18 de jun de 2009

Psicopatas. Já encontrou alguém assim no seu trabalho?

Este é um ótimo artigo que retirei do site do Canal RH.

O autor, Fábio Serrato, aproveita a novela da Rede Globo, Caminho das Índias, para escrever sobre psicopatas (como a Ivone, personagem interpretada por Leticia Sabatella) que encontramos no cotidiano das nossas vidas.


Quem nunca se deparou com psicopata pelo menos uma vez na vida? Acho que todos nós temos alguém desse grupo em nossa "coleção" de conhecidos. No mundo corporativo então, eles pululam. A questão é que é dificil reconhecê-los com suas verdadeiras faces.


Até empresas psicopatas existem, você sabia? Leia abaixo um pequeno trecho do artigo:

  • [...] "São instituições que não respeitam sócios, funcionários, nem clientes", explicou. Organizações que fraudam o peso de mercadorias para vender mais e burlam resultados para influenciar a bolsa de valores são alguns exemplos. [...]
http://goa89.zip.net/images/BobyPsicotico.jpg

Conheça o artigo e saiba um pouco mais sobre este intrigante tema. Tem algumas dicas sobre como reconhecer um psicopata. Se você conhecer algum, mesmo que seja um ótimo colega de trabalho, conhecido ou algo mais, tome cuidado. Infelizmente eles não são confiáveis. Há muito material na internet se alguém se dispuser a pesquisar um pouco mais o tema. Outro pedacinho do artigo:

  • [...]"A pessoa com perfil psicótico mente muito bem. Geralmente é descoberta depois que aplica um golpe" [...]

Pessoalmente, claro, já encontrei alguns psicopatas na minha trajetória. profissional (e fora dela também). Até pessoas em altos cargos nas suas empresas com os quais tive de conviver por alguns periodos. São experiências que não quero repetir.


Se estiver certo de que alguém, seu conhecido, é assim, meu conselho é, afaste-se e aqui não há nenhum preconceito embutido. Digo apenas que se você atravessar o caminho dele não será páreo para lhe disputar os espaços.



(clique no logotipo)

Muitas 'Yvones' podem estar no meio empresarial

(Por Fábio Serrato)

Inteligência, carisma, ambição, disposição para enfrentar desafios, espírito de liderança. Qualidades, na grande maioria das vezes, desejáveis em funcionários, executivos e gestores. Mas e quando pessoas com essas características conseguem esconder que também são extremamente racionais, egoístas, mentirosas, invejosas, sem empatia ou sentimento de culpa? Estamos falando do perfil de um psicopata.

Esse é o caso de Yvone, personagem interpretada por Letícia Sabatella na novela Caminho das Índias, exibida na Rede Globo. Na trama, a médica se tornou amante do marido de sua melhor amiga, fugiu com ele para o exterior e, em seguida, sumiu da vida de Raul com todo o dinheiro dele. E já planeja novos golpes. "A Yvone utiliza a sedução para conseguir o que quer, sem se importar com os outros. Estas são características de psicopatas", afirma a psicóloga clínica Sandra Chamma.

Uma peculiaridade da autora da novela, Glória Perez, é abordar temas sociais misturando ficção e realidade. Foi assim com Barriga de Aluguel (1991), Explode Coração (1995), O Clone (2001) e América (2005). Está sendo asim com Caminho das Índias. Diferentemente de uma realidade para ser vista apenas nas telinhas, a psicopatia pode ser encontrada no nosso cotidiano: estima-se que 4% da população mundial seja psicopata (a maioria do sexo masculino). Pessoas com esse transtorno também estão nas empresas, gerando alguns lucros, sim, mas também muitos prejuízos a essas instituições e às pessoas que as compõem.

http://osdesbocados.files.wordpress.com/2009/02/caminho-das-indias-yvone-leticia-sabatella.jpg
Letícia Sabatella

Segundo a psicóloga e analista de Recursos Humanos Ionara Reichert, um funcionário psicopata pode surpreender positivamente, pois ele não se comporta como um louco. Ao contrário, gosta de desafios e busca ser o melhor naquilo que faz. "Por outro lado, ele vai querer resultados a qualquer custo, mesmo que seja passando por cima das pessoas. Um psicopata também não gosta de ver outros profissionais se sobressaindo", diz Ionara. Um gestor com perfil psicótico, de acordo com ela, também vai querer prosperar a qualquer preço. "Ele pode, por exemplo, sonegar impostos para a empresa sem sentir a menor culpa por isso", afirmou.

Empresas psicopatas

Sandra diz que existem as chamadas empresas psicopatas. "São instituições que não respeitam sócios, funcionários, nem clientes", explicou. Organizações que fraudam o peso de mercadorias para vender mais e burlam resultados para influenciar a bolsa de valores são alguns exemplos.

Mesmo um clima empresarial saudável pode influenciar maleficamente pessoas que tenham perfil psicótico, de acordo com Sandra. Ela declarou que questões como excesso de metas e forte clima de competição - "não raros atualmente" - contribuem para isso. Porém, ela explica que sentimentos como inveja e ambição nas pessoas não significam necessariamente algum transtorno. “São saudáveis desde que controlados."

