, utilize roupas clássicas, pois a possibilidade de erro é menor".
.
Você gerencia o seu marketing pessoal? Faça o teste clicando aqui!
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Thienne Marcondes é assistente de redação do núcleo de Jornalismo do Grupo Catho.

Leia o artigo no contexto do site de origem no link a seguir: ATITUDES QUE PREJUDICAM O MARKETING PESSOAL


..************************************************************************************************************

Nenhum comentário:

Postar um comentário