Respeite o idoso

Respeite o idoso

Pesquisar este blog

3 de ago de 2012

Aprendam com Galvão Bueno como não liderar uma mesa de reunião...

O vídeo abaixo já entrou na categoria dos virais, mas não quero me deter nas "galvonices" do conhecido narrador da Rede Globo. Todos os conhecem e sabem da sua celebrada arrogância e desmedida vaidade.
Quero sim aproveitar o vídeo para passar uma oportuna lição de experiência aos leitores da Oficina de Gerência, principalmente aqueles que estão iniciando a carreira de administradores ou gerentes.
Todos sabem da enorme importância das reuniões de trabalho. Livro, artigos, sites e tudo que possa servir de consulta sobre reuniões já está disponível no mercado e na internet. Não escreverei sobre isso.
Quem comanda uma reunião está sempre exposto a todo tipo de questionamentos.  Se por um lado é uma poderosa ferramenta para se administrar muitos elementos do mundo corporativo, por outro é o que se pode chamar "uma faca de dois cortantes gumes". Uma reunião mal conduzida é um desastre às vezes irrecorrível para quem a conduz.
Nas reuniões mais tensas as situações como a vivida no exemplo do vídeo são muito comuns. Quem está na cabeceira da mesa e dependendo o tema em discussão está permanentemente correndo o risco de ser instigado, provocado, afrontado, agredido, difamado, hostilizado... Faz parte do ofício. 
E como se comportar quando esses "eventos" imprevistos e desagradáveis ocorrem? Você faria como fez o célebre Galvão? Por isso considerei que o vídeo é extremamente educativo para colocar o tema em discussão. Deixo para os leitores as questões abaixo. Fiquem à vontade para respondê-las ou não nos comentários do post.
  • Se você estivesse no lugar de Galvão como reagiria à provocação que o Renato Maurício Prado fez a ele? 
  • Porque acha que o apresentador, que comandava a mesa reagiu daquela forma?
  • Que lições você pode extrair do episódio?
Quando  assistir ao vídeo observe a reação inicial dos participantes da mesa que fazem parte da equipe da Rede Globo e logo em seguida quando o "chefe" começou sua diatribe. É exatamente o que acontece em casos semelhantes no mundo corporativo. 
Aproveitem esse exemplo, pois ele vai servir muito na sua vida corporativa.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário