3 de out de 2010

Por que alguém seguiria você? (Alessandra Assad)

http://farm3.static.flickr.com/2023/2442103186_c7c804de3e.jpg?v=0
Clique na imagem e visite o site de Alessandra Assad

O título do artigo é super sugestivo não é mesmo? Assim que coloquei o olho nele fiquei muito curioso. E meu interesse aumentou quando conheci as informações sobre a autora - Alessandra Assad - que é uma daquelas personagens que começa a despontar com muito brilho no (masculino) mundo dos palestrantes e consultores de gestão. 
Alessandra Assad é diretora da AssimAssad Desenvolvimento Humano. Formada em Jornalismo, pós-graduada em Comunicação Audiovisual e MBA em Direção Estratégica, é professora na FGV Management, palestrante e colunista de vários meios de comunicação. É autora do livro "Atreva-se a Mudar! – Como praticar a melhor gestão de pessoas e processos". 
Sobre o artigo há muito que aprender com ele.  Muito mesmo! Para despertar a curiosidade dos leitores coloco abaixo um pequeno trecho que certamente vai levá-los à leitura completa do texto. O que Alessandra Assad faz é comentar o pensamento de Blaine Lee  que era (ele faleceu no inicio desse ano) uma das mais destacadas autoridades no que diz respeito à liderança. Leiam o trecho:
  • [...] "Muito importante ainda é lembrar que ao líder cabe o gerenciamento de coisas e a liderança de pessoas. São as pessoas que têm o poder de escolher, e é por isso que o líder precisa aprender a liberar o potencial delas. “Liberar o potencial das pessoas desta era requer liberar o paradigma do controle”, afirma Lee. E isso envolve um trabalho que vai além do corpo: envolve a mente, o coração e o espírito. “O corpo é o nosso viver, o coração é o nosso amar, a mente é o aprender, e o espírito é o seu legado”, ensina Lee." [...]
Que tal?  O artigo todo está escrito nesse tom. Acho até que posso dizer que é um dos melhores que já postei aqui na Oficina de Gerencia. 



Por que alguém seguiria você?

http://www.administradores.com.br/_resources/media/img/default/logo.gif
Esta foi a pergunta definitiva que o norte-americano Blaine Lee*, referência mundial em gestão do desempenho humano e um dos fundadores da consultoria FranklinCovey Co., autor do livro "O Princípio do Poder" fez aos líderes quando esteve no Brasil,no final do ano passado.

O conselheiro dos grandes nomes do mundo corporativo afirmou que nunca antes os líderes afetaram tanto as pessoas e os resultados das empresas, e que esse não é um processo que acontece só no Brasil, mas em todo mundo. “Hoje vivemos na era do conhecimento, na qual o capital intelectual é fundamental para o sucesso de uma empresa, a forma com que o líder se relaciona com seus subordinados pode fazer toda a diferença”, ressalta Lee, que vai além, chamando a atenção para o quanto a sua conduta como líder pode afetar os resultados da empresa.

E é por este motivo que os líderes precisam repensar a forma como exercem seu papel, afinal não é possível mais apenas mandar e esperar que as pessoas obedeçam. Para Lee, é preciso que as pessoas escolham seguir o líder por convicção, porque confiam nele. Ele afirma que os líderes precisam aprender a exercer um poder baseado em princípios, que é a capacidade de influenciar o comportamento alheio e não de controlar, mudar ou manipular. “O poder é algo que as pessoas sentem em nossa presença, em virtude da pessoa que somos e das coisas que fazemos, daquilo que representamos e de como levamos nossa vida. Quando honramos as pessoas, elas também nos honram”.

Qual o primeiro passo para tornar-se um grande líder? 

http://cache4.asset-cache.net/xc/95892468.jpg?v=1&c=NewsMaker&k=2&d=EDF6F2F4F969CEBD6393412142A9D54A08F9C9E2C61B692DA9B40D937F768C8B
O primeiro passo para ser um líder é conhecer a si mesmo. “Essa é a chave. Saber suas vulnerabilidades, pontos fortes, em que precisa melhorar. Uma auto-análise mesmo. Só assim, ciente de si, é que a liderança está apta a assumir suas funções”, ensina Lee. Ele afirma que ser líder significa que você se preocupa o suficiente com as pessoas que resolveram te seguir, e que tornar-se um grande líder tem um preço, mas traz muitos benefícios. “A grande liderança é possível e vale a pena”, afirma.

