O Corpus Christi é uma comemoração religiosa celebrada sempre numa quinta-feira. É feriado apenas nos municípios que assim o determinam, uma vez que não é considerado feriado nacional. Esta data é celebrada anualmente 60 dias depois da Páscoa, sempre na segunda quinta-feira depois do Domingo de Pentecostes. Corpus Christi é uma data celebrada pelos católicos. A igreja católica considera a comemoração de Corpus Chirsti uma das festas mais importantes, porque celebra a instituição da Eucaristia. A Eucaristia é um sacramento católico, um ritual sagrado, em que os fiéis recebem na missa uma partícula que acreditam ser uma parte do próprio corpo de Jesus Cristo. A Eucaristia foi instituída por Jesus Cristo, na realização da Última Ceia, quando Jesus ceou com os apóstolos antes de ser crucificado no dia seguinte, na Sexta-feira Santa. "Isto é o meu corpo, que é dado em favor de vocês; façam isto em memória de mim". (1 Cor 11, 24) A expressão Corpus Christi vem do latim e significa “Corpo de Cristo”. A origem da Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo começou no século XIII, mais precisamente em 1264, quando a Igreja Católica viu a necessidade das pessoas sentirem a presença real de Cristo. De acordo com a história, existia um sacerdote chamado Pedro de Praga que vivia angustiado por dúvidas sobre a presença de Cristo na Eucaristia. Então, decidiu ir em peregrinação ao túmulo dos apóstolos Pedro e Paulo em Roma, para pedir o dom da fé. Ao passar por Bolsena, na Itália, enquanto celebrava a Santa Missa, foi novamente acometido pela dúvida. Na hora da Consagração veio-lhe a resposta em forma de milagre: a hóstia branca transformou-se em carne viva. O Papa Urbano IV pediu para que os objetos fossem levados para Oviedo em uma grande procissão, e foi nesse momento que a festa de Corpus Christi foi decretada.

FRASE DO DIA

FRASE DO DIA
FRASE DO DIA

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Carlos Heitor Cony - Planeta Selvagem (Folha de São Paulo)

(clique na foto e visite o site oficial do escritor)
Dificilmente haverá algum leitor, habitual, que desconheça o texto e o estilo de Carlos Heitor Cony. Com o passar dos anos este grande intelectual e imortal brasileiro foi se tornando uma unanimidade entre aqueles que gostam de literatura e das leituras de artigos em jornais e revistas (me incluam nesse clube).
Cony, antes um escritor engajado sob muitas bandeiras, foi polindo as arestas mais cortantes e se tornando nesse mestre das palavras que é atualmente.
Ler Cony é desfrutar de belos textos, opiniões inteligentes e principalmente da visão de um intelectual que, tendo visto muito na sua longa vida, nos passa a tranqüilidade das pessoas que sabem quem são e não tergiversam mais com a vida.
Estou sempre trazendo aos leitores do blog os artigos que Carlos Heitor Cony publica na Folha de São Paulo. Nem todos se adaptam ao conteúdo desse espaço, mas sempre que a oportunidade aparece não a perco.
Considero que postar estes artigos de Cony, no formato em que estão no jornal, é um presente para os amigos e freqüentadores da Oficina de Gerência.

Cony
(clique sobre o logo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Convido você, caro leitor, a se manifestar sobre os assuntos postados na Oficina de Gerência. Sua participação me incentiva e provoca. Obrigado.