31 de mai. de 2009

E Susan Boyle perdeu... Preconceito?


http://nilsonpedro.files.wordpress.com/2009/04/469px-susan_boyle.jpg

Este é o vídeo que mostra o resultado final do programa de calouros que fez de Susan Boyle uma celebridade internacional. Ao contrario de toda a expectativa que cercava a senhora escocesa com uma voz maravilhosa como a favorita e vencedora do premio de 100 mil libras os ingleses escolheram um grupo de dança chamado Diversity

Particularmente, não gostei da decisão, mas me parece um sintoma dos tempos em que vivemos. Os rapazes do Diversity realmente são fantasticos em suas coreografias, mas não podem ser comparados à belíssima voz de Susan Boyle. Voz amadora, pedra bruta sem nenhuma lapidação e que encantou o mundo nas ultimas semanas como se fora um canto de sereia. 



Terei exagerado? Acho que não. Todavia, apesar de não ser inglês, mas conhecendo um pouco a historia deles e da humanidade em geral, acho que a vitoria do Diversity (não me entendam mal) foi um pouco o triunfo do preconceito.  Preconceito, aliás, que ficou evidente quando Susan se apresentou pela 1ª vez. Todos que estavam assistindo - exceção feita aos produtores do programa  que já a tinham ouvido - torceram o nariz quando ela entrou no palco e disse que queria ser cantora profissional. Foram caras, bocas e olhares... Depois foi o que se viu. Um anjo estava no palco, naquele corpo de uma escocesa, mulher simples de 47 anos que confessou nunca ter sido  amada antes quando disse que jamais fora beijada. 
Só acrescento que estou cansado de ver grupos de dança como o Diversity em tudo que é programa de calouros existentes em todos os paises e não lembro de ter ouvido nada igual à poderosa voz e à musicalidade confiante de Susan Boyle. Uma figura que tinha tudo para não dar certo neste mundo de meu Deus e correu atrás do seu sonho conquistando-o. 

O futuro nos dirá que esse "julgamento" foi um golpe do preconceito contra as pessoas feias e despidas da "sorte" de não pertencer ao mundo fashion que a mídia vende para os seres humanos todos os dias.  Surgiram noticias inclusive de fraudes nas votações feitas pela TV.
Fiquei triste! Pela Susan e principalmente porque houve uma flagrante injustiça assistida, on line, por todo o planeta. Para mim, Susan Boyle é a vencedora e os ingleses, neste dia, ficaram  culturalmente menores que a sua historia. Quem viver verá...


Este post foi editado para que fosse colocado um vídeo com a primeira apresentação (histórica) de Susan Boyle no Britains's Got Talent.

30 de mai. de 2009

Administrando o Tempo

Você e qualquer um de nós devemos saber que o tempo é inelástico. Não dá para esticar, encurtar ou manusear. Além do mais o tempo é pessoal. Cada um tem o seu.

Alguns conseguem "ter mais tempo que outros" durante as mesmas 24 horas que nos são disponibilizadas a cada dia. São pessoas que conseguem produzir mais ou obter produtividades maiores que seus pares.

Como isto é feito? Como conseguem?

Existe uma vasta bibliografia a respeito e eu mesmo já estudei muito o assunto. Li muito e pratiquei também algumas "tecnicas" sobre administração do tempo. Entretanto não consegui achar uma conclusão melhor do que

Basicamente quem melhor aproveita o tempo é quem

· Consegue acordar mais cedo e mais cedo começar a trabalhar;

· Não desperdiça tempo com futilidades;

· Cuida para que os "ladrões de tempo" não o assaltem muitas vezes;

· Trabalha o máximo de horas por dia

· Mantem um nível alto de produtividade pessoal

· Obtem - mediante muito treino e correção de erros - um padrão de organização pessoal, de comportamento e da utilização de suas habilidades, de tal forma que possa estar sempre à frente dos seus concorrentes.