Se o que você pensa, sente e fala são as mesmas coisas, então você é uma pessoa íntegra e, portanto, passa confiança e credibilidade. A integridade não permite mudanças de opiniões repentinas, de acordo com circunstâncias ou conveniências. Lee afirma que os princípios que norteiam sua vida hoje que determinam o mundo no qual você vive. Se você mudar os princípios que norteiam sua vida, mudará o seu mundo. “Se dê permissão para mudar a maneira como você pensa”, aconselha, lembrando que temos de pensar diferente para termos resultados diferentes. “Quando eu vejo as coisas de maneira diferente, eu vou fazer coisas de maneiras diferentes”.

Líderes ajudam as pessoas a fazer as coisas de maneira diferente e insistem no sucesso delas. “Líderes medíocres acreditam que tudo depende deles. Grandes líderes sabem que o sucesso está embutido no sistema”. Lee enfatiza que grandes líderes produzem resultados previsíveis. Tornar-se um grande líder é uma jornada e certamente requer algumas renúncias. Mas para Lee tudo isso é muito simples a partir do momento em que se encara que sacrifício é abrir mão do que você quer agora para o que você mais quer.

Comprometimento com o coração

Lee defende que o amor funciona como força-motriz nas corporações e ressalta que é por meio dele que tudo acontece. “A relação entre líder e liderado precisa de amor”. O amor deve estar presente no dia-dia dos executivos. “É fundamental que um líder tenha conexão com sua equipe, saiba o que ela pensa, gosta e desgosta. Sempre digo isso para meus clientes: não basta levar para o escritório mãos e cabeça. É necessário levar também o coração. O amor é um elemento fundamental do mundo corporativo”.
E os resultados que obtemos como líderes dependem das ferramentas que usamos e das habilidades que temos para utilizá-las. Por isso a importância de aprendermos constantemente novas habilidades e utilizarmos ferramentas de ponta. Afinal, de nada adianta termos grandes pessoas, grande foco, sem grande execução. E o líder é o responsável por isso. O que você poderia fazer com um novo estado de espírito, um novo conjunto de habilidades, e com ferramentas melhores?

Muito importante ainda é lembrar que ao líder cabe o gerenciamento de coisas e a liderança de pessoas. São as pessoas que têm o poder de escolher, e é por isso que o líder precisa aprender a liberar o potencial delas. “Liberar o potencial das pessoas desta era requer liberar o paradigma do controle”, afirma Lee. E isso envolve um trabalho que vai além do corpo: envolve a mente, o coração e o espírito. “O corpo é o nosso viver, o coração é o nosso amar, a mente é o aprender, e o espírito é o seu legado”, ensina Lee.

Para que as pessoas sigam você, acima de tudo é preciso deixar um legado. Portanto, antes de sair exigindo resultados, lembre-se de liderar o talento das pessoas sendo uma fonte de ajuda e garantindo que tenham o que precisam para que você possa mensurar os resultados delas. Mas, e os seus resultados como líder? Deixe que a equipe mensure por você. Afinal, de quem você precisa permissão para se tornar um líder eficaz?

Respostas Definitivas

Blaine Lee contou que muitos líderes perguntam para ele: “Como faço para que meus empregados façam aquilo que quero?”, “Como faço para que meus clientes comprem meus produtos e não da concorrência?”, e afirma que a colocação correta deveria ser: “Estas pessoas têm muitas escolhas, diversas opções... Por quê elas deveriam escolher ouvir você? Por que elas deveriam escolher seguir você?”. Ao mudar a dinâmica, você consegue perceber que ao invés de querer mudar o comportamento das pessoas, chama a atenção para as suas competências e valores, porque são estes que vão definir se as pessoas seguirão ou não você. Tente responder às sete questões a seguir:

1- Onde nós vamos? Você tem que ter competência para mostrar às pessoas qual é o seu objetivo, sua visão e as pessoas poderão escolher se querem ir junto e se querem te ajudar a chegar lá.

2- Por quê? Por que vamos até lá? Você trabalha com adultos e eles querem saber o porquê. Se você souber a razão e concordar, pode colocar suas habilidades a serviço disto.

3- Como nós vamos chegar até lá? O líder e as empresas devem dizer claramente as estratégias.

4- Você já esteve lá antes? Você já fez isso antes? Então qual é a sua credibilidade?

5- Você vem conosco? Você faria a mesma coisa que está pedindo para os liderados fazerem?

6- Como isso me afeta? Que preço tenho que pagar? Preciso aprender uma nova habilidade? Tenho que ir para outro país? Tenho que fazer alguma coisa diferente?

7- Que a diferença que isto fará? Depois que os liderados atingirem a meta, que diferença isto fará para a vida deles, para a empresa, para o mundo, para a comunidade...

Lee afirma que o líder precisar ser capaz de responder a todas estas questões. Se você souber respondê-las, muito provavelmente seus liderados dirão que escolheram seguir você.

