22 de abr de 2008

Dicas para Falar em Público (3)

Este é o quarto vídeo da série, em DVD, "Falar em Público - Segredos e e Estratégias". O curso é apresentado em vídeo pelo Professor Rodrigo Cardoso. Veja os anteriores clicando no link Falar em Público .
Neste vídeo ele aborda o tema "O que você precisa saber antes da apresentação".
Sobre o mesmo tema, que considero uma das "ferramentas" mais importantes o candidato a executivo se destacar no mundo corporativo, "descobri" um texto do professor Reinaldo Polito - outro "craque" na arte de falar em público - que aproveitei para ilustrar esse post. Leiam os dois primeirois itens e se estiverem interessados o link para o texto completo está ao final.
.
Dez dicas para falar bem em público

Publicada em 16/08/2006 às 10h00m Globo Online
"RIO - O professor de oratória Reinaldo Polito, que dá aulas em São Paulo , lista abaixo os dez principais conselhos para você ter sucesso nas apresentações em público e falar com segurança e desembaraço.
1) Prepare-se para falar. Assim como você não iria para a guerra municiado apenas com balas suficientes para acertar o número exato de inimigos entrincheirados, também para falar não deverá se abastecer com conteúdo que atenda apenas ao tempo determinado para a apresentação. Saiba o máximo que puder sobre a matéria que irá expor. Isto é, se tiver de falar 15 minutos, saiba o suficiente para discorrer pelo menos 30 minutos. Não se contente apenas em se preparar sobre o conteúdo, treine também a forma de exposição. Faça exercícios falando sozinho na frente do espelho, ou, se tiver condições, diante de uma câmera de vídeo. Atenção: embora esse treinamento sugerido dê fluência e ritmo à apresentação, de maneira geral, não dá naturalidade. Para que a fala atinja bom nível de espontaneidade fale com pessoas. Reúna um grupo de amigos, familiares ou colegas de trabalho, ou de classe, e converse bastante sobre o assunto que irá expor.
2) A naturalidade pode ser considerada a melhor regra da boa comunicação. Se você cometer alguns erros técnicos durante uma apresentação em público, mas comportar-se de maneira natural e espontânea, tenha certeza de que os ouvintes ainda poderão acreditar nas suas palavras e aceitar bem a mensagem. Entretanto, se usar técnicas de comunicação, mas apresentar-se de forma artificial, a platéia poderá duvidar das suas intenções. Respeite seu estilo de comunicação. Você vai se sentir seguro e suas apresentações serão mais eficientes..."
(continue a ler o artigo clicando aqui)

.
.
video
(Quarto vídeo)

.**********************************************************************

O famoso discurso do General Patton.

Clique na imagem e conheça o site dedicado à memória do General Patton
Este é um post que me deu muito prazer de produzir para o blog. O personagem do general norte-americano George S. Patton é um dos mais fascinantes da história da Segunda Guerra Mundial. 
 Li tudo que eu pude sobre ele e quanto mais lia mais seduzido ficava pela sua figura diferenciada de líder. Principalmente isto: um exemplo, perfeito e acabado, de líder no seu estado mais puro e primitivo. Um comandante de homens e de batalhas. 
Fora dos EUA o General Patton ficou conhecido depois do magnífico filme "Patton", estrelado por George C. Scott. Este filme fez um sucesso tão grande que além de ganhar sete estatuetas do Oscar tornou referência de motivação  - para muitos cursos, livros e consultorias - o famoso discurso que George C. Scott, interpretando magistralmente o General Patton faz às suas tropas antes de leva-las às batalhas. O texto, segundo consta é verdadeiro e era assim, em linguagem rude e direta aos seus soldados, que Patton falava.
Neste discurso ele cunhou a frase que ficou gravada nos livros de citações: "Lembrem que safado nenhum ganhou a guerra morrendo pelo seu país. Ele ganhou fazendo com que o safado do outro lado morra pelo país dele."  
E não me estendo mais porque senão vou ficar falando sobre o General Patton por muito tempo. Confesso que é uma das minhas figuras históricas preferidas. |
Vejam o vídeo (que hoje está difícil de encontrar com legendas) e desfrutem das fotos que foram retiradas do Google Imagens e do IMDb (The Internet Movie Database). Espero que gostem tanto quanto eu.
.
video


Animated Gif Arrows (127)Abaixo, transcrevi com tradução "by Google" o discurso do General Patton para quem quiser arquivá-lo em seus anais.

Sentem-se. 
Eu quero que vocês se lembrem que nenhum bastardo jamais ganhou uma guerra morrendo por seu país. Ganhou-a  fazendo outros bastardos morrerem  pelo país deles. 
Homens essas historias que vocês ouviram de que a América não ia querer lutar, que queriam estar distantes da guerra são um monte de merda, conversa fiada. Os norteamericanos tradicionalmente adoram lutar, todos os americanos de verdade amam o calor do combate.  
Quando vocês eram garotos  todos admiravam o campeão das bolas de gude,  o corredor mais rápido, os craques do futebol, opugilistas mais durões. Os americanos adoram um vencedor e suportam um perdedor. Todos os americanos sempre jogam para ganhar; um homem que perde e ri não vale um caracol. É por isso que os americanos nunca perderam e nunca perderão uma guerra, porque a
mera idéia de perder é odiosa para nós americanos.
Agora, um exercito é um time; ele  vive, come, dorme e luta como um time. Todas essas conversas sobre a individualidade são apenas lixo. Quem escreveu essa besteira sobre o individualismo para o Saturday Evening Post sabe tanto sobre uma sobre uma batalha de verdade  quanto  sabe sobre uma trepada . Nós temos a melhor comida e o melhor equipamento, o melhor espírito e os melhores homens do mundo.Vocês sabem... Eu chego a ter pena dos safados que vamos enfrentar. Por Deus que eu tenho. Não vamos só atirar nos infelizes. Nós vamos arrancar suas entranhas, e então usá-los para lubrificar as esteiras dos nossos tanques; vamos matar esses hunos filhos da puta ​​ aos bandos!Agora, rapazes... alguns de vocês, sei que estão imaginando, estão se perguntando se vão se acovardar  sob o fogo. Não se preocupem. Posso lhes garantir que todos vão cumprir o seu dever. Os nazistas são o inimigo. Caiam em cima deles, derramem o seu sangue, atirem em suas barrigas! Quando enfiarem as mãos em uma massa disforme de sangue que momentos antes era apenas o rosto de seu melhor amigo... saberão o que fazer.

Algo mais para se lembrarem.  Não quero nenhuma mensagem dizendo: " Estamos mantendo a posição".  Não estamos “mantendo” coisa nenhuma! Que os hunos mantenham! Nós avançamos constantemente e não temos interesse em manter coisa nenhuma, exceto o inimigo longe. Nós vamos mantê-lo seguro pelo nariz e dar-lhe um chute na bunda. Nós vamos chutá-lo o tempo todo e passar por eles como faca quente na manteiga. Bem, tem uma coisa que vocês poderão dizer quando voltarem para suas casas e podem agradecer a Deus por isso. Em trinta anos anos quando estiverem sentado em frente à lareira com o seu neto no colo e ele perguntar o que você fez na Segunda Guerra Mundial, não terão que responder..."Eu limpei merda na Louisiana."

Tudo bem seus filhos da puta, vocês agora sabem o que eu penso.  Eu
terei  muito orgulho de comandar vocês em qualquer batalha, em qualquer lugar.
 


É só.

.....
. ....
.

O famoso discurso do General Patton.


Clique na imagem e conheça o site dedicado à memória do General Patton

Este é um post que me deu muito prazer de produzir para o blog. O personagem do general norte-americano George S. Patton é um dos mais fascinantes da história da Segunda Guerra Mundial. 
 Li tudo que eu pude sobre ele e quanto mais lia mais seduzido ficava pela sua figura diferenciada de líder. Principalmente isto: um exemplo, perfeito e acabado, de líder no seu estado mais puro e primitivo. Um comandante de homens e de batalhas. 
Fora dos EUA o General Patton ficou conhecido depois do magnífico filme "Patton", estrelado por George C. Scott. Este filme fez um sucesso tão grande que além de ganhar sete estatuetas do Oscar tornou referência de motivação  - para muitos cursos, livros e consultorias - o famoso discurso que George C. Scott, interpretando magistralmente o General Patton faz às suas tropas antes de leva-las às batalhas. O texto, segundo consta é verdadeiro e era assim, em linguagem rude e direta aos seus soldados, que Patton falava.
Neste discurso ele cunhou a frase que ficou gravada nos livros de citações: "Lembrem que safado nenhum ganhou a guerra morrendo pelo seu país. Ele ganhou fazendo com que o safado do outro lado morra pelo país dele."  
E não me estendo mais porque senão vou ficar falando sobre o General Patton por muito tempo. Confesso que é uma das minhas figuras históricas preferidas. |
Vejam o vídeo (que hoje está difícil de encontrar com legendas) e desfrutem das fotos que foram retiradas do Google Imagens e do IMDb (The Internet Movie Database). Espero que gostem tanto quanto eu.
.


Animated Gif Arrows (127)Abaixo, transcrevi com tradução "by Google" o discurso do General Patton para quem quiser arquivá-lo em seus anais.

Sentem-se. 
Eu quero que vocês se lembrem que nenhum bastardo jamais ganhou uma guerra morrendo por seu país. Ganhou-a  fazendo outros bastardos morrerem  pelo país deles. 
Homens essas historias que vocês ouviram de que a América não ia querer lutar, que queriam estar distantes da guerra são um monte de merda, conversa fiada. Os norteamericanos tradicionalmente adoram lutar, todos os americanos de verdade amam o calor do combate.  
Quando vocês eram garotos  todos admiravam o campeão das bolas de gude,  o corredor mais rápido, os craques do futebol, opugilistas mais durões. Os americanos adoram um vencedor e suportam um perdedor. Todos os americanos sempre jogam para ganhar; um homem que perde e ri não vale um caracol. É por isso que os americanos nunca perderam e nunca perderão uma guerra, porque a
mera idéia de perder é odiosa para nós americanos.
Agora, um exercito é um time; ele  vive, come, dorme e luta como um time.Todas essas conversas sobre a individualidade são apenas lixo.Quem escreveu essa besteira sobre o individualismo para o Saturday Evening Post sabe tanto sobre uma sobre uma batalha de verdade  quanto  sabe sobre uma trepada . Nós temos a melhor comida e o melhor equipamento, o melhor espírito e os melhores homens do mundo.Vocês sabem... Eu chego a ter pena dos safados que vamos enfrentar. Por Deus que eu tenho. Não vamos só atirar nos infelizes. Nós vamos arrancar suas entranhas, e então usá-los para lubrificar as esteiras dos nossos tanques; vamos matar esses hunos filhos da puta ​​ aos bandos!Agora, rapazes... alguns de vocês, sei que estão imaginando, estão se perguntando se vão se acovardar  sob o fogo. Não se preocupem. Posso lhes garantir que todos vão cumprir o seu dever. Os nazistas são o inimigo. Caiam em cima deles, derramem o seu sangue, atirem em suas barrigas! Quando enfiarem as mãos em uma massa disforme de sangue que momentos antes era apenas o rosto de seu melhor amigo...saberão o que fazer.

Algo mais para se lembrarem.  Não quero nenhuma mensagem dizendo: " Estamos mantendo a posição".  Não estamos “mantendo” coisa nenhuma! Que os hunos mantenham! Nós avançamos constantemente e não temos interesse em manter coisa nenhuma, exceto o inimigo longe. Nós vamos mantê-lo seguro pelo nariz e dar-lhe um chute na bunda. Nós vamos chutá-lo o tempo todo e passar por eles como faca quente na manteiga. Bem, tem uma coisa que vocês poderão dizer quando voltarem para suas casas e podem agradecer a Deus por isso. Em trinta anos anos quando estiverem sentado em frente à lareira com o seu neto no colo e ele perguntar o que você fez na Segunda Guerra Mundial, não terão que responder..."Eu limpei merda na Louisiana."

Tudo bem seus filhos da puta, vocês agora sabem o que eu penso.  Eu
terei  muito orgulho de comandar vocês em qualquer batalha, em qualquer lugar.
 


É só.

..... 
. .... 
.

Mais um presente para a Oficina de Gerência

.
A imagem acima, na verdade, é um símbolo. Ela representa uma onda de amizade em propagação. É uma das atitudes mais simpáticas, mais lúdicas e mais singelas da blogosfera. A imagem acima é um meme. Na verdade é um sêlo de amizade, um presente, um mimo.
Funciona assim: algum blogueiro amigo ou admirador indica o seu blog juntamente com um certo número de outros, como escolhido para ser "reconhecido" ou para participar de uma campanha propagadora que é representada pelo selo.
Este que está acima, me foi presenteado por Sir Ronaldo Costa, autor do Qualiblog e padrinho da Oficina de Gerência. O que ele disse no seu blog, a respeito:
.
"De vez em quando eu recebo um gesto de carinho comum na blogosfera: um selo de reconhecimento ou para demonstrar amizade. Normalmente, devemos passar esses selos para outros blogs que julgamos merecedores. Mas agora, debaixo de uma chuva torrencial que está caindo aqui no Embu, eu recebi esse selinho aqui:
A simpaticíssima
New é que me mandou. Já está na minha sala de troféus claro, mas a mensagem dele eu direciono aos leitores do blog. São os maiores incentivadores e clientes finais do Qualiblog, e a minha premissa básica é exatamente a proximidade com vocês, que leem, opinam, comentam, consultam… Obrigado pela participação e por permitirem que eu compartilhe com vocês o que está publicado nesse blog.
Também vou passar para os blogs
Oficina da Gerência, Blog do Xavier, Didaskou e My Blog, que estão entre meus melhores amigos virtuais da blogosfera."
.
Agradeço ao meu dileto amigo Ronaldo e vou logo indicando os blogs pelos quais propagarei o meme. Espero que aceitem porque tem alguns blogs que os estão rejeitando (não sei porque, mas tem direito...).
Indico o SuperDica$$ da Lady Jaqueline, madrinha da Oficina; indico o Womarket, da clássica Scliar - olha só o (sobre)nome nobre! - que tem se mostrado uma grande incentivadora; mando o selo para o blog Destruidores do Universo do jovem CrowAngel e finalmente vamos fazer o meme atravessar o Atlântico. Envio para um amigo virtual que fiz em Lisboa, Portugal. O Manoel Carlos do Limiano41. Espero que ele goste porque o blog dele mais do que merece o carinho.
.

21 de abr de 2008

Declaro meu amor por Brasília que hoje completa 48 anos.

Estou em Brasília - por opção - desde 1985. Amo a cidade que escolhi para criar meus filhos e fincar minhas raízes.
Brasília é uma cidade amável com aqueles que a adotam. Não faltam declarações de amor a ela por todos que aqui residem por sua própria vontade. E todos a defendemos com muita garra quando a agridem. Não admitimos que confundam a cidade com as mazelas políticas que lhe foram impostas por ser a capital do Brasil.
Ela pode ser a capital de todos os brasileiros, mas é a nossa cidade!
É comum pessoas que vem residir aqui, por imposição profissional, e depois que podem voltar às suas origens, preferem ficar.
A forma que achei de "cantar parabéns" para Brasília foi publicar algumas de suas fotos mais famosas e mostrar aos amigos e visitantes da Oficina de Gerência a beleza plástica de sua arquitetura e urbanismo, afinal de contas ela é uma cidade "Patrimônio da Humanidade", declarada pela UNESCO; mostrar a doçura do seu céu com horizontes largos e sempre visíveis e da sua qualidade de vida com o verde dos seus amplos espaços ainda intocados.
Hoje, o GDF (Governo do Distrito Federal) preparou grande festa para o povo. Para o povo mesmo. Uma festa digna de Brasília. Há tempos que os governantes do Distrito federal não tinham coragem de bancar um festão para o povo. O atual governador (e por isso vou dizer o nome dele) José Roberto Arruda acertou em cheio e recebe as felicitações de todos os brazilienses que estão, nesse momento, em multidão, na Esplanada dos Ministérios festejando o aniversário da sua cidade. Depois de terem assistido as apresentações da banda mexicana RDB e da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, estão agora vendo os shows do cantor popular Leonardo e fecharão a noite com a banda baiana Chicletes com Banana. Um festão para ninguém colocar defeito. VIVA BRASÍLIA!
.
Banner Oficial dos 48 anos de Brasília
.
Interior da Catedral de Brasília
.

Ponte JK no Lago Sul
.

Palácio do Planalto ao entardecer
.

Vista do Plano Piloto com o Lago Sul em 1º plano
.

Vista aérea da Catedral com a Esplanada dos Ministérios ao fundo.
.

Congresso Nacional no entardecer de Brasília
.
Veja muitas outras fotos de Brasília clicando aqui e aqui também.
.

oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

Administração Pública de Primeira Classe.

.


Ao lado, a imagem do logotipo do site do jornalista Cláudio Humberto(que dispensa apresentação) com uma notícia que me "lavou a alma".
Há muitos anos, como dirigente de empresa pública lutei, quase que isoladamente, nas diretorias que participei, para acabar com a famigerada "nota técnica" nos editais de licitação. Principalmente aqueles de consultoria e projetos. Na área que eu comandava todos já sabiam, era imediata a eliminação deste "critério fajuto".
Neste tipo de edital, o agravante é que, além da "nota técnica" (assim mesmo, entre aspas), os mal intencionados ainda se utilizam de um sub-recurso mais acintoso com o fim de favorecer as empresas "escolhidas" para "vencer" as licitações. É a pontuação "ponderada" onde a proposta técnica obtinha um peso de 80% na "nota técnica" e a proposta de preços ou seja, o valor do serviço propriamente dito, obtinha peso 20%. A soma dos dois números assim obtidos indicava a "proposta vencedora". Um absurdo acobertado pela legislação (Lei 8666 e derivados).
O resultado? Obviamente a "comissão de julgamento" - com as exceções de sempre - impunham uma "nota técnica" alta para a proposta "escolhida" e a vencedora ganhava a licitação com o preço mais alto da concorrência. Como diretor, sempre fui contra os editais assim "marcados". As dezenas de técnicos que trabalharam ao meu lado podem atestar isso. Agora, imaginem as pressões que eu e minha equipe sofremos dos... "interessados". Quero registrar, a bem da verdade que, daqueles que me asseguravam - politicamente - na função, jamais recebi pressões deste tipo. Só para ilustrar. Na Codevasf, no meu último período como diretor (2003/2005) consegui o apoio do então presidente, Dr. Luiz Carlos Everton de Farias, junto à diretoria que aprovou o compromisso de não ocorrer, em nenhuma das áreas operacionais da empresa qualquer licitação com esse critério.

Vejo agora, com "peito lavado", como se diz lá no Nordeste, que o TCU até que enfim entendeu o "jogo de cartas marcadas" deste tipo de concorrência e o está impedindo. A notícia diz que o Tribunal de Contas proibiu só o DNIT. É um começo, mas é fundamental que o proíba em todos os órgãos da Administração Pública Federal onde tem jurisdição.
Só para vocês terem uma idéia, as grandes concorrências nacionais - Metrô de São Paulo, Transposição do Rio São Francisco, Hidrelétricas e outras de menor porte - que representam bilhões de reais do PAC, estão ou foram contratadas com licitações projetadas para se utilizar desse critério.
Afirmo taxativamente que nenhuma concorrência dentro da engenharia brasileira necessita escolher propostas técnicas, de preço, de projetos ou seja lá do que for, por meio da concepção "Técnica e Preço". Dentro da lei existem todos os critérios disponíveis para se escolher propostas vencedoras, com excelente técnica e menor preço. É simples e legal. Por outro lado, qualquer edital, seja grande, médio ou pequeno - federal, estadual e municipal - que coloque critérios complexos, fórmulas matemáticas ponderadas, sub-critérios de avaliação subjetiva, exigências muito detalhadas e específicas etc., pode desconfiar. Está viciado. E ponto final.
Só as obras e serviços de alta complexidade - exemplo, uma usina nuclear - devem exigir pontuação técnica como critério de julgamento de propostas. A engenharia brasileira, repito, está suficientemente dotada de empresas e consórcios que tem totais condições de executar qualquer contrato demandado pelo poder público e pela necessidade de infra-estrutura do país. O resto é conversa fiada de quem não está pensando no interesse público, ou melhor, no dinheiro público.
Desculpem a ênfase, mas este é um assunto que conheço muito. Batalhei - com pouco êxito - para implantar, como filosofia de trabalho, esta medida que o TCU começa a "enxergar" agora.
Com certeza voltarei a tratar desse tópico. Não pensem que o "lobby" dos setores interessados em continuar o "status quo" vai ficar de braços cruzados. Tem muita água para passar, ainda, debaixo dessa ponte. Águas turbulentas, como fala a canção do Simon e Garfunkel.
A briga é feia e os técnicos do TCU, a essa altura, já devem estar sendo crucificados para "rever" a decisão que o Cláudio Humberto anunciou. Esperemos para ver. Vou ficar de olho!
.
Leia aqui o texto que está na nota do site Cláudio Humberto:
21/04/2008 0:00
TCU fecha brecha para corrupção
O Tribunal de Contas da União ordenou que o DNIT (ex-DNER) elimine de suas licitações a chamada "nota técnica", a nota da corrupção que, aliás, foi denunciada nesta coluna. Agora é obrigatória a pré-qualificação das empresas que adquirem os editais de concorrência de obras rodoviárias, e participam da abertura de propostas. Empresas de consultoria de engenharia estão desoladas com a mudança.
.

Conheça a História - A Guerra da Coréia

"A Coréia era de domínio japonês até 1945, quando o Japão foi derrotado na Segunda Guerra Mundial e assinou sua rendição, os EUA (Estados Unidos) e a URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) no momento as principais nações mundiais, deram autonomia e soberania aos coreanos. Mesmo com a nova configuração três anos depois o território foi dividido em duas partes, ambos com sistemas políticos distintos, o norte, socialista por influência da URSS, e o sul, capitalista por influência dos EUA.
Em 1950, o norte coreano atacou o sul, fato que gerou um grande conflito, então prontamente os EUA enviaram suas tropas e pediram que seus aliados fizessem o mesmo, diante desse fato a URSS tomou partido da Coréia do Norte apoiando, contra-atacando e levando de volta as tropas sul-coreanas até o limite que as separava. O conflito tomou grandes proporções e por muito pouco não eclodiu uma guerra mundial, então, em 1953, sobre intermédio da ONU, foi declarado o fim da guerra. Em suma, as Coréias permaneceram separadas por fronteiras, politicamente e ideologicamente."
(texto retirado do site http://guerras.brasilescola.com)
.
O vídeo abaixo é parte da série "O Minuto do Século" que foi produzida pela Revista Caras e distribuída há alguns anos. Consegui retira-los do CD-Rom que acompanhava a revista e os estou publicando no blog sob o título "Conheça a História ". Clique no link para ver os posts anteriores.

.
video

.
..
.
....
.
Para pesquisar um pouco mais sobre a Guerra da Coréia é só clicar nos links selecionados abaixo:
.
wikipedia.org/wiki/GuerradaCoreia

www.suapesquisa.com/guerrafria

www.dw-world.de/dw/
..
°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°

20 de abr de 2008

Ser ou não ser um blog 100 temático? Eis a questão.

