31 de jan de 2008

Minha homenagem (póstuma) a Hildo Diniz.

O Superintendente Regional da Codevasf, Hildo Diniz da Silva, recebeu o governador do Estado do Piauí, Wellington Dias, no estande da empresa durante uma exposição dos produtos da região.

___________________________________________________

Recebi ontem, a triste notícia do falecimento de um grande companheiro de lutas na CODEVASF e um dos melhores executivos da Administração Pública que conheci ao longo da minha carreira (e eu conheci muitos). Falo de Hildo Diniz. O "Baixinho", como ele gostava de ser chamado, foi um gigante como líder e como gerente, por onde passou. Ele era e continuará sendo um dos destaques na minha galeria de personagens exemplares de como se deve comportar um executivo do serviço público.


O Hildo tinha a manha da execução. Era um técnico aplicado que sabia, como ninguém, navegar das águas turvas do mundo político. Era algo inato nele. Eu o chamava de "azougue" e de "furacão". Quando recebia uma missão nada o fazia sair do foco. Virava o mundo de cabeça pra baixo, mas resolvia o problema. Tinha o dom de conseguir fazer muito com poucos recursos. Um dos grandes que conheci e que agora pranteio.


A CODEVASF está de luto e muito mais que a empresa, estão de luto os Vales do São Francisco e do Parnaíba. Hildo foi o único dirigente da CODEVASF que comandou duas grandes unidades operacionais, em regiões completamente diversas. E foi marcante a sua passagem em ambas. Em Petrolina-PE, na 3a. Superintendência onde consolidou a presença da CODEVASF como grande alavancadora do desenvolvimento regional. E em Teresina-PI onde implantou e dirigiu com um extraordinário brilho a 7a. Superintendência, iniciando um grande movimento para levar ao Vale do Parnaíba o mesmo nível de desenvolvimento do São Francisco. E estava no caminho certo quando a morte o surpreendeu. Ele era um administrador supra partidário. Todos os partidos políticos queriam ter o Hildo Diniz como indicado para ocupar os cargos que exerceu. Era incrível.


Se é verdade que ninguém é insubstituível, o "Baixinho", na CODEVASF, será a exceção que vai confirmar a regra.

Espero que os dirigentes atuais da CODEVASF e do Ministério da Integração Nacional saibam homenagear a memória dele com o respeito que ela merece. Ele deixa um exemplo que o distinguirá por muito tempo como um líder e gerente realizador, no seu tempo.


Clique aqui para conhecer um pouco mais sobre a perda deste grande gerente.



___________________________________________________

6 comentários:

  1. É com tristeza que registro os sentimentos dos os colegas da Diretoria da Associação de Aposentados e Pensionistas da CODEVASF, pelo passamento de nosso querido BAIXINHO.
    Paulo José Rocha
    Presid. vida nova

    ResponderExcluir
  2. Caro amigo Drummond,
    suas palavras sobre o Hildo foram justas e absolutamente verdadeiras.
    Ninguém gostaria de ter recebido a notícia triste da passagem do estimado Hildo. Na verdade, ele não passou, ele está presente em nossos corações e sempre as marcas positivas de seu trabalho serão notadas nas ações da Codevasf.

    ResponderExcluir
  3. CONTEM A VERDADE TAMBÉM!!!

    ResponderExcluir
  4. Ele era desequilibrado. Assediava moralmente seus funcionários.

    ResponderExcluir
  5. Já foi substituído e não foi para pior...

    ResponderExcluir
  6. VOCÊS TRÊS AÍ DE CIMA SÃO UNS INVEJOSOS QUE COM CERTEZA GOSTARIAM DE TER TIDO UM TERÇO DA INTELIGÊNCIA E OPORTUNIDADES QUE ELE TEVE. VAMOS VER O QUE VOCÊS SERÃO CAPAZES DE FAZER, POIS A CODEVASF DE PETROLINA DEPOIS DELE NÃO É MAIS A MESMA, PODEM PERGUNTAR A QUALQUER COLONO, NÃO SEREI EU QUEM VOU DIZER.
    ENTÃO SE VOCÊS NÃO TEM O QUE FAZER VÃO LAVAR ROUPA PRA FORA, VÃO TRABALHAR, LER UM LIVRO, FAZER ALGO PRA ENGRANDECER A ALMA DE VOCÊS.
    BEIJOS E ATÉ A PRÓXIMA.

    ResponderExcluir