24 de mar. de 2021

Desorganização, você tem essa... "habilidade"?


A desorganização - seja pessoal, profissional ou corporativa - é cada vez mais, um "comportamento" endêmico em nossa sociedade. 

A desordem, em geral, não escolhe sexo, idade ou classe social. Sempre existiu na história da humanidade, mas na medida em que as sociedades evoluíram, os sintomas da desordem passaram a ser mais numerosos e até, por que não dizer... sofisticados. Estarei exagerando? 

Quem não tem na família aquele filho ou filha que não consegue conviver com um mínimo de organização em suas vidas? Ás vezes somos premiados no plural. São filhos e filhas. Estão sempre ocupados e cheios de compromissos, mas não sabem manejar uma agenda. "Guardam" tudo em todos os lugares e não conseguem encontrar sequer a escova de dentes misturada com cremes e xampus sobre a pia do banheiro. 

Nos "aposentos" deles - que poderiam facilmente ser identificados como "muquifos - os guarda-roupas, máxima representação da desordem são fartamente "decorados" com as roupas e objetos onde se misturam peças íntimas, com lençóis, travesseiros, escova de cabelo, almofadas e tudo que se possa vestir ou calçar. De novo, estarei exagerando?

Em seus ambientes profissionais, os desorganizados primam por suas "obras primas", as suas mesas de trabalho. Elas estão sempre com os papeis atingindo o quinto andar sem falar nos papéis espalhados, embalagens vazias, restos de alimentos e itens de escritório fora do lugar.

Também existem aqueles, que conseguem "perder" seus papeis sobre suas próprias mesas (!!!). Pensam que é exagero? Conheci alguns colegas assim. Havia um que de vez em quando não conseguia ler o que ele próprio escrevera e era um diretor (!). Ele tinha um assessor que na verdade era seu "tradutor". Lia o que ele próprio escrevera. Não eram raras as vezes em ele pedia à secretária para encontrar um documento que ele havia "perdido" em sua própria mesa. E detalhe, em geral os desorganizados não admitem que sejam  assim, tão desorganizados...
 

São poucos, embora existam, aqueles que atingem um patamar de sucesso. Normalmente, essas são pessoas muito técnicas que se destacam em campos específicos e não dependem da organização pessoal para seus êxitos profissionais. Existem, mas são exceções à regra. Nas carreiras de executivos (gerentes, chefes, diretores, presidentes, CEOs...) os desordenados e bagunçados não conseguem sobreviver por muito tempo na selva corporativa. No mais das vezes não chegam nem perto do primeiro patamar. 

A desorganização pessoal exige muito mais energia das pessoas. Precisam, por exemplo, acionar a memória permanentemente por pura falta de administrar uma agenda ou mesmo um caderno de anotações. Deixam de cumprir missões que lhes são atribuídas por esquecerem detalhes importantes como datas e nomes de pessoas que lhes são repassados pelas chefias. Esquecem de pagar contas, chegam atrasadas às reuniões, esquecem obrigações assumidas... Vivem em um caos infindável criando estresse para si mesmos e para os que lhe estão ao redor.

Já vi muitas carreiras precocemente podadas e estancadas por conta da ausência de organização pessoal em suas vidas. Também convivi com outros candidatos à ascensão profissional que nem eram tão inteligentes e talentosos quanto seus concorrentes, mas tinham o "toque mágico da organização pessoal" e eram os escolhidos para as posições de comando nas suas corporações. Tenho certeza de que a maioria dos que estejam lendo essas linhas terá tido oportunidade de também conhecer ou conviver com estes exemplos.


Passeando pelo YouTube "descobri" o vídeo abaixo. Bem antigo (2009), mas como a desorganização é milenar ele está sempre atual. Gostei e por isso compartilho-o aqui no blog. Não é nada de especial, mas consegue transmitir a mensagem sobre os malefícios que a desorganização pessoal traz na vida de quem faz parte dessa galera. Recomendo-o principalmente para quem se identifique com essa corporação.

http://vivifreitas.me/blog/7-habitos-das-pessoas-super-desorganizadas/
Clique aqui e leia um excelente artigo



Um dia típico na vida de um trabalhador desorganizado

Nenhum comentário:

Postar um comentário