11 de set de 2010

Amigo ou inimigo? (teste)

http://2.bp.blogspot.com/-BIEkejyAW5w/TdLSYo-NwpI/AAAAAAAAB2Y/X_GC7U_SZiA/s1600/inimigo+ou+amigo.jpgInfelizmente não consegui transferir os links das respostas para o totalizador de pontos do teste. Isto obrigará o leitor que desejar fazer o teste a obter o resultado diretamente no site de origem. Mesmo assim resolvi publica-lo pelo interesse do tema. Interesse esse que, diga-se de passagem, aponta para uma questão pouco abordada na temática dos palestrantes e autores corporativos. 
Não lembro de haver lido ou ouvido entrevistas a respeito dos "primeiros dias" no novo ambiente de trabalho. Essa questão é fundamental para quem está vivendo os primeiros dias de seu primeiro emprego ou então não tem ainda muita experiência com as mudanças de empregos.
Confesso que não vivi muito essa experiência. Meu primeiro emprego foi como "foca" numa redação de programas esportivos em Recife. Meu trabalho - naquele ano eu era um estudante de 2º grau (curso "científico" na época) - era ir aos treinos do Sport Club Recife, coletar as noticias e entregar aos redatores que iriam transformá-las em textos para depois serem transmitidas na resenha esportiva do meio dia.  Era só chegar, entregar as anotações, conversar um pouco com o redator de plantão e sair correndo  para pegar o ônibus de volta para casa pois à tarde já tinha cursinho me esperando... Rádio Capibaribe era o nome da empresa. A rigor eu saia mais cedo do "Ginásio Pernambucano" e ia correndo (ônibus) para a Ilha do Retiro. Era uma "glória" mostrar a carteira de repórter e entrar no gramado para ver o finalzinho do treino e "pegar" as noticias. Bons e velhos tempos. 
Volto ao presente. Como disse não tive a experiência de viver, no ambiente de trabalho, os meus primeiros dias. Pouco depois já fui chamado para ser redator e deixei o "oficio" de foca, mas ai eu já estava entrosado com a turma da rádio e não vivi nenhum processo de assimilação da cultura corporativa predominante. 
Não é o comum nos dias de hoje. Quem chega é sempre motivo de atenção, de observação e de especulação por parte dos novos colegas. Há que se saber conduzir nestes salões.  Saber ler o que não está escrito e decifrar o códigos criptografados que compõem a cultura do grupo em que esteja ou dos grupos na corporação... Quem já passou pela experiência  sabe como é complexa e dificil essa convivência.
O teste abaixo trata disso. Direi que não é um teste com profundidade. Acho que é mais para provocar o assunto. Chamar a atenção de quem esteja vivendo a situação, mas vale a pena fazê-lo. As respostas são bem interessantes como pode ver abaixo. 

Conheça a estrutura do teste lendo o post. e depois clique no banner ao final do texto para responder as questões. 

Clique no logotipo



Amigo ou inimigo?


Um desafio de quem chega ao novo emprego é identificar quem é quem no escritório. Quais são as pessoas de quem posso me aproximar sem medo? Quais são as características que compõem um tipo do qual devo manter distância, ainda que preventivamente? Este teste não tem a pretensão de ajudá-lo a selecionar amizades, apenas visa apresentar alguns parâmetros úteis nesse trabalho de prospecção. Quanto mais pontos, mais preparado você está para encarar este desafio da vida profissional

1. Você conheceu uma pessoa no escritório e ela o convidou para almoçar logo no dia seguinte. A atitude mais acertada em casos assim é:
 
Aceitar o convite, pois almoçar com um colega de trabalho é um hábito dos mais banais.
Aceitar o convite, mas pedir a ele que convide outros colegas. Dessa forma, você pode ser apresentado a mais gente de uma vez só.
Recusar o convite e almoçar sozinho. Aceite apenas depois de colher mais informações a respeito dele.
Aceitar o convite, mas impondo uma nova data para fingir que você possui uma agenda ocupada. Assim, ele fica impressionado, o que é sempre bom.

2. Você e seu novo "amigo" precisam fazer um trabalho em parceria e têm dois dias para entregar o resultado. Ao dividir as funções, ele pega a melhor parte para desenvolver e reserva a você tarefas burocráticas. Que conclusão se pode tirar da experiência?
 