Tipos de poder

Depois de muitas pesquisas, que duraram cerca de dez anos, Blaine Lee concluiu que as lideranças podem ser classificadas em quatro categorias: as que não lideram; as que usam a força e coerção; as que utilizam a barganha e oferecem algo em troca para que as coisas aconteçam, e as que respeitam, honram, escutam seus liderados e, principalmente, aprendem com eles.

Como líder, você tem de tomar uma decisão: que tipo de poder você quer usar? O ideal é que os líderes escolham o poder pela honra. “O líder precisa acreditar nas pessoas e respeitá-las. Se você pensar, vai perceber que em sua vida teve alguém que acreditou em você, te encorajou, foi teu confidente, e você vai se lembrar desta pessoa por toda sua vida. É isso que me proponho, transformar a forma com que o poder é exercido”, conclui Lee.

Dez Princípios do Poder

Blaine Lee ensina que o poder baseado em princípios consiste na capacidade de influenciar o comportamento alheio, e não de controlar, mudar ou manipular. “O poder é algo que as pessoas sentem em nossa presença em virtude da pessoa que somos e das coisas que fazemos, daquilo que representamos e de como levamos nossa vida”, define. Para ele, os líderes precisam vencer a sensação de impotência, criar poder legítimo e influenciar com ética e honra, criando um legado perene na vida das pessoas mais importantes de nossa vida:

  1 - Persuasão
  2 - Paciência
  3 - Gentileza
  4 - Capacidade de ensinar – e sobretudo ouvir e aprender
  5 - Amabilidade
  6 - Saber aceitar
  7 - Conhecimento (técnico e sobre sua equipe)
  8 - Disciplina
  9 - Consistência
10 - Integridade. 

Blaine Lee afirma que o princípio básico do poder de um líder é saber influenciar com honra, sobretudo respeitando seus liderados.

Como tornar os líderes mais humanos? 

http://cache3.asset-cache.net/xc/94256134.jpg?v=1&c=NewsMaker&k=2&d=6477AC726C35FBD83CA91DE485CCD27622E2ED5352081F522A8AE2FE60852575Lee responde explicando que trata-se de um trabalho baseado em quatro áreas, que devem ser as componentes fundamentais dos grandes líderes. E sugere 4 passos a serem seguidos pelos gestores:

1 - Inspire confiança - "O porquê de alguém escolher seguir você” é a pergunta que Blaine Lee sempre faz no seu trabalho de coaching, independente do tamanho ou porte da empresa.
Como inspirar confiança? Colocando o coração à frente da estratégia, foco na nobreza do objetivo, mostrar que podem chegar juntos a algum lugar, e principalmente, deixar a vaidade do lado de fora.

2 - Esclareça propósitos – É preciso saber responder às perguntas: "onde estamos indo?", "por que estamos indo?", "onde isso vai nos levar?", "Qual é a nossa visão? Por que fazemos o que estamos fazendo? Cabe ao líder estar à frente para orientar a direção às pessoas.

3Alinhe sistemas – Lee acredita que os sistemas disponíveis para a tomada de decisões e as trocas de informações precisam estar alinhados com a visão da empresa. E deixa a pergunta: "Você tem um sistema para tudo isso?".

4Libere o talento – Lee aconselha:"Se você tem as pessoas certas, saia do caminho delas e garanta os recursos para elas trabalharem, assim você não vai precisar controlá-los".

* Blaine Lee faleceu no final do mês de janeiro deste ano, deixando além de seus ensinamentos, muitas saudades! (Texto originalmente publicado na revista Liderança – Fevereiro de 2009)
.
Diretora da AssimAssad Desenvolvimento Humano. Formada em Jornalismo, pós-graduada em Comunicação Audiovisual e MBA em Direção Estratégica, é professora universitária e em MBAs, colunista de vários meios de comunicação e palestrante.
De 2003 a 2009, atuou como diretora de Redação da revista VendaMais, a maior revista de vendas do Brasil. É autora do livro Atreva-se a Mudar! – Como praticar a melhor gestão de pessoas e processos. Site: www.assimassad.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blogs que me encantam!


..saia justa......† Trilha do Medo ♪....Blogueiros na Web - Ensinando o Sucesso no Blogger e Wordpress!..Emprego Virtual..Blog Ebooks Grátis....http://3.bp.blogspot.com/_vsVXJhAtvc8/ShLcueg5n2I/AAAAAAAACqo/sOQqVTcnVrc/S1600-R/blog.jpg..http://lh6.ggpht.com/_vc1VEWPuSmU/TN8mZZDF9tI/AAAAAAAAIJY/GWQU-iIvToI/banner-1.jpg....Divulgar textos | Publicar artigo....tirinhas do Zé........

Estatística deste blog: Comentários em Postagens Widget by Mundo Blogger

Safernet



FinderFox

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin