19 DE ABRIL DE 2024 – 6ª FEIRA - DIA DO EXÉRCITO BRASILEIRO


FRASE DO DIA

FRASE DO DIA

FRASE COM AUTOR

FRASE COM AUTOR

quinta-feira, 3 de agosto de 2023

A carta de Da Vinci - O primeiro currículo profissional da história.

Leonardo Da Vinci


Por e-mail, recebi do  "Administradores"    - que é avaliado como o maior hub de conhecimento sobre Administração, Carreira e Negócios do mundo em língua portuguesa - de quem sou assinante e seguidor, o artigo abaixo que despertou minha curiosidade e resolvi compartilhá-lo com os leitores e amigos da Oficina de Gerência.

Trata-se de uma carta de ninguém mais, ninguém menos do que Leonardo da Vinci  pedindo um trabalho, um emprego a um dos homens mais poderosos da sua época,  Ludovico Sforza, que era um grande mecenas no período da Renascença.

Vejamos a seguir, a introdução ao artigo da Business Insider (texto traduzido, via Google) sobre a motivação de Leonardo para escrever sua carta:

"Até mesmo um homem da Renascença está ocasionalmente em busca de emprego.

Esse foi o caso na década de 1480, quando um jovem Leonardo da Vinci estava chegando a Florença.

Nascido como filho humilde de um tabelião, da Vinci não pôde ingressar nas "profissões superiores" da cidade, como advogado ou estadista. Em vez disso, seu destino era o de um artesão - um pintor, para ser exato.

Sob a tutela de Verrochio, um artista e ourives consagrado, da Vinci aprimorou os poderes de observação que impulsionariam sua ilustre carreira.

Mas Florença, ele percebeu, estava lotada de artistas. Se Da Vinci quisesse fazer um nome para si mesmo, ele teria que tentar outra cidade.

Então ele voltou sua atenção para Milão, então governada por Ludovico Sforza, que esperava fazer de Milão uma capital cultural a par de Florença e Veneza. Ele também tinha o hábito de entrar em guerras, como acontecia antigamente.

Da Vinci se inscreveu para trabalhar para ele e, conhecendo a inclinação de seu potencial patrono para a guerra, escreveu uma carta de apresentação se posicionando como engenheiro militar. Como fazem as melhores cartas de apresentação, adaptou sua história de carreira às necessidades de seu empregador." 

A famosa carta,  pouco conhecida entre as histórias que cercam a prodigiosa vida de Da Vinci, é também considerada o primeiro currículo profissional conhecido na história; e é um currículo mesmo! Verifique com seus próprios olhos. Ah! Da Vinci conseguiu o "emprego" e viveu em Milão, sob a proteção de Sforza entre 1508 e 1573.

Boa leitura.

Clique aqui e visite a home page


A carta de Da Vinci

Por Redação Administradores

Confira a carta escrita por Leonardo da Vinci em 1480 para conseguir um emprego


Até um gênio da Renascença precisou procurar emprego um dia. Em 1480, um jovem Leonardo da Vinci estava fugindo de Florença, na Itália, lugar que já estava cheio daqueles que compartilhavam de sua profissão: artista. Indo para Milão, na época governada por Ludovico Sforza (que buscava aumentar o nível cultural da cidade em comparação com Florença e Veneza), Da Vinci logo pensou em trabalhar para ele.

Sabendo da predileção de Sforza por guerras, Leonardo fez o que qualquer pessoa inteligente faria: utilizou o conhecimento que tinha para propor invenções bélicas, ou seja, adequando seus conhecimentos para a necessidade do empregador.

