24 DE JULHO DE 2024 - 4ª FEIRA



Bem vindo

Bem vindo

FRASE DO DIA

FRASE DO DIA

FRASE COM AUTOR

FRASE COM AUTOR

segunda-feira, 11 de dezembro de 2023

A hora das cobranças. A SAF VASCO/777 Partner"s - deve ser responsabilizada fortemente pela sua incompetência.

 


A Vibração

Só um vascaíno raiz, daqueles que estão ao lado do clube em qualquer situação, na boa, na ruim, na série A ou na B (principalmente) e que se emociona e consegue se colocar dentro da torcida, nas arquibancadas, mesmo vendo o jogo na TV. 

Só um vascaíno hereditário, daqueles de linhagem, do tipo que venha desde bisavô, pôde sentir o que nós (eu me incluo nesse perfil) vascaínos, sentimos, nos quatro momentos fundamentais do jogo decisivo contra o Bragantino: 

  1. No gol do Paulinho, 
  2. No gol do Bragantino, 
  3. No gol do Serginho e 
  4. No apito final do árbitro.

Em cada um daqueles instantes os batimentos cardíacos deram um "upgrade". Subiram o tom. As adrenalinas atingiram os níveis mais altos que cada um suportava. Eu estava tão ligado que minha família ficou preocupada. Nervoso, apreensivo, agitado. Depois do gol do Bragantino, assisti ao jogo de pé, "na arquibancada" da minha sala de TV. 

Sinceramente, procuro palavras que descrevam aquela emoção e não consigo encontrá-las com a exatidão que gostaria para expressar os sentimentos.

No apito final do jogo, tudo explodiu. Gritei, chorei, me descabelei, dei murros no ar, bati no peito... eu estava lá, no estádio imitando as reações dos vascaínos que, na totalidade, em todo o brasil e fora dele, extravasaram todo o sofrimento que passamos com medo do Vasco voltar para a série B. 

Isso mesmo, medo, paúra! Medo de perder toda a imensa energia que gastamos em 2022 para trazê-lo de volta à série A nesta temporada. Medo e raiva das gozações e trolagens que iriamos ter de suportar, principalmente dos flamenguistas 😡

Tudo isso nos mobilizava, em cada uma das partidas da era Ramon Diaz, no Brasileirão, para esperar o milagre, o "nosso" milagre. E ele veio. UAU! UHU! VAAASSCOO! VAAASSCOO!

Só hoje (dia 11), quase uma semana depois do jogo (dia 6) consegui sair da "ressaca" pela escapada da vergonha. E ainda hoje, fico imaginando como é milhões de torcedores puderam entender, de forma tão uníssona e apaixonada, o significado da permanência do time na série A e o horror que seria voltar à série B. 

Nenhuma das torcidas que caíram ou brigaram para não cair - Goiás, Coritiba, América-MG, Bahia, Santos, Cruzeiro e até Corinthians se deram tanto, se entregaram tanto quanto a do Vasco para apoiar e lutar pelo seu clube.

Fomos os penúltimos entre os 16 que conseguiram se manter na elite do futebol brasileiro. Os penúltimos! Só "ganhamos", e por um ponto, do Bahia, outro guerreiro, mas sem a dimensão do Vasco Gama. 

O Acerto de Contas

Agora, passada a ressaca, é hora da torcida refletir. E quero registrar, com independência, que a crônica desportiva, de primeira divisão, não registrou ou comentou, ou cobrou a responsabilidade da SAF e 777 Partner's, com o desastre que aconteceu com o Vasco, para o clube quase cair para a série B. Esconderam para baixo do tapete.

Como pudemos chegar tão baixo? Alguém ou alguns têm que ser responsabilizados por isso! Não foi só o Paulo Bracks da 777 Partner's/SAF que errou feio ao jogar o Vasco na lama dessa saga terrível que enfrentamos. Tem mais gente... 

O acerto na contratação do Ramon Diaz e sua comissão técnica não apaga a inépcia e a barbeiragem da contratação do Marcelo Barbieri e sua "comissão técnica"; a inexperiência e o despreparo pelo bando de pernas de pau que ele e a SAF contrataram - alguns a peso de ouro; e o pior: o tempo perdido para reagir, após ver o time rolar ladeira abaixo por 13 rodadas seguidas; seis pontos até a chegada do Ramon Diaz (que ainda perdeu dois jogos até arrumar a bagunça).

E a tal da SAF, só foi atrás de soluções - mudar o técnico e contratar (de novo) quase um time inteiro para buscar uma reação, considerada impossível por quem entendia de futebol e de campeonato brasileiro - porque a pressão da torcida, mais uma vez ela, falou mais alto e a cartolagem tremeu nas bases com medo de tomar porrada no meio da rua. Por sorte, sorte mesmo, encontrou Ramon Diaz disponível.

E novamente a apaixonada, incansável e fiel torcida da Cruz de Malta entrou em campo junto com o clube - em todos os jogos, todos mesmos - a partir do ponto em que o time foi arrumado pelo argentino e tornou-se confiável por ela. 

Foram 3 jogos restantes do turno e mais os 20 do returno - 27 rodadas, 99 % na zona de rebaixamento, em que a torcida deu seu suporte e sua paixão ao time, com estádios cheios e seu incentivo, sem queixas ou pressão. Aguentou o diabo, mas não perdeu a confiança no trabalho da equipe.  

Ouso dizer que torcida nenhuma no Brasil faria mais. Uma série B (2022) e uma série A (2023) inteiras, de apoio e abnegação ao seu time. É muito amor e muita entrega.

Por mim eu digo que a SAF/Vasco, com a 777 Partner's  não é confiável. Vai ter - por obrigação e dívida com a torcida - que fazer uma campanha impecável em 2024 para ganhar sua plena confiança.

Começou bem, demitindo o diretor incompetente (Paulo Bracks) e contratando um vencedor de respeito (Alexandre Mattos). É pouco! Não vamos e nem podemos descuidar. Já estão falando em vender o Gabriel Pec e o Figueiredo. Sei não... Vamos ficar atentos. Não acredito que esse pessoal saiba - ainda - qual o tamanho do Vasco.

Analisem comigo, a 777 Partner's é dona do: Hertha Berlim (Alemanha), Genoa (Itália), Standard Liege (Bélgica) e Red Star (França) e está nas tratativas para finalizar a compra do Melbourne Victory (Austrália) e possui porcentagens do Sevilla (Espanha). Nenhum destes clubes tem o tamanho e a expressão do Vasco da Gama. É só pesquisar. 

São todos times de 2ª linha. Nenhum com a história, os títulos e as torcidas como a do nosso Vasco. Ou seja, a experiência deles é com clubes do tipo três estrelas. O primeiro 5 estrelas do portfólio dessa turma é o Vasco. Logo, muita atenção com eles. Não vamos permitir que eles façam mais nenhuma lambança com o grande Vasco da Gama. Ele é nosso, não é da 777 Partner's. Contamos com o novo presidente, Pedrinho, para gerenciar esses caras.

Vejam abaixo a campanha do Vasco no turno e returno e veja o tamanho do sofrimento vascaíno até o livramento da degola e da vergonha que o clube conseguiu se livrar.




Abaixo, também, para registro, a classificação final do Brasileirão, com o Vasco fora da zona de rebaixamento.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Convido você, caro leitor, a se manifestar sobre os assuntos postados na Oficina de Gerência. Sua participação me incentiva e provoca. Obrigado.