Segundo dados da Unicef, entre 2016 e 2020, 35 mil crianças e adolescentes de 0 a 19 anos foram mortos de forma violenta no Brasil – uma média de 7 mil por ano. Além disso, de 2017 a 2020, 180 mil sofreram violência sexual – aproximadamente 45 mil por ano.

 

15 DE ABRIL DE 2024 – 2ª FEIRA


FRASE DO DIA

FRASE DO DIA

FRASE COM AUTOR

FRASE COM AUTOR

sábado, 12 de agosto de 2023

Correndo em busca do primeiro emprego? Conheça dicas para não cometer erros..

 


🌍🌍🌍

Recebi, por e-mail, o artigo abaixo no site da Folha de São Paulo, seção "FolhaCarreiras", que transcrevi na íntegra.

O assunto fala muito de perto à temática do blog e, certamente, será útil para a turma que - todos os anos e desde sempre -  corre atrás de abrir a primeira porta no mercado de trabalho.

Gostei da matéria, pois trata do assunto de forma prática sem muita "filosofia" . Vai direto ao centro do tema proposto: erros mais comuns cometidos pelos candidatos em busca do primeiro emprego.

Dirijo esse compartilhamento não só aos candidatos - principalmente os mais jovens - mas também ao amigos mais velhos e experientes, pais, parentes e quem possa, ao ler o texto, ajudar àqueles que sofrem buscando encontrar seus caminhos para a vida profissional.

Todos nós, que já passamos pela experiência, sabemos o estresse que é percorrer essa trilha cheia de obstáculos, sustos, angústias, ansiedades e todo um rosário de emoções fortes, que são necessárias  viver para se chegar ao objetivo buscado.

Não deixem de ler.

🌍🌍🌍

https://f.i.uol.com.br/fotografia/2021/11/01/16358032146180604e1f5b8_1635803214_5x2_th.jpg
Clique aqui para conhecer o site


Procurando o primeiro emprego? Veja quais erros evitar

Edição da newsletter FolhaCarreiras dá dicas para recém-formados na busca por trabalho




TEMA DA SEMANA: ERROS NA BUSCA POR EMPREGO

Está procurando o primeiro emprego e, nesta busca, você sai enviando o mesmo currículo para todas as empresas?

Se sua resposta for sim, esta edição é feita para você!

Conversei com especialistas e selecionamos os erros mais comuns que recém-formados cometem ao buscar o primeiro emprego.

Não personalizar o currículo e não estudar qual o segmento da companhia está se candidatando são alguns dos erros comuns na busca pelo primeiro emprego - Wasana / Adobe Stock

Vamos aos principais erros:

1. Distribuir o mesmo currículo para empresas e vagas diferentes.

  • O ideal é fazer um currículo personalizado para cada oportunidade.

2. Currículo com apenas nome, formação e endereço. Cadê as experiências e competências?

  • Mesmo que não tenha experiência profissional, lembre-se dos projetos escolares que participou, como empresas juniores, pesquisas científicas ou trabalhos voluntários.

3. Não estudar qual o segmento da companhia que está se candidatando e entregar currículo para qualquer empresa.

  • Por causa desse erro, o profissional pode passar por trabalhos que não combinam com seu perfil.

  • "Não é só fazer a leitura das diretrizes organizacionais como missão e valores, mas também buscar funcionários desta empresa para entender como é atuar lá", diz Paulo Augustinho, especialista em carreiras e recolocação profissional.

4. Se prender a apenas um processo seletivo e depositar todas suas fichas em uma única oportunidade.

5. Não organizar uma rotina para buscar trabalho.

  • Estabeleça um período do dia ou um horário na sua rotina para mandar currículo, assim fica mais fácil acompanhar e se preparar para todos os processos.

6. Sair pedindo retorno do processo seletivo logo após alguma etapa de seleção.

  • Andrea Greco, especialista em carreiras, recomenda esperar de sete a dez dias para pedir um feedback. Depois desse prazo, entre em contato com o recrutador e relembre a posição que se candidatou. Agradeça pela oportunidade e peça um retorno do processo seletivo.

7. Apostar em vagas que não condizem com seu nível de cargo ou que podem exigir mais do que você está preparado.

  • Importante: os níveis são nesta ordem de complexidade: júnior (geralmente são nessas ocupações que o profissional começa sua carreira), sênior e pleno.

  • "Se você entrar em uma vaga que exige mais do que está preparado, talvez terá que correr contra o tempo e estudar muito para conseguir entregar as atividades. Isso pode acarretar um sentimento de não pertencimento à equipe por não ter determinado conhecimento", diz Jéssica Gondim, gerente de projetos na recrutadora Companhia de Estágios.

8. Esquecer da sua rede de contatos.

  • É o famoso ditado: "quem não é visto, não é lembrado". Conte com a ajuda do seu networking para receber recomendações de vagas de emprego.


Para quem queira ampliar o conhecimento além desse post, listei abaixo três links sobre o tema:
★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Convido você, caro leitor, a se manifestar sobre os assuntos postados na Oficina de Gerência. Sua participação me incentiva e provoca. Obrigado.