7 de set de 2018

Gosta de problemas? Então venha trabalhar.


Outro dia mesmo, estava em mesa de reunião com diversos técnicos e algumas empresas. Uma determinada questão estava sendo debatida e dependia de uma das equipes presentes apontar uma solução que estava na sua esfera de competência. Eu e alguns outros experientes executivos que participavam da reunião, sabíamos que aquela empresa tinha condições e apresentar a forma de resolver o problema e o seu representante sabia como.

Entretanto o jovem executivo resistia porque a solução não era simples, tinha obstáculos a serem ultrapassados e não era, digamos, ortodoxa. Um pouco de boa vontade e vontade de resolver faltaram àquela pessoa que ali estava para contribuir com a resolução de uma grande dificuldade. O nome dessa falta é proatividade.

Uso o fato para ilustrar a importância das habilidades comportamentais que devem ser cultivadas por aqueles que estão vivenciando o mercado das resoluções de problemas. Um dos meus princípios mais utilizados quando abracei a carreira de executivo (gerência, chefia, gestão...) foi considerar que são duas das principais habilidades naturais que um executivo deve desenvolver: 
  • Gostar de pessoas
  • Gostar de problemas e resolve-los  
Gostar de resolver problemas sim! Aliás, os problemas são as grandes alavancas das carreiras bem-sucedidas na selva corporativa. Quem não gosta de problemas saia fora dessa vida de liderança. Entregue o bastão e deixe o lugar para quem seja competente nesse mister. Ser proativo, por exemplo é uma das principais ferramentas dessa turma de... "resolvedores” de problemas".

Veja no quadro abaixo, fruto de uma pesquisa apresentada na revista Você S.A. que fez um levantamento excelente, no qual apresenta as características mais desejadas pelas melhores empresas classificadas pela revista. São 30 entre as melhores empresas para se trabalhar. 

Resultado de imagem para proativoObservem que no primeiro item, entre as cinco principais habilidades está a... Proatividade. Conheçam atentamente as habilidades que as grandes corporações buscam para quem queira trabalhar nos seus quadros. Cada uma delas compõe um quadro ideal para as pessoas que almejam o sucesso nas suas profissões. Um "pequeno" detalhe: nenhuma se aprende na universidade.

Mais abaixo, resolvi também apresentar - com base na mesma pesquisa da revista - um quadro com as competências mais técnicas que também são exigidas para os jovens profissionais que se propõem a competir no mercado.

Leiam e reflitam em quantas e quais habilidades e competências cada um de vocês, meus caros leitores, podem se considerar enquadrados e - principalmente - em quais deverão mergulhar fundo para dar aquele upgrade na carreira.

Ah! Sobre o caso que relatei no início, tive que procurar o chefe do executivo pouco proativo, que o chamou, mostrou-lhe o "caminho das pedras" e o problema foi resolvido... pelo nosso próprio personagem.



HABILIDADES COMPORTAMENTAIS


CAPACITAÇÃO




Nenhum comentário:

Postar um comentário