Meu novo colega não deve ser avaliado por um gesto isolado. Eu estaria sendo injusto.
Ele está tão preocupado em ajudar que me deu a parte mais fácil. Como o trabalho é conjunto, os dois vão sair ganhando. Só não me explicou isso para não me deixar ansioso.
Ele está se aproveitando do fato de eu ser novato para tentar mostrar-se mais capaz do que eu. Seu gesto, de fazer uma divisão aleatória sem explicação adicional alguma, é sinal de fraqueza explícito.
Que eu preciso tomar uma providência rápida, dizendo a ele que nosso relacionamento vai ser ótimo se for pautado na troca de informações. Movimentos marotos serão interpretados como gestos de ataque.
 
3. Qual é a melhor forma de avaliar se seu colega de trabalho pode se tornar um amigo?
 
Cultivando um relacionamento próximo para testar o grau de cumplicidade que se pode ter com ele.
Prestando atenção para ver como ele se comporta diante de algumas situações específicas e na relação com os demais colegas.
Fazendo perguntas sobre ele aos demais colegas do escritório – sempre com muita discrição.
Todas as alternativas anteriores estão corretas.
 
4. Se seu colega for realmente amigo, ele vai...
 
Imitá-lo e aprovar aquilo que você faz.
Pensar e agir como você.
Empurrar para debaixo do tapete seus erros e limitações, a fim de protegê-lo.
Criticá-lo quando você estiver errado.
 
5. Se seu colega não for confiável, ele vai...
 
Acabar divulgando informações falsas a seu respeito.
Autopromover-se à sua custa.
Manter em segredo seus feitos, dando publicidade aos seus erros.
Todas as alternativas anteriores estão corretas. 
 
6. Qual é a principal característica que separa o amigo do inimigo?
 
O amigo ouve o que você diz.
O amigo é colaborador. Ele está pronto para ajudar a qualquer momento.
O amigo é um crítico que tenta alertá-lo para seus pontos fracos.
Como forma de conquistá-lo, ele até se dispõe a ajudá-lo, mas nunca ajuda. 
 
7. Os psicólogos experientes dizem que algumas formas de agir denunciam o grau de sinceridade das pessoas. O colega pouco confiável é aquele que...
 
Disfarça suas reais intenções, por meio da bajulação.
Usa de linguagem rude e depreciativa para falar das demais pessoas do escritório.
Nunca olha nos olhos do interlocutor.
Comporta-se de forma transparente e autoconfiante. 
 
8. Como o "inimigo" reage ao progresso na sua carreira na empresa?
 
Com inveja.
Inconformado.
Feliz.
Desdenha sua competência e atribui seu sucesso à ajuda dada por outras pessoas. 
 
9. Como o inimigo lida com as informações sobre a empresa onde vocês trabalham?
 
Guarda as informações apenas para ele.
Distorce as informações a fim de induzi-lo a cometer um erro.
Disponibiliza as informações aos demais integrantes do grupo, sem restrições.
Diz a você que aquela informação não tem grande significado. 


Você fez pontos

Avaliação
Até 14 pontos De 15 a 28 pontos Acima de 29 pontos


 
Clique no banner e faça teste no site de origem

2 comentários:

  1. Voltei sem nunca ter ido.
    Permanece no patamar da excelência.
    Saudações

    JB

    ResponderExcluir
  2. Ola Brain,

    Realmente fazia muito tempo que não te encontrava por aqui. Sempre uma alegria este contato.
    Grato pela força e volte sempre.
    És um dos meus prediletos.

    ResponderExcluir

Blogs que me encantam!


..saia justa......† Trilha do Medo ♪....Blogueiros na Web - Ensinando o Sucesso no Blogger e Wordpress!..Emprego Virtual..Blog Ebooks Grátis....http://3.bp.blogspot.com/_vsVXJhAtvc8/ShLcueg5n2I/AAAAAAAACqo/sOQqVTcnVrc/S1600-R/blog.jpg..http://lh6.ggpht.com/_vc1VEWPuSmU/TN8mZZDF9tI/AAAAAAAAIJY/GWQU-iIvToI/banner-1.jpg....Divulgar textos | Publicar artigo....tirinhas do Zé........

Estatística deste blog: Comentários em Postagens Widget by Mundo Blogger

Safernet



FinderFox

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin