15/10 - DIA DO PROFESSOR

15/10 -  DIA DO PROFESSOR
O Dia dos Professores é comemorado no Brasil anualmente em 15 de outubro. A data foi criada para homenagear esses profissionais que dedicam suas vidas à transmissão do conhecimento e ao desenvolvimento da educação no nosso país. Trata-se de um feriado escolar e não faz parte do calendário oficial como feriado nacional ou ponto facultativo. Portanto, é prerrogativa das escolas não ofertarem aula neste dia. O dia 15 de outubro foi escolhido para comemorar o dia do professor, pois em 15 de outubro de 1827, Dom Pedro I, Imperador do Brasil, decretou uma Lei Imperial responsável pela criação do Ensino Elementar no Brasil (do qual chamou “Escola de Primeiras Letras”), e através deste decreto todas as cidades deveriam ter suas escolas de primeiro grau. A comemoração começou em São Paulo, onde quatro professores tiveram a ideia de organizar um dia de parada para celebrar esta data, e também traçar novos rumos para o próximo ano. Esta data foi oficializada nacionalmente como feriado escolar através do Decreto Federal nº 52.682, de 14 de outubro de 1963. O Decreto define a razão do feriado: "Para comemorar condignamente o Dia dos Professores, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias". A nível internacional, o Dia Mundial dos Professores é celebrado anualmente em 5 de outubro.

quinta-feira, junho 25, 2020

Emocione-se com o poder das palavras e transforme o mundo...




Entre os principais ensinamentos que procuro transmitir para meus filhos e netos, aos meus amigos, às pessoas  do meu círculo de amizades e a todos os que convivem comigo é o especial cuidado (muito especial mesmo!) com as palavras que usamos. Sejam elas ditas ou escritas.

Procuremos na história quantas vezes o mundo, as nações e os povos foram sacudidos por discursos, frases e opiniões. Quem mais do que Jesus Cristo usou das palavras para transformar a humanidade. Moisés e os Dez Mandamentos...  Churchill com seu "Sangue, suor e lagrimas"... Martin Luther King com "I have a dream"... Seria uma lista infindável buscar exemplos do poder das palavras na história.

Já fiz o trajeto na estrada da juventude e é lá que as palavras são expressas sem os cuidados para que não causem feridas e dissabores. Todavia, entre os jovens elas devem - até certos limites - ser perdoadas porque eles ainda não conhecem direito os seus poderes. Sim! As palavras, sim senhor, são muito poderosas!

É a experiência, a vivência, a cultura pessoal, a inteligência e o hábito - entre muitos outros atributos de personalidade e comportamento - que vão formar o cadinho que os  fará (os jovens) alcançar a sabedoria de permitir que seus pensamentos, expressos por suas palavras, possam apregoar, disseminar, irradiar, multiplicar e contribuir para a formação da corrente de energia que movimenta as forças cósmicas do bem.
.
É isso! As palavras devem ser a exata manifestação de nossa natureza, de nossos valores, de nossa formação humana e profissional. As palavras curam e provocam doenças, trazem paz e produzem ódio, ensinam e embrutecem, levam as nações à guerra ou à paz... Transformam o mundo à nossa volta.

Aqui, na Oficina de Gerência, trazemos o tema à baila para chamar a atenção da comunidade das corporações para que cultivem, desde o mais cedo de suas vidas, o hábito de bem usar as palavras. Na fala e na escrita. Façam disso uma competência, um talento, uma habilidade. Nada a perder, tudo a ganhar.


O (emocionante) vídeo abaixo - com milhões de acessos no YouTube - nos mostra um belo exemplo desse poder. Não deixem de assisti-lo e refletir sobre sua poderosa mensagem.






Publiquei esse vídeo com um pequeno texto de apresentação em outubro de 2013 Imaginem! Fiz uma revisitação nos posts do blog que tiveram maior numero de visitas e aceitação. E topei com este. Tenho-o em minha coleção pessoal, mas não lembrava dele. É um dos mais lindos que conheço. Me emociono todas as vezes que o assisto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário