18 DE MAIO DE 2024 - SÁBADO - DIA NACIONAL DE COMBATE AO ABUSO E À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADPLESCENTES



 

FRASE DO DIA

FRASE DO DIA

FRASE COM AUTOR

FRASE COM AUTOR

segunda-feira, 28 de agosto de 2023

Vasco... Árbitro e VAR nota zero e jogo tem fundamentos para ser anulado.

 

Vou logo adiantando que as imagens acima representam a revolta da torcida vascaína (me incluo nela) e da mídia esportiva também, com o "erro" grosseiro - não se pode afirmar que mal intencionado -  do senhor Wilton Pereira Sampaio, árbitro do jogo Vasco x Palmeiras, ontem - 27/8/2023 - que acatou uma decisão errada do VAR e anulou o lindo gol feito pelo Paulinho, que colocaria o Vasco na vantagem do placar. Estão colocando a culpa 100% no VAR, mas a responsabilidade é do árbitro! 

De forma geral, não sou de "chorar" por erros de arbitragem no futebol. Acho que fazem parte de uma disputa em quaisquer esportes. Neste caso de ontem, entretanto, o que ocorreu é o que se pode chamar de erro de direito. Houve uma interpretação errada das regras do jogo. A arbitragem desconsiderou um gol legalmente marcado e justificado dentro das regras.

Os esclarecimentos estão em muitos programas esportivos de ontem mesmo. Vou postar um dos vídeos para ilustrar a explicação:


A questão é que um árbitro com a bagagem do Wilton Pereira Sampaio (FIFA - copa do mundo) nem precisaria de VAR para validar o gol. Todavia ele foi na "onda" e não teve coragem de contestar o erro do VAR - absurdo - que acusou um impedimento do Vegetti, de jogada imediatamente anterior,  não marcado pelo bandeirinha e mais, com as linhas da tecnologia mal desenhadas para invalidar aquele que seria um dos gols mais bonitos do atual campeonato brasileiro. O árbitro se curvou à Ditadura do VAR e cometeu um erro de direito nas regras do Futebol  e o Vasco foi enormemente prejudicado.

Por tudo que li e pesquisei a respeito do fato, a configuração de um "erro de direito" pode ser comprovada na partida e confirmado, é motivo, sim, de anulação do jogo. Cabe à direção do Vasco acionar o STJD com o peso de sua grandeza e ir às ultimas consequências para fazer valer a regra do jogo que foi conspurcada pela inépcia da arbitragem.

ATUALIZAÇÃO DO POST
 : 
Assista o vídeo abaixo e veja a artimanha da Comissão de Arbitragem da CBF explicando o lance após liberação do áudio do VAR para justificar o erro dos seus árbitros. Ridícula até para nós, leigos. Claramente o 'espirito de corpo" referido por nós no texto do post. Um bando de sacripantas. Triste para o futebol brasileiro... Depois desse episódio, o VAR perdeu sua credibilidade. Nunca que eles vão aceitar que erraram. Arrogância total desses... deuses.

CLARAMENTE GARFADO CONTRA O PALMEIRAS


Não deu para falar sobre o jogo Vasco x Palmeiras, pois ficaria um post muito longo. Não há muito o que dizer. Quero, todavia, elogiar o time e o trabalho da Comissão Técnica do Ramon Diaz. O time se apresentou muito bem - não esqueçamos quem é o Palmeiras no campeonato - e gerou a confiança que a torcida precisa para continuar confiando no Gigante de São Januário, na sua busca para permanecer na primeira divisão e corrigir as burradas da "777 Partners" que quase jogou o Vasco de volta ao "Brasileirinho" (2ª Divisão). Pela primeira vez, depois do pesadelo Barbieri, posso afirmar meu convencimento de que o Vasco não vai cair e fará uma temporada de 2024 digna de suas tradições. Por ora é focar para sair logo da zona da degola e se posicionar bem na classificação, garantida, para a sequência do trabalho. A torcida confia no Ramon Diaz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Convido você, caro leitor, a se manifestar sobre os assuntos postados na Oficina de Gerência. Sua participação me incentiva e provoca. Obrigado.