15/10 - DIA DO PROFESSOR

15/10 -  DIA DO PROFESSOR
O Dia dos Professores é comemorado no Brasil anualmente em 15 de outubro. A data foi criada para homenagear esses profissionais que dedicam suas vidas à transmissão do conhecimento e ao desenvolvimento da educação no nosso país. Trata-se de um feriado escolar e não faz parte do calendário oficial como feriado nacional ou ponto facultativo. Portanto, é prerrogativa das escolas não ofertarem aula neste dia. O dia 15 de outubro foi escolhido para comemorar o dia do professor, pois em 15 de outubro de 1827, Dom Pedro I, Imperador do Brasil, decretou uma Lei Imperial responsável pela criação do Ensino Elementar no Brasil (do qual chamou “Escola de Primeiras Letras”), e através deste decreto todas as cidades deveriam ter suas escolas de primeiro grau. A comemoração começou em São Paulo, onde quatro professores tiveram a ideia de organizar um dia de parada para celebrar esta data, e também traçar novos rumos para o próximo ano. Esta data foi oficializada nacionalmente como feriado escolar através do Decreto Federal nº 52.682, de 14 de outubro de 1963. O Decreto define a razão do feriado: "Para comemorar condignamente o Dia dos Professores, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias". A nível internacional, o Dia Mundial dos Professores é celebrado anualmente em 5 de outubro.

quarta-feira, julho 31, 2013

Imigrantes ilegais são expulsos em rua de Roma (cena real)

http://1.bp.blogspot.com/_P-QUdwR1ZZM/SkUZSTJEoEI/AAAAAAAAAfo/twgn2MJNFCc/s400/cartoon.jpg



E
ste vídeo foi gravado pessoalmente por mim (autor do blog) e é verdadeiro. Flagrei - por acaso - uma cena, muito comum em Roma e em outras capitais europeias. 
Estávamos, e e minha esposa, como turistas com um grupo de amigos numa viela próxima à Fontana de Trevi, quando um proprietário de restaurante  expulsou, com um porrete na mão, o grupo de imigrantes que tentava colocar artigos para vender no meio da rua.
Gravei o episódio obviamente com a câmera camuflada e retirei o som, pois meus companheiros de viagem comentaram a cena e preferi ocultar suas vozes.
Não faço qualquer julgamento. Cada um que faça o seu. Meu objetivo foi apenas o de registrar um fato sobre o qual muito se fala, mas pouco se mostra. Cenas como esta são comuns em todas as grandes cidades da Europa (Roma, no caso do vídeo). 
Quem tem razão? O comerciante - na função de "xerife"  - que procura evitar  (ilegalmente também, porque na base da violência) que a rua de seu negocio se transforme num camelódromo ou os imigrantes ilegais que buscam sobreviver e são humilhados e permanentemente escorraçados dos seus "pontos de venda" ? Difícil resposta.
Eu já tinha até esquecido do post (afinal foi colocado no blog em 07/08/2010) quando recebi o e-mail de um visitante que deixou o seguinte comentário:
  • "Quero comentar, que o problema de imigrantes ilegais é um problema muito serio em Roma!, é claro que não se pode resolver as coisas c/violência de nenhuma espécie. Da ultima vez que estive em Roma, quase fui assaltado pelas "mulheres pedintes" de origem Romena,Russas,etc,que vagueiam com crianças,e aproveitam para bater carteiras dos turistas próximos a Fontana de Trevi, elas aparentam fragilidade mas na verdade são extremamente perigosas e atacam em duplas e até de tres pessoas fazendo gestos pedindo caridade!"
Resolvi então resgatar o post para a atualidade porque sei que a questão continua atual. De certa forma temos problemas semelhantes aqui nas grandes capitais do Brasil. Em São Paulo, por exemplo,os bolivianos vivem em condições ilegais e precárias; no Acre e espalhando-se pela Amazônia estão os haitianos. Não temos a violência (ainda), mas em breve e com certeza teremos também os nosso "xerifes de rua". Vejam o vídeo.


Após o vídeo transcrevi alguns comentários de visitantes da minha página no YouTube onde também postei o vídeo.


Comentários:
  • Andreia Russo
    Além de estar ilegal ainda vendem pirataria por um valor até 10x menor q os originais...
    ·
  • Ybrain100
    Eu acho que o senhor que se encontrava com o porrete na mão estava certo. Imigrantes que voltem para sua nação. O comerciante estava certo, pq ele paga impostos, tem sua vida muito digna para alguns camelos entrarem eu seu beco e montar barraquinhas para atrapalhar suas vendas em seu comercio e causando prejuizo. Estrangeiros que vivem em seu próprio país. Com crise ou sem crise. Nós brasileiros temos crises em nossa nação e não é por isso que vamos tomar espaço dos outros em seus países.
    ·
  • Dx6976208
    eu acho que ele foi ate camarada com os caras!!!!!
    ·
  • WAYTOPLUTO


    Humilhante e' se ter um monte de camelos no centro da sua cidade, como no Rio e Sao Paulo, tornando os arredores em uma verdadeira lata de lixo e antro de crime. O comerciante estava defendendo aquilo que e' seu, pois paga impostos enquanto imigrantes ilegais não.

Um comentário:

  1. Quero comentar, que o problema de imigrantes ilegais é um problema
    muito serio em Roma!, é claro que não se pode resolver as coisas c/
    violencia de nenhuma especie. Da ultima vez que estive em Roma, quase fui assaltado pelas "mulheres pedintes" de origem Romena,Russas,etc,que vagueiam com crianças,e aproveitam para
    bater carteiras dos turistas proximos a Fontana de Trevi, elas aparen-
    tam fragilidade mas na verdade são extremamente perigosas e atacam
    em duplas e até de tres pessoas fazendo gestos pedindo caridade!

    ResponderExcluir