Como reconhecer pessoas psicóticas

Apesar de suas características marcantes, é difícil reconhecer ou diagnosticar uma pessoa psicótica. Numa entrevista ou teste na hora da contratação, então, a tarefa se torna impossível. "Em processos de seleção de funcionários o que nós buscamos é saber se o candidato tem o perfil que o cliente pede e que a vaga exige. Não se diagnostica psicóticos com esses testes, são outros parâmetros", diz Ionara. "Talvez um psicopata tenha passado por aqui!"

Para Sandra Chamma, um psicopata tem grandes chances de se sair bem num processo seletivo para uma vaga de emprego. "Ele é tão charmoso e sedutor que conquista a simpatia de quem está realizando o recrutamento." Mesmo depois que o funcionário está inserido na empresa, dificilmente os companheiros de trabalho conseguem perceber que estão lidando com alguém que tem o transtorno. "A pessoa com perfil psicótico mente muito bem. Geralmente é descoberta depois que aplica um golpe", continua Sandra. Segundo ela, o diagnóstico de um psicopata só pode ser realizado por meio de teste específico, com alta complexidade de análise.

Controvérsias sobre as causas

Existem controvérsias sobre os motivos que levam uma pessoa a ser psicopata. Segundo estudos que relacionam o transtorno à genética, o psicopata nasce com o sistema límbico "desconectado", e é esse sistema, localizado no cérebro, o responsável pelas emoções. Por isso o psicopata seria totalmente racional.

Porém, Sandra, que também atua como orientadora social, defende outra causa para o perfil psicótico. "Pela minha experiência acredito que o fator que mais influencia é o meio em que a criança vive. Aquelas que passam por situações de alta vulnerabilidade, são abusadas sexualmente, violentadas ou recebem maus exemplos dos pais têm grande tendência a serem psicopatas", disse. "Acredito que os meninos são mais propensos ao transtorno porque desde pequenos sofrem mais com a falta de afeto do que as meninas. Eles são educados com a ideia de que homem não pode chorar, tem que ser durão", diz Sandra.

Ela explica que é muito difícil obter sucesso no tratamento de um psicótico "É necessária orientação de psicólogo e psiquiatra. Pode-se conseguir um certo controle dependendo do grau de psicopatia do paciente. Porém, não existe ex-psicopata."

Onde buscar mais informações

- Livro "Mentes Perigosas: o psicopata mora ao lado", da médica psiquiatra Ana Beatriz Barbosa Silva. Foi lançado em 2008 pela editora Fontanar e serviu como base para Glória Perez criar a personagem Yvone, de Caminho das Índias. Confira um trecho da obra:

"Eles podem arruinar empresas e famílias, provocar intrigas, destruir sonhos, mas [em sua maioria] não matam. E, exatamente por isso, permanecem por muito tempo ou até uma vida inteira sem serem descobertos ou diagnosticados. Por serem charmosos, eloquentes, inteligentes, envolventes e sedutores, não costumam levantar a menor suspeita de quem realmente são. Podemos encontrá-los disfarçados de religiosos, bons políticos, bons amantes, bons amigos. Visam apenas benefício próprio, almejam o poder e o status, engordam ilicitamente suas contas bancárias, são mentirosos costumazes, parasitas, chefes tiranos, pedófilos, líderes natos da maldade".

Acesse o blog de Glória Perez e veja uma entrevista que a psiquiatra concedeu ao programa Happy Hour, do canal GNT. O endereço é: http://gloriafperez.blogspot.com/2009/02/ainda-os-psicopatas-yvone.html

Nota - Se quiser ler o texto no formato original clique aqui.


3 comentários:

  1. Obrigado por postar um artigo sobre meu chefe...rsrs Quero saber como lidar com esse tipo de pessoa? no intuito de querer ajudá-lo. Sou formado em Administração, trabalho numa grande Empresa Brasileira, gosto de desafios, de resolver as problemas. Trabalho numa filal no norte do país. Vejo que se eu continuar colocando panos quentes sobre as atitudes deste tipo de pessoa isso será ruim para meu futuro profissional, pois não sou daqueles que gostam de ser manipulados (marionetes), mas também gosto de ajudar as pessoas, sem pensar que sou melhor do que elas, mas usando de misericórdia, compaixão que as pessoas podem e devem desenvolver suas potencialidades humanas normalmente não utilizadas. Ou devo sair da empresa? muito agradecido
    Marco Aurélio Carvalho
    Araguaína - To

    ResponderExcluir
  2. Caro Marco Aurélio,

    Grato por visitar meu blog e principalmente por deixar um comentário.
    O seu texto ficou tão especial que vou transforma-lo em um post exclusivo e respondendo suas questões. Saiba, se lhe serve de consolo, que sua angústia é também a de inúmeros outros "habitantes do mundo corporativo". Aguarde um pouquinho que vou produzir o post muito em breve.
    Grande abraço e volte sempre.

    ResponderExcluir
  3. Olá pessoal do blog
    Venho aqui dar os créditos pela ilustração do Bob Psicótico feita pelo grande ilustrador Gabriel Oliveira. Embora não mencionada na matéria, que por lei deveria estar com os créditos da imagem para ele. Não é porque a imagem esta na internet que não tem dono.
    Abaixo segue o link para o blog do Gabriel.
    http://goa89.zip.net/arch2009-10-04_2009-10-10.html

    ResponderExcluir