São obviedades aparentes, mas que as pessoas de uma forma geral não conseguem incorporar.

Vejam, abaixo, em forma de piada, um estilo de administração do tempo, digamos, eficaz.

http://www.mensagensvirtuais.com.br/Novosite/barbeiro.gif


Um homem entra no salão e pergunta:

'Quanto tempo até chegar a minha vez?'

O barbeiro olha em volta do salão e responde:

' Mais ou menos 2 horas'.

O homem vira as costas e se retira sem dizer uma palavra.

Passam alguns dias, e o mesmo homem volta e pergunta:

'Quanto tempo até chegar a minha vez?'

O barbeiro olha em volta do salão e responde:

'Mais ou menos 3 horas'.

O homem se vai sem dizer nada.

Passada uma semana, o mesmo homem entra e pergunta de novo:

'Quanto tempo até chegar a minha vez?'

O barbeiro olha em sua volta e responde:

'Mais ou menos 1 hora e meia'.

Novamente o homem sai calado.

O barbeiro vira-se para o seu amigo e diz:

'Oh Paulo, faz-me só um favor. Segue aquele homem e vê para onde ele vai.

O cara, sempre que entra, pergunta quanto tempo até chegar a sua vez e nunca volta.'

Minutos depois, Paulo regressa ao salão morrendo de rir.

O barbeiro, curioso, pergunta:

'Então, onde é que ele vai depois daqui?'

Paulo para de rir, enxuga as lágrimas e responde:

'Daqui ele vai direto pra tua casa'..

green snake bar

The Bear ou L'Ours - Filme de Jean-Jacques Annaud



Primeiro eu recebi um e-mail com uma cena do filme "L'Ours". Cena famosa, pois fui pesquisar no You Tube e tinham várias versões. Trata-se na perseguição de um Cougar, tipo de puma e no Brasil chamado de "onça suçuarana" a um pequeno urso órfão. A sinopse do filme está abaixo.
Vi algumas outras cenas e achei que o filme era formidável. Que pretensão! O filme, que é 1988, foi premiadíssimo em vários festivais. O que considero estranho é que nunca tinha ouvido falar dele.
Bem, o fato é que achei o filme inteiro no You Tube dividido em 9 partes. Copiei todas elas e estou colocando neste post.
Aposto que quem não o conheça vai se apaixonar como eu. Se for curioso e clicar em um dos vídeos, qualquer um, não deixará de assistir os outros. Como eu diria na minha terra, é um filme "arretado de bom".
Fiquei em dúvida se postava todas as partes em um só post ou se o dividiria. Preferi a primeira alternativa. Pode parecer cansativo (cada parte tem 10 minutos, exceto a ultima), mas quem tiver interesse certamente voltará ao blog para as continuações.

Eu gostei muito, e você?




Poucos filmes conseguiram captar tão bem a verdadeira essência da vida selvagem como O Urso de Jean Annaud. Foram quase quatro anos de filmagens, para obter o que o diretor cham de ponto de vista dos animais. O personagem central da história chama-se Youk, um precoce ursinho que, ao ficar órfão, tem de aprender a sobreviver num mundo hostil.


(clique no logotipo)

Dois caçadores, Tom (Tchéky Karyo) e Bill (Jack Wallace), matam a mãe do pequeno Youk e fazem o animal suportar as agruras da floresta e a fazer face aos perigos que o rodeiam. Mas ele também encontra Kaar, um grande urso solitário que, contra todas as expectativas, ajuda Youk a enfrentar seus piores e mais mortíferos inimigos: os dois caçadores. O Urso ganhou o César de Melhor Filme Francês em 1988 e foi indicado para o Oscar® de
Melhor Montagem


***********************************

***********************************

***********************************

***********************************

***********************************

***********************************

***********************************

***********************************

***********************************

***********************************

http://rainbowdivider.com/images/dividers/purplebar.gif