Confira na íntegra a carta que ele escreveu, em tradução livre do original:

Meu ilustríssimo senhor

Tendo agora visto o suficiente e considerado os feitos de todos que se consideram mestres da criação de instrumentos bélicos, e tendo notado que a criação e utilização de tais instrumentos não possuem diferenças para aqueles de uso comum, eu me proponho, sem querer tirar o crédito dos outros, a me fazer ser entendido por Vossa Excelência para poder, assim, revelar meus segredos e oferecê-los ao seu completo dispor, e, no momento certo, trazer, de forma completamente funcional e efetiva, todas as coisas que descrevo brevemente aqui a seguir:

1 – Eu possuo planos para pontes leves, fortes e portáteis, que serviriam para seguir e, em algumas ocasiões, fugir dos inimigos, e outras, resistentes e indestrutíveis, seja por fogo ou em batalha, fácil e conveniente para levantar e mudar de posição. Também possuo planos capazes de queimar e destruir as pontes inimigas.

Leonardo e sua carta

2 – Eu sei como remover água de diques e fossos e como produzir um número infinito de pontes, escudos gigantes, escadas e outros instrumentos necessários para tal empreitada.

3 – Em caso da impossibilidade de, durante a realização do sitiamento de um terreno, procedê-lo com um ataque por causa da inclinação ou das dificuldades de posicionamento e locação, eu possuo métodos de destruir qualquer fortaleza ou outra construção, a não ser que tenha sido criada sobre uma pedra.

4 – Eu também possuo tipos de canhões mais convenientes e portáteis, com os quais é possível atirar pequenas pedras como uma chuva de granizo; e a fumaça dos canhões instalará grande medo, além dos graves danos e confusão.

publicidade

5 – Além disso, tenho meios de chegar a um lugar designado previamente através de minas e passagens subterrâneas secretas, construídas sem nenhum barulho, mesmo que seja necessário passar por debaixo de diques, poços ou rios.

6 – Também farei veículos cobertos, seguros e inatacáveis, que irão penetrar as forças inimigas e suas artilharias, e não existe nenhum exército de homens armados que meus veículos não atravessariam. E, atrás deles, a infantaria andaria sem nenhum dano ou bloqueio.

7 – Também, em caso de necessidade, eu farei canhões, mísseis e morteiros com designs bonitos e funcionais, que são bem diferentes do comum.

publicidade

8 – Onde o uso de canhões for impossível, eu criarei catapultas, manganelas e outros instrumentos de eficiência sensacional que poucas pessoas usam. Resumindo, de acordo com o que as circunstâncias pedem, eu farei infinitos itens para ataque e defesa.

9 – E em caso de batalhas marítimas, eu possuo exemplos de diversos instrumentos que são perfeitamente utilizáveis tanto para ataque ou defesa, além de embarcações que irão resistir ao fogo dos mais pesados canhões.

Fac-símile da carta de Da Vinci

10 – Em tempos de paz, eu acredito que posso realizar um magnífico trabalho em qualquer outro campo da arquitetura, como a construção de prédios públicos ou privados e a transição de grandes quantidades de água de um lugar para outro.

Eu também posso executar esculturas em mármore, bronze e argila. Da mesma forma, posso executar qualquer pintura, com capacidade de desenhar tudo tão bem quanto qualquer outro, seja ele quem for.

Em meu trabalho, posso me comprometer com cavalos de bronze, que serviriam para imortalizar e eternizar a glória e a honra da auspiciosa memória de vosso pai, e a ilustre casa de Sforza.

E caso qualquer um dos pontos acimas pareçam impossíveis ou impraticáveis, eu estou mais do que disposto em demonstrá-los em qualquer lugar que agrade Vossa Excelência, para quem eu me recomendo com toda humildade possível.

Com informações do Business Insider.


Recomendo uma leitura complementar sobre a "carta de Da Vinci". É um artigo publicado no site da revista "Negócios" sob o título ''Três lições do primeiro currículo do mundo, de Leonardo da Vinci '' (clique aqui).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Convido você, caro leitor, a se manifestar sobre os assuntos postados na Oficina de Gerência. Sua participação me incentiva e provoca. Obrigado.