.......... Não resisto. Às vezes fico me questionando se o blog não está "se dispersando".
.......... O tema central é falar sobre administração, gerência e liderança, mas estou a todo momento introduzindo assuntos e posts que não guardam relação com a proposta "oficial" da Oficina de Gerência.
.......... Por outro lado considero que um blog, seja ele qual for, é antes de mais nada uma forma de expressão de quem o produz. E eu escrevi "produz" de propósito. Um blogueiro - sou novo no ramo, entretanto já deu para perceber - é antes de mais nada um "produtor". Um blog simplesmente "escrito" não terá vida longa. Para faze-lo ser interessante é necessário muita dedicação e muita paixão.
.......... Dou o meu exemplo. Não escrevo um post, eu o produzo. No sentido pleno da expressão. Pesquisa de texto, de imagem, de cores, correção de digitação, cuidados para não falar bobagens, cuidados para agradar aos leitores etc. Por isto, toda vez que vejo algo interessante, bonito, pitoresco e inteligente, a minha preocupação é trazê-la para os leitores do blog. É uma relação de respeito entre produto (blog) versus consumo (visitas). Um blog é feito para ser... consumido. Como se fora uma revista ou um programa de mídia (rádio p.e). A "audiência" é importante para o blogueiro. Sem as visitas dos leitores, os comentários, a polêmica, os elogios e as críticas qual a razão para se produzir um blog? São horas e horas de "trabalho". Com muito prazer, mas é trabalho. É minha opinião.
.......... Parece exagero, mas esse "discurso" todo é para justificar que quero, apenas, recomendar-lhes que façam de tudo para assistir a série "Commander In Chief". Acabei de vê-la e fiquei fascinado. Vou fazer de tudo para trazê-la ao blog. Todos os "players" do jogo corporativo devem assistir. A luta sinuosa e maquiavélica pelo poder está perfeitamente retratada no seriado. Um show!
......... E vou fazer isso muitas vezes. Recomendar livros, filmes e temas que não sejam de administração, mas que possam dar prazer e trazer a cultura geral para os leitores e visitantes do blog. Do meu blog.
.......... "Commander In Chief" é tudo que qualquer um pode desejar de um filme - série de TV, especificamente - nos seus 19 capítulos. Sem falar nas primorosas interpretações de Donald Sutherland (principalmente) e Geena Davis. E é só. Leiam abaixo o texto do site Submarino que apresenta o DVD da série. Será que exagerei?
.
"Commander in Chief, série dramática protagonizada por Geena Davis, que vai mostrar um território no qual nenhuma mulher já pisou. Davis é Mackenzie Allen, a nova líder da Casa Branca, a primeira mulher a ser presidente dos Estados Unidos. Mac, como é mais conhecida, tem 45 anos e no início da trama é a vice-presidente dos Estados Unidos. Enquanto está em uma convenção com o marido, Rod Allen (Kyle Secor), na França, é informada por Jim Gardner (Harry Lennix) que o Presidente Bridges possui um tumor no cérebro e está à beira da morte. Ela precisa, portanto, embarcar em um avião do governo que já está a sua espera e retornar a seu país." (texto retirado do site Submarino)
.
**********************************************

Conheçam alguém que é um show! Professor Luiz Marins.


No início do mês publiquei um post com a publicidade (grátis) de uma palestra do Prof. Luiz Marins (Palestra de Luiz Marins em Brasília.). Pois bem, fui à palestra e simplesmente voltei encantado.
Já conhecia o Prof. Luiz Marins, como escritor, pela leitura de três livros de sua autoria (Socorro! Tenho um Sócio - Editora Harbra, São Paulo, 1985; Livre-se dos Corvos - Editora Harbra, São Paulo, 2002; e Momentos de Motivação e Sucesso - Ed. Commit, São Paulo, 1999). Nunca tinha presenciado, entretanto, uma palestra sua. Na minha opinião ele é muito melhor diante do público do que escrevendo. E olhe que é um autor com 15 livros escritos.
Ao vê-lo numa palestra para mais de 800 pessoas, no Centro de Convenções em Brasília, dá para entender todo o seu brilho. E coloca brilho nisso! Entre no site www.anthropos.com.br para conhecer o que é uma fórmula de sucesso baseada no talento, na capacidade de trabalho e na liderança de apenas uma pessoa. Certamente o professor tem o "Toque de Midas".
A palestra é, literalmente, um SHOW! Duas horas sem parar com o público fascinado. Marins é, principalmente, divertido e bem humorado. E acima de tudo, entende do que fala. É, virei um "tiete" do cara... Achava que o Dr. Lair Ribeiro era o melhor dos palestrantes que já havia visto (não vi muitos, mas também não foram poucos), contudo o Prof. Luiz Marins coloca o autor de "O Sucesso Não Ocorre Por Acaso" no segundo plano.
Resultado? Se eu fui lá na palestra para me atualizar e "captar" conceitos novos afim de traze-los para o blog consegui, além disso, sair com as novidades que o palestrante vai, ao longo de piadas, casos e "causos", vídeos e slides passando para o conhecimento de quem o assiste. De repente, passaram-se duas horas e nem percebi. Além do mais, a simpatia dele é enorme. Terminada a palestra ainda se dispõe a ficar o tempo necessário para autografar seus livros e tirar fotos de quem quiser. Aliás, as fotos do evento estão no site A Palestra que o organizou. Clique lá e depois no link "fotos dos eventos-Brasília" e confira.
Vou postar muita coisa do Luiz Marins aqui no blog. Para que os visitantes da Oficina de Gerência possam ter uma idéia deste importante consultor do mundo corporativo coloquei, abaixo, três vídeos de uma vez só (!!!). Trata-se da entrevista que o Luiz Marins concedeu ao Jô Soares. Já deve fazer algum tempo (o cenário deve ter uns dois anos), mas o Prof.Marins é o mesmo de hoje.
Conheçam-no e confiram se estou certo ou errado. Ah! Se aparecer alguma palestra dele ai, na cidade em vocês residem, não hesitem. Podem pagar o preço para ouvi-lo porque vale cada centavo.
.

