26 de dez de 2009

O blog como ferramenta de gerencia e fiscalização.



[arranjo+geral.jpg]

  •  
            Ao assumir a Diretoria de Infraestrutura Aquaviaria do DNIT um dos primeiros desafios que enfrentei foi o de fiscalizar a gigantesca obra de engenharia que é a construção das Eclusas na UHE de Tucurui,  no rio Tocantins.
            Por que considerei um desafio? Primeiro porque a obra é uma das "joias da coroa" do PAC. É considerada a maior obra de engenharia em construção dentro do Programa de Aceleração do Crescimento e seu cronograma está atrelado às demais obras que vão propiciar o escoamento da produção da ALPA* que a Vale está construindo em Marabá. Segundo porque a obra é gerenciada pela Eletronorte, através de um convênio com o DNIT. Ou seja a gestão dos trabalhos é terceirizada, mas a responsabilidade civil é do DNIT. que é a "dona" do empreendimento. E terceiro, não haviam engenheiros disponíveis para residirem em tempo integral no canteiro de serviços, no interior do Pará e a fiscalização era feita através de relatórios da Eletronorte e de viagens regulares, entre Brasilia e Tucurui, do engenheiro que é o gerente do convenio. A dependência de informações de terceiros era total.
            Deixo detalhes da obra para outra oportunidade porque neste momento o foco que quero dar está dirigido para uma nova ferramenta de fiscalização de obras a distancia que está em experiencia de uso no DNIT, mais precisamente na DAQ (Diretoria Aquaviaria). 
            Trata-se de um blog. Isto mesmo! Um simples blog está suprindo enormes distancias e dificuldades de informações que todos os diretores de estruturas com projetos e empreendimentos enfrentam para estarem bem informados  em relação às obras sob a responsabilidade de suas equipes.
            Aproveitando a minha (pouca) experiencia como blogueiro surgiu a idéia e consegui implantar, graças aos técnicos do DNIT, a operação de um blog - que chamamos de  "Eclusas de Tucurui - Diario de Bordo" -  para acompanhar diuturnamente o andamento das obras das Eclusas de Tucurui. E está sendo um sucesso!
            Com apenas um engenheiro na obra, Marcelo Boaventura, estamos em Brasilia e daqui ou de qualquer outro lugar do Brasil e do planeta podemos visualizar on line o que ocorre a cada dia (pode ser até a cada hora) no canteiro de obras lá na região de Tucurui, Estado do Pará (veja mapa).
            Não posso afirmar que seja uma novidade no campo dos trabalhos de se acompanhar e gerenciar contratos de obras, mas não conheço nenhum órgão publico ou empresa de construção que esteja utilizando blogs para supervisionar suas obras. E não sabem o que estão perdendo!
            Nosso proximo objetivo agora é abrir uma página no YouTube para documentar, o andamento dos serviços por meio de vídeos, onde poderemos ter noções mais detalhadas dos problemas nas obras e um conjunto de imagens em vídeo que certamente contarão a história da obra deixando um legado que faz muita falta à engenharia brasileira.
            Deixo a sugestão para que as grandes empreiteiras, projetistas e outras corporações possam se utilizar dos blogs e sites de vídeos para gerenciar seus empreendimentos e projetos. Os recursos e possibilidades de suas utilizações são infinitos e os custos, ínfimos em relação aos resultados. Conosco, lá no DNIT, está muito certo. É só acessar o blog para ter noção do nível de informação que é disponibilizada.
            Para quem já trabalhou com obras de engenharia, principalmente da chamada "construção pesada" sabe das dificuldades para se conseguir informações detalhadas sobre os problemas nos canteiros e a necessidade de resolvê-los com alta velocidade. O mesmo serve para o desenvolvimento de projetos e tudo que tenha de ser administrado à distancia e exija cuidados especiais com cronogramas e produtividade.
            Convido os interessados a visitar o blog "Eclusas de Tucurui - Diario de Bordo" e conhecer uma das maiores obras da engenharia brasileira.
NOTA - ALPA - (Projeto Aços laminados do Pará (ALPA) – que compreende a construção de uma planta de aço em Marabá, estado do Pará, com uma capacidade nominal de 2,5 Mtpa de aços semiacabados. O investimento total estimado é de US$ 2,760 bilhões, e o início das operações é esperado para 2013. Estamos realizando o estudo de viabilidade e o investimento esperado para 2010 é de US$ 192 milhões. O desenvolvimento do projeto depende de diversos investimentos públicos em infraestrutura.)

http://www.eln.gov.br/opencms/export/sites/eletronorte/pilares/geracao/estados/tucurui/eclusas/imagens_eclusa/local.png_1752573389.png




  •  
Ilustrei o post com algumas poucas fotos apenas para dar idéia do gigantismo da obra em concreto e terraplenagem. Observem os trabalhadores e os equipamentos em relação aos volumes das obras. As fotografias foram batidas pelo próprio engenheiro do DNIT  e colocadas momentos depois no blog.

Canal Intermediário - Abraço do Dique Esquerdo com a Eclusa 2: construção de aterro com solo argiloso


Canal Intermediário - Abraço do Dique Esquerdo com a Eclusa 2: construção de aterro com solo argiloso


Canal Intermediário - Abraço do Dique Esquerdo com a Eclusa 2 - Muro de Contenção: Concluída a concretagem da camada 3 de todos os tramos (Contenção 1, 2 e 3), atividades de armação e formas para lançamento da camada 4


Canal Intermediário - Abraço do Dique Esquerdo com a Eclusa 2 - Muro de Contenção: Concluída a concretagem da camada 3 de todos os tramos (Contenção 1, 2 e 3), atividades de armação e formas para lançamento da camada 
 

NOTA INFORMATIVA - Como o blog ainda está em processo de experiência não está com acesso liberado para a blogosfera. Só os técnicos credenciados podem visita-lo. Quando estiver tudo OK voltarei à Oficina para avisar.

2 comentários:

  1. Prezado Dr. Drummond,

    Gostaria de parabenizá-lo pelo excelente artigo. Utilizar o blog como ferramenta de gestão de empreendimentos de engenharia, à distância, é uma novidade a ser amplamente divulgada.
    No início, quando a idéia é inovadora, sempre há resistência, pois tememos o desconhecido, afinal, é mais fácil questionar e reprovar. No entanto, ao abrir a mente para novas possibilidades, percebemos que o blog é uma ferramenta com recursos fantásticos e que pode sim ser utilizado com o propósito de acompanhar e gerenciar projetos à distância.
    Particularmente estou encantado com esta ferramenta e com a possibilidade concreta de disponibilizar informações produzidas no canteiro de obras em Tucuruí quase em tempo real.
    Temos uma forte expectativa de que esta experiência seja ampliada e compartilhada por muitos gestores. Quanto a nós, prosseguimos já colhendo os benefícios de ter um blog para acompanhamento de obras à distância.

    Parabéns por esta idéia inovadora!

    Marcelo Boaventura

    ResponderExcluir
  2. Prezado Drummond:

    Sigamos a marcha,pois os ventos sussurram novos tempos e, com muito pouco, podemos chegar ao nível de excelência que todos almejados: eficiência, eficácia e efetividade.

    Abraços e conte conosco.

    Euripedes Melo
    Coordenador

    ResponderExcluir