19 DE MAIO DE 2024 - DOMINGO - DIA INTERNACIONAL DE DOAÇÃO DE LEITE MATERNO



FRASE DO DIA

FRASE DO DIA

FRASE COM AUTOR

FRASE COM AUTOR

quinta-feira, 28 de setembro de 2023

Onde ou aonde você quer chegar? Veja como utilizar os advérbios.

 

Clique aqui e conheça o Website




Onde ou aonde?

Os termos “onde” e “aonde” diferem-se pelo uso ou não da preposição “a”. No entanto, ambos são usados na indicação de um lugar.

Onde ou aonde? Essa é uma dúvida comum para quem escreve. No entanto, o uso de cada um desses termos é bem simples. A palavra “onde” é usada para se referir a um lugar, o equivalente a “em que”. Já “aonde” é a combinação da preposição “a” com o advérbio ou pronome relativo “onde”. Portanto: a + onde = aonde. Assim, o termo “aonde” só pode ser usado quando acompanhado de outro termo que exija a preposição “a”, como na frase: “Vou aonde você for”.                                

Leia também: Traz ou trás?

Tópicos deste artigo

Quando se usa “onde”?

“Onde” é um advérbio de lugar e também pode exercer a função de pronome relativo (quando se refere a um lugar mencionado anteriormente na frase).

Exemplo

Onde há fumaça, há fogo.”

Nessa expressão popular, a palavra “onde” indica o lugar em que há fumaça e fogo.

Exemplo

Onde coloquei a minha carteira?

Nessa frase interrogativa, a palavra “onde” indica o lugar (ainda desconhecido) em que o enunciador colocou sua carteira.

Já na próxima frase, perceba que o pronome relativo “onde” retoma o substantivo “país”:

Angola foi o país onde vivi durante os anos 90.

Portanto, “onde”, nesse exemplo, refere-se ao país Angola, mencionado anteriormente.

Angola é um país onde há belas paisagens.
Angola é um país onde há belas paisagens.

Mas atenção! Não confunda lugar com tempo. É comum algumas pessoas usarem “onde” equivocadamente, como em:

Estávamos todos tristes naquele dia, foi onde percebi que ele fazia falta.

Note que o uso da palavra “onde”, nessa frase, não faz sentido, pois essa palavra indica lugar. A que lugar o enunciador ou enunciadora se refere então? Na verdade, a sua intenção era esta:

Estávamos todos tristes naquele dia, foi quando percebi que ele fazia falta.

Agora sim, o termo “quando” se refere ao dia (portanto, indica tempo) em que todos estavam tristes.

Veja também: A ou há?

Quando se usa aonde?

A bicicleta é o lugar onde os ciclistas estão, para ir aonde eles querem.
A bicicleta é o lugar onde os ciclistas estão, para ir aonde eles querem.

A palavra “aonde” é formada pela união da preposição “a” e do advérbio ou pronome relativo “onde”. Portanto, só usamos esse termo quando ele vem acompanhado de outro termo que exija a preposição “a”, como é o caso do verbo “chegar” no exemplo seguinte:

Aonde você quer chegar com essa atitude?

Desse modo, quem chega, chega a algum lugar: chegar aonde.

Ou ainda este exemplo:

Vou aonde você quiser.

Nessa frase, o verbo “ir” exige a preposição “a”; portanto, quem vai, vai a algum lugar: vou aonde.

A diferença entre “onde” e “aonde” é uma questão de regência.
A diferença entre “onde” e “aonde” é uma questão de regência.

Exercícios resolvidos

Questão 1 - Todas as orações a seguir apresentam o uso correto dos termos “onde” e “aonde”, exceto:

a) Não sei onde está o meu caderno e nem onde coloquei meu lápis.

b) Não se esqueça de que aonde você estiver, eu estarei com você.

c) O mundo onde você vive é mais do que especial, é fantasioso.

d) Levarei o dinheiro aonde você quiser, mas só quando eu puder.

e) Na cidade onde moro, não tenho segurança para ir aonde quero.

Resolução

Alternativa “b”. Nesse período, o verbo “estar” não exige preposição. Portanto, o correto, segundo a norma-padrão, é “onde você estiver”, ou seja, o lugar em que “você estiver”.

Questão 2 - Os autores de textos literários nem sempre seguem as normas gramaticais. Não porque as desconheçam; mas porque, muitas vezes, preferem o uso mais popular de certos termos, de maneira a se aproximar mais do leitor comum. A isso chamamos de “liberdade poética”. Sabendo disso, leia o texto a seguir:

D. Evarista ficou aterrada. Foi ter com o marido, disse-lhe “que estava com desejos”, um principalmente, o de vir ao Rio de Janeiro e comer tudo o que a ele lhe parecesse adequado a certo fim. Mas aquele grande homem, com a rara sagacidade que o distinguia, penetrou a intenção da esposa e redarguiu-lhe sorrindo que não tivesse medo. Dali foi à Câmara, onde os vereadores debatiam a proposta, e defendeu-a com tanta eloquência, que a maioria resolveu autorizá-lo ao que pedira, votando ao mesmo tempo um imposto destinado a subsidiar o tratamento, alojamento e mantimento dos doidos pobres.

MACHADO DE ASSIS. O alienista.

Sobre o uso do termo “onde” nesse trecho, é correto afirmar que, segundo a norma-padrão:

a) “onde” indica o momento em que os vereadores debatiam a proposta.

b) o uso de “onde” está incorreto, pois o verbo “foi” exige a preposição “a”.

c) “onde” é um pronome relativo e se refere ao substantivo “Câmara”.

d) o uso de “onde” está incorreto, pois é melhor usar “em que” ou “aonde”.

e) nesse caso, em vez de “onde”, deve-se usar “quando”.

Resolução

Alternativa “c”. “Onde”, além de indicar um lugar, é um pronome relativo que se refere a um termo anterior, ou seja, à “Câmara”.

Questão 3 - Marque a alternativa em que o termo “onde” deve ser substituído por “aonde”.

a) Onde você estava quando a sua filha foi atropelada e quase morreu?

b) Nos lugares onde há saneamento básico, é menor o índice de contaminação.

c) Ela chegou em um carro vermelho, onde entraram dois passageiros.

d) Não sei onde eu estava com a cabeça, pois me esqueci completamente.

e) Você não pode ir onde quiser sem pedir a autorização dos seus pais.

Resolução

Alternativa “e”. Nesse caso, o correto é dizer “Você não pode ir aonde quiser sem pedir a autorização dos seus pais”, pois o verbo “ir” exige a preposição “a”.

 

Por Warley Souza
Professor de Português

Escritor do artigo
Escrito por : Warley SouzaProfessor de Português e Literatura, com licenciatura e mestrado em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

🎱🎱🎱🎱🎱🎱🎱🎱🎱🎱🎱🎱🎱🎱🎱🎱🎱🎱🎱🎱🎱🎱🎱


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Convido você, caro leitor, a se manifestar sobre os assuntos postados na Oficina de Gerência. Sua participação me incentiva e provoca. Obrigado.