1) video(2) video
.
(3) video
.
**************************************************************

História do Brasil Imperial I


Esta imagem, para quem não conhece, é o brasão imperial do Brasil. "Descobri" uma série de três vídeos - História do Brasil Império - que nos mostra, com rara competência, imagens e comentários daquela época.
Sempre defendi, e aqui mesmo no blog, que os executivos - exceção feita aos herdeiros e similares - que chegam ao topo são aqueles que procuram sem interrupção aumentar a própria cultura geral. É uma convicção baseada nos meus 30 anos de gerência.
Por este motivo procuro publicar, sempre que encontro algo interessante, posts sobre história. Este marcador (Conheça a História) é um dos que produzo com enorme prazer. Adoro o tema e considero que minha curiosidade sobre história, foi responsável por momentos (positivos) importantes na minha carreira.
Os vídeos foram capturados no YouTube. Clique aqui para acessar a página responsável pela publicação. Quem conta as histórias do vídeo é um maiores intelectuais brasileiros, o historiador Bóris Fausto.
Os vídeos tem uma produção cuidadosa e o texto foge da linguagem técnica e nos conduz de forma prazeirosa sobre este período encantador, mas tão desconhecido do povo brasileiro. Convido-os a assisti-los (serão tres, publicados em sequência) e curtir além de aprender.

.

video

.
<><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>

Destaque de Blog - "Destruidores do Universo"

Entrei no Blog por acaso, via busca de imagens no Google e achei ótimo. Ainda mais para quem gosta de cinema, como eu. Nem vou me estender muito porque mais vale ir visita-lo logo. Mas, atenção, antes de clicar aqui para ser redirecionado veja os vídeos que copiei lá no "Destruidores do Universo" com os trailers sobre o novo filme de "Indiana Jones" e outros que relembram os filmes anteriores. Como fãs do "Velho Indy" (acho que todos somos) divirtam-se. Eu me diverti muito...

.
video......... video
.
video......... video
..
@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

18 de abr de 2008

Dê um Basta ao “Ciclo da Discussão”

Quem freqüenta este blog sabe que eu sou um admirador da Adriana (Dri) Naves, autora do blog "Business Woman Blog". O blog dela, inclusive, logo no nascedouro do Oficina de Gerência, foi um dos primeiros que conheci dentro do tema e nele me inspirei muitas vezes. A classe da Dri Naves nos seus posts, sua concisão e a escolha exata dos assuntos são pontos altos do site.
Trago-lhes um texto que escolhi a dedo lá, no Business Woman. Trata de um tema - comum no mundo corporativo e na vida cotidiana - que é a "discussão". Sim, ela mesma! Na verdade o texto aborda, com inteligência e sagacidade "a quebra do cliclo da discussão". Olha só que interessante! Nunca tinha lido nada a respeito e por isto achei que deveria divir o texto com os amigos da Oficina. E, sem mais delongas (era assim que se falava antigamente...) vamos direto ao artigo. Como sempre, aconselho que não tenham "preguiça" e leiam o texto todo pois é daqueles imperdíveis..
.
"CICLO DA DISCUSSÃO"
"Recebi este texto do meu pai que fez uma adaptação bem interessante de um outro, que pesquisou na web. "
.

Dê um Basta ao “Ciclo da Discussão”
"Depois de um grande arranca-rabo com o seu marido, colega de trabalho, familiares ou funcionários, você jura que não vai deixar a raiva tomar conta de você mais uma vez. Mas daí, o que acontece na próxima vez? Você encontra esta pessoa em algum lugar e imediatamente a sua fisiologia transforma a sua personalidade. Você percebe que o seu estado de espírito começa a azedar como suco de limão adicionado ao leite. A sua face petrifica, o seu corpo fica tenso e o seu cérebro se prepara para o confronto inevitável. Como você reage a tudo isso? Ficando em “ponto de bala” para a discussão que parece inevitável!
.
• Imaginamos que esta pessoa fará coisas que irão nos aborrecer.
• Nós repassamos a última discussão em nossa cabeça e esperamos que volte a acontecer.
• Nós queremos e esperamos que esta pessoa possa mexer com os nossos nervos já à flor da pele.
.
No fundo, nós sabemos que eles não irão fazer nada disso. Portanto, nós vivenciamos a próxima discussão mesmo que ela não venha a ocorrer. Na realidade nós ansiamos por ela e lá no nosso íntimo, se nós formos honestos conosco mesmo, nós ficamos até um pouco desapontados se estivermos enganados. Então, nos agarramos a qualquer detalhe que prove que estávamos certos na nossa avaliação e entramos no clima de guerra para o qual nos preparamos tão bem. Nós nos prevenimos para o que der e vier.

