28 de out. de 2019

Vai subir na carreira, leia esses conselhos.



Vai subir na carreira? Assumir a "caixinha de cima"? Melhorar sua posição na hierarquia? 

Baseado na minha própria experiência, meus conselhos, para quem projeta enfrentar situação semelhante, são os seguintes:

  • Avalie se vale à pena modificar-se para conseguir o apoio do novo grupo que vai recebê-lo. Às vezes o nível estará tão baixo (corrupção, imoralidade e dissolução) que não vale o sacrifício. É melhor pular fora.
  • Se achar que compensa enfrentar a corporação (partindo do princípio que ela é saudável) assuma a função e então não se movimente com muita agitação no início da sua gestão. Não modifique layouts, mesas e divisórias. E, se possível, nem as secretárias. Adapte-se primeiro ao ambiente que encontrar. Você terá muito tempo para cuidar destas “miçangas” e "enfeites dos pequenos poderes"...
  • Nos primeiros dias deixe o ritmo antigo fluir. Seja muito mais um espectador do que um ator. Não se dê a conhecer facilmente, não tenha e nem faça "confidentes". Eles se transformarão em "clientes" e lhe “venderão” aos colegas; e depois será difícil desatendê-los
  • Estude muito e tudo a respeito da sua nova função. Pergunte muito e queira saber tudo, do tipo Quem? Quando? Onde? Por quê? Como? Só depois de haver mapeado a sua nova "selva" arrisque-se a explorá-la mais profundamente.
  • Surpreenda sempre com suas atitudes e decisões. Não se deixe ser previsível. Seus novos comandados procurarão sempre descobrir um padrão de comportamento em você.
  • Se o grupo lhe “conceder” o “certificado” de líder (sim, isso mesmo! ser líder é ser portador de um "certificado" concedido pelos liderados) finalmente chegará o momento de colocar sua marca pessoal nas operações do setor. Não perca essa oportunidade. Aja rápido. É uma zona de transição que passa como um bólido à sua frente. É neste ponto que você fará as modificações que julgar necessárias e escolherá seus “colaboradores de confiança”.

  • Não descuide um só dia de manter a pressão no ponto certo para conseguir a produtividade exigível. Aquela história de “matar um leão por dia” é verdadeira. Escolha o "leão do dia" e concentre-se nele. Se você não “matar o leão de hoje” ele vai persegui-lo para lhe devorar amanhã; e já serão dois para matar... Imagine o que ocorrerá quando você não der conta de matar todos os leões que se acumularam nos dias anteriores...
  • Embora seja importante, não valorize muito o "dar exemplos pessoais" de pequenos comportamento e valores do tipo, chegar antes de todos e sair depois, ser rigorosamente pontual e coisas que tais. É mais importante você desenvolver e se fazer respeitar por seu estilo pessoal de convivência e níveis de exigências nas relações profissionais e nos resultados.
  • Respeite profundamente todos os seus subordinados. Goste deles, escute-os sempre com atenção e se interesse pelos seus problemas.
  • Esteja atento à "radio-corredor", mas não valorize além da conta as informações que recebe de lá. Procure saber as fontes mais importantes das "notícias" e fique de olho nelas. Quanto menos você se importar com o "noticiário" ele terá meno impacto. Não o despreze, mas não o valorize.
Fico por aqui com uma recomendação importantíssima. Não vá aceitando de cara uma proposta que pareça irrecusável. Analise-a muito bem para avaliar o quanto você terá que modificar-se nas variáveis da fórmula da liderança para alcançar o sucesso que seus "novos contratantes" estão esperando de você. 

Para colocá-lo nas posições de destaque são muitos os padrinhos, mas depois que você estiver lá dentro da jaula, sozinho com as feras não vai aparecer ninguém para ajudá-lo. Será você e suas circunstâncias, como disse Ortega e y Gasset.

Nenhum comentário:

Postar um comentário