Interrompendo o Ciclo: Então, como podemos por um ponto final neste “ciclo da discussão”? Realmente é muito simples. Mude as suas expectativas. É fácil? Não, mas está ao seu alcance. Como? Ponha no papel aquilo que a pessoa faz e que lhe aborrece. Por que isto te perturba? De que outro ângulo você pode enxergar estes fatos para que eles não o tirem do sério? Procure entender porque as pessoas têm este comportamento e tente imaginar um modo de não se irritar com isto.
Vamos exemplificar: Digamos que todo dia quando você chega do trabalho o seu marido comece a desfiar um rosário de reclamações, comentários negativos, e problemas que ele tem de resolver. Depois de anos desta ladainha você agora tem o pavio muito curto para começar uma discussão quando isto acontece. Você acha que ele deveria recebê-la com um sorriso, alguma energia positiva, e acaba deixando para escutar os problemas que ele lhe apresenta somente após o jantar. Você fica alucinada porque já pediu a ele não fazer isso inúmeras vezes. Ele acha que você não liga e continua com o mesmo comportamento. Então, o que você pode fazer para melhorar a situação se ele continua com a mesma lengalenga?
Mude as suas expectativas. Não espere que o seu companheiro mude de comportamento. Coloque-se no lugar dele. Por que ele começa a reclamar e discutir seus problemas assim que você chega em casa? Talvez seja porque ele está cansado e frustrado e esteja procurando apoio. Não fique esperando que seu marido mude de comportamento. Em vez disso, procure entender porque isto acontece e mude a sua maneira de encarar o problema. Pergunte-se como você pode aproveitar esta oportunidade de mostrar seu amor por ele dando o apoio de que ele tanto precisa. Uma vez que você tenha mudado o seu enfoque, você conseguirá refrear a sua costumeira resposta agressiva. É uma opção que tem de vir do seu interior.É óbvio que vocês também podem discutir como mudar esta rotina, e isto também pode ajudar. Mas sempre haverá nas pessoas coisas das quais não gostamos e que raramente conseguiríamos mudar.

• Por que André faz sempre projetos mirabolantes?
• Por que Sylvia sempre compra muito mais roupas do que precisa?
• Por que a Adriana não deixa de trabalhar tanto?
• Por que a Gabriella está sempre atrasada?

Em vez de se irritar com estas coisas, aceite-as. Procure concentrar os seus pensamentos em tudo que esta pessoa tem de bom. Não tente mudá-la. Se ele pede a sua ajuda, vá em frente e ajude-o. Mas se ele não pedir, apenas aceite-o como ele é. Se houver um comportamento inaceitável para você, então você tem que por um fim neste relacionamento. Mas se for alguma coisa que apenas a irrite, procure ver se você consegue mudar o seu enfoque e simplesmente desfrute da companhia desta pessoa, como você fazia quando a conheceu.
Outras dicas que podem ajudar:
1. Conheça bem os seus gatilhos. Aqui estão alguns que podem estar lhe afetando: exaustão, dor, preocupação, cafeína em demasia, açúcar, álcool, alterações hormonais e stress. Algum deles lhe afeta antes de uma discussão? Quais deles o levam a discutir?
2. Encontre maneiras para controlar estes gatilhos com antecedência. Uma vez que você saiba o que a faz explodir você pode elaborar um plano para desarmar estes gatilhos antes que eles a façam perder o controle emocional. Por exemplo, se você sabe que fica mais predisposta a entrar numa discussão quando chega em casa exausta, você deveria mudar alguma coisa em sua rotina. Talvez você consiga encontrar uma forma de relaxar no seu escritório ou no seu carro antes de você ir para casa. Vá até a sua academia e faça uma sessão de pilates ou alongamento. Isto irá lhe ajudar a aliviar as tensões. Tente pedir ao seu marido que lhe deixe 20 minutos sozinha e em silêncio antes de se reunirem. Ou então, tente dormir mais um pouco. O objetivo para qualquer plano que você faça é encontrar uma solução para desarmar seus gatilhos antes que eles liberem seus demônios interiores.
3. Dê um sumiço se seu emocional estiver em alerta vermelho. Você com certeza sabe a diferença entre estar levemente irritada e em ponto de ebulição. Se as suas emoções estiverem realmente explosivas, então saia por aí para liberar esta energia de um modo que não deixe ninguém machucado. Pode ser uma caminhada. Ligue para alguma amiga íntima que seja uma boa ouvinte e que a ajude a retornar a um equilíbrio razoável. Talvez você possa escrever sobre o que está acontecendo e com isso entender o que a levou a deflagrar este estado de espírito belicoso. Nestas ocasiões é que encontramos caminhos para seguir em frente de uma maneira positiva.
4. Discuta soluções apenas quando estiver com a cabeça fria. Sempre que possível deixe para abordar assuntos delicados quando você estiver em bom estado de espírito. Calma e desarmada. Lembre-se que no dia seguinte os fantasmas não são tão feios quanto ontem. Com a cabeça fria sempre conseguiremos melhores resultados. Nossos argumentos não estarão afetados pela raiva e com certeza conseguiremos mostrar ao outro o nosso ponto vista de uma maneira suave e eficiente."

Você já conseguiu quebrar um “Ciclo de Discussão”? Como você fez isto?"

PS - Se quiser ler o artigo no contexto do site original clique aqui.

Blogs que me encantam!


..saia justa......† Trilha do Medo ♪....Blogueiros na Web - Ensinando o Sucesso no Blogger e Wordpress!..Emprego Virtual..Blog Ebooks Grátis....http://3.bp.blogspot.com/_vsVXJhAtvc8/ShLcueg5n2I/AAAAAAAACqo/sOQqVTcnVrc/S1600-R/blog.jpg..http://lh6.ggpht.com/_vc1VEWPuSmU/TN8mZZDF9tI/AAAAAAAAIJY/GWQU-iIvToI/banner-1.jpg....Divulgar textos | Publicar artigo....tirinhas do Zé........

Estatística deste blog: Comentários em Postagens Widget by Mundo Blogger

Safernet



FinderFox

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin