31 de mar de 2008

Aleluia! A consciência da população está surgindo...


.

"Saúde dispara como o pior problema do país
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA
Em meio a uma epidemia de dengue que já matou pelo menos 31 pessoas na cidade do Rio de Janeiro neste ano, a pesquisa Datafolha mostra que pela primeira vez na gestão petista a população considera a saúde como o principal problema do país e a área aonde o governo Lula está se saindo pior.
Ao todo, 29% dos entrevistados citaram espontaneamente a saúde ao serem questionados sobre o que consideravam como principal problema do Brasil, índice que era de 21% em novembro, ocasião em que dividia o topo com desemprego (oscilação de 18% para 20%) e violência (de 21% para 17%).
Entre os moradores da cidade do Rio, a saúde dispara como o principal problema, com 41%.
Quando perguntados sobre a área em que o governo Lula vem se saindo pior, 28% citam a saúde (contra 22% em novembro), sendo que na cidade do Rio esse índice chega a 41%.
Também pode ter contribuído para o aumento da preocupação do brasileiro com saúde o estouro no número de casos de febre amarela a partir do final do ano passado. Segundo o Ministério da Saúde, até o dia 14, havia 38 casos confirmados, sendo 20 mortes.
Melhor desempenho
Também pela primeira vez no governo Lula, a educação atinge o posto de área de melhor desempenho do governo. Ela desbanca, assim, o "campeão" desde 2003, o "combate à fome e à miséria".
O índice dos que elegem a educação como principal ação positiva do governo subiu de 11% em novembro para 14%. Nessa área, os carros-chefes do governo são o Prouni (bolsas de estudos em universidades particulares para alunos carentes) e o "PAC da educação", pacote do governo para o setor.
O combate à fome e à miséria oscilou de 13% em novembro para 11%. A ação chegou a ser citada por 38% dos entrevistados no início da gestão Lula, marcada por forte propaganda do Fome Zero, programa que após tropeços foi incorporado ao Bolsa-Família. (RB)".

Ao que parece a população brasileira menos informada começa a tomar consciência dos verdadeiros problemas que a afligem e em consequência não mais se deixar conduzir pelos falsos líderes, pela imprensa comprometida e pela propaganda ufanista dos governos.
Esta pesquisa do Datafolha que a Folha de São Paulo (e todos os demais jornais) noticiou sobre o disparo da saúde como o principal problema do país, em resposta expontânea e única é sintomática. Ela indica (e quero acreditar nisso) o início de um processo de tomada de consciência por parte da "população que responde às pesquisas" (sempre estou pedindo que a "caixa preta" das pesquisas seja aberta...) para o flagelo que é o sistema de saúde oficial que a açoita, há anos, com mau atendimento, abandono, incompetência, indiferença e toda a lista de adjetivos negativos que possam caber aqui.
Recomendo que leiam a matéria do repórter Ranier Bragon da FSP e vão ao site do Datafolha em busca dessa pesquisa para aumentar essa "corrente" de conscientização.
._______________________________________

Alguém consegue explicar isso?


Este vídeo é estranhíssimo. O título dele, na Internet, é "Explique isso ao seu chefe...", mas não consegui rotulá-lo dessa forma.
Prefiro buscar razões, se é que existem, para alguém fazer o que o cara do vídeo fez, no seu (presumido) local de trabalho e o intitulei "Alguém pode explicar isso?. Bom, se alguém souber, fique à vontade.
Eu mesmo já ouvi falar dessas "peripécias" em algumas rodas de conversa. Nunca soube de fonte comprovada, mas filmes desse tipo de vez em quando aparecem na rede. Por enquanto ficamos nesse. Se alguém souber de algo semelhante, me avise porque pode ser estranho como for, mas é curioso e gozado.
.

.
°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°

Mercado de ações (piada corporativa)

Recebi essa piada do meu dileto amigo Reginaldo, lá do Clube do Cafezinho, e achei que ilustraria bem o que é o mercado de ações para quem tem dificuldade de entender (estou incluído). Tenho amigos e parentes que são "experts" nesse negócio, mas todas as vezes que eles tentam explicar como funciona, fica pior o meu entendimento. Até que recebi esta piada e, como diz o adágio, "Fez-se a luz" (bom, pelo menos uma luzinha é melhor que o escuro total, não é mesmo?)
.
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
.
(Imagem copiada. Clique para saber origem)

"Uma vez, num vilarejo, apareceu um homem anunciando aos aldeões que compraria macacos por $10 cada. Os aldeões sabendo que havia muitos macacos na região, foram à floresta e iniciaram a caça aos macacos. O homem comprou centenas de macacos a $10 e então os aldeões diminuíram seu esforço na caça.

Aí, o homem anunciou que agora pagaria $20 por cada macaco e os aldeões renovaram seus esforços e foram novamente à caça.

Logo, os macacos foram escasseando cada vez mais e os aldeões foram desistindo da busca. A oferta aumentou para $25 e a quantidade de macacos ficou tão pequena que já não havia mais interesse na caça.

O homem então anunciou que agora compraria cada macaco por $50!

Entretanto, como iria à cidade grande, deixaria seu assistente cuidando da compra dos macacos.

Na ausência do homem, seu assistente disse aos aldeões: "Olhe todos estes macacos na jaula que o homem comprou. Eu posso vender por $35 a vocês e quando o homem retornar da cidade, vocês podem vender-lhe por $50 cada."

Os aldeões, espertos, pegaram todas as suas economias e compraram todos os macacos do assistente.

Eles nunca mais viram o homem ou seu assistente, somente macacos por todos os lados.

Agora você entendeu como funciona o mercado de ações...

$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

Plágio na Internet (por Juliana Sardinha-DicasBlogger)

Juliana Sardinha é a autora do vitorioso blog "Dicas Blogger" cujo link está, em estado permanente, colocado na barra lateral da Oficina de Gerencia. O Dicas é o meu blog de referência para aprender as manhas da blogosfera. A Juliana é fera e o blog dela já está na faixa acima dos 70.000 acessos em apenas 7 meses de existência. Ao invés de "Sardinha" a Juliana deveria ter o sobrenome "Tubarão". Ficaria mais adequado por sua envergadura e importância entre os blogueiros (principalmente os iniciantes).
Neste artigo a Juliana - mais uma vez - combate o plágio na Internet. Como tem sido uma preocupação permanente, da minha parte, dar o devido crédito a tudo que for citado na Oficina (acho que às vezes até exagero, mas prefiro assim...) fico inteiramente à vontade para replicar aqui o artigo postado no Dicas Blogger que, sem meias palavras, está muito bem colocado. Leiam com atenção e quando flagrarem um plágio, denunciem. Boca no trombone.
.

°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°
.

25 Março 2008
Sobre Plágio
.
.

"O plágio é o ato de assinar ou apresentar uma obra intelectual de qualquer natureza (texto, música, obra pictórica, fotografia, obra audiovisual, etc) contendo partes de uma obra que pertença a outra pessoa sem colocar os créditos para o autor original. No ato de plágio, o plagiador se apropria indevidamente da obra intelectual de outra pessoa, assumindo a autoria da mesma. FONTE: Wikipédia .
Não sou a primeira e não serei a última a opinar sobre o tormento do plágio na Blogosfera.Me lembro de quando eu era criança e a gente fazia trabalho em grupo; sempre tinha um ou dois alunos que se destacavam e o resto...COPIAVA. Depois, já maiorzinha, me lembro da COLA...uma meia dúzia de alunos estudava e o resto...COLAVA. Mas eis que chegou a época do vestibular e a turma da cola BOMBOU (na minha época bombar era ser REPROVADO) e os bons alunos chegaram a UNIVERSIDADE. ( e eu estava entre eles, com apenas 17 anos)
Estamos vivendo uma época de decadência no ensino e na educação.A mesma molecada que entrega trabalho pra "fessora" copiando, ipsis literis, conteúdos da web, cria blogs com textos alheios.Não aprenderam a importância da
propriedade intelectual...acho mesmo que ninguém tentou ensinar.Como psiquiatra me deparo frequentemente com crianças e adolescentes que sofrem de analfabetismo funcional, ou seja, apesar de estarem na quinta ou sexta série, ainda não sabem ler ou se sabem, não conseguem interpretar um texto. Imaginem então CRIAR um texto...impossível!E como a internet é democrática e fazer um blog é muuuito fácil, aí estão eles aos montes, com seu português arcaico e primitivo, e ainda pedindo prá gente DEICHAR comentários sobre seus POSTERS.Consideram-se "espertos" pelo simples fato de saberem manusear um teclado.No orkut promovem vandalismos e na Blogosfera clonam blogs.A nós cabe reclamar, brigar ou se resignar.... e o tema é polêmico!
Da minha parte, optei por seguir a lição do vestibular....Eu não conheço nenhum blogueiro que fez sucesso usando o Crtl C...alguém aqui conhece????Pois então....copiadores também não entram na Universidade!Eu sei, literalmente, o quanto é revoltante ver um texto que a gente demora dias para concluir ( pesquisa, pensa, escreve, apaga ) ser copiado descaradamente e ainda sem créditos, mas depois daquela confusão toda com o Carlos Lima, resolvi desestressar.Eu li em algum blog que para evitar o plágio, somente não publicando...Mas temos a opção de denunciar ao
Blogger, ao Wordpress, aos serviços de hospedagem e ao AdSense.Continuo na luta contra o plágio, mas nos bastidores... ir lá brigar com os manés não vou mais...cansei de conflitos na Blogosfera. Estou em uma fase mais zen.Prefiro utilizar do humor, como fiz no post Planeta Bizarro.
E para ilustrar ainda mais este post, selecionei alguns textos que falam sobre o assunto, escritos por blogueiros de renome e que demonstram que não existe um consenso quando o assunto é o plágio:

Se alguém sério e competente quiser criar um espaço para denúncias, pode contar com o meu apoio. Mas sem truculência!
Aproveito para agradecer pelas visistas, que aumentam a cada dia...pelos links ...pelas parcerias e pelos amigos incríveis que conheci aqui na Blog World.
Super beijo a todos!!!!
".

°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°a°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°

Dicas de Saúde - Doação de Sangue

Diz um dos mais surrados ditados populares que "de médico, artista e louco todos nós temos um pouco". Eu acrescentária a "profissão" de administrador ou gerente. Sem mêdo de errar. Mas vou no dito popular, como administrador, e informo a criação de um "box" novo (e experimental) no blog: será o "Dicas de Saúde".

Qualquer "habitante" do mundo corportivo, para ser bem sucedido - como em qualquer outra profissão - tem que estar com a saúde em dia. Pensei nisso e... porque não? Mexe daqui, mexe dali e encontrei ótimas fontes abastecedoras para o Blog.

E começo logo em grande estilo. Dr. Dráuzio Varela, em vídeo para um programa do Ministério da Sáude (excelente site, por sinal), chamado "O que é que eu faço doutor?", nos fala sobre a doação de sangue. Vamos ao vídeo.
. .
(Desculpem se a qualidade não é a melhor)

.

Camuflagem na 2ª Grande Guerra

Recebi estas fotos por e-mail e considerei que valia a pena traze-las ao blog. Seja como curiosidade, seja como exemplo da capacidade humana de trabalhar em equipe e se organizar quando ameaçada. Pensem bem, em plena 2ª Guerra, lá pelos idos de 1942 em diante (os EUA entraram na guerra em 1941 com o ataque a Pearl Harbor) os americanos "produziram" algo como o que vemos nas imagens.
.
Camuflagem na 2ª Grande Guerra - Durante a Segunda Guerra, a equipe de engenheiros militares americanos precisou esconder a fábrica de aviões da Lockheed em Burbank (inglês) , ocultando-a de um ataque aéreo japonês. Cobriram-na, então, com camuflagem, fazendo com que parecesse uma região rural com pequenas fazendas.
.

.

.

.

.
________________________________________

30 de mar de 2008

Recebi um "meme" e aproveitei para relembrar meus livros prediletos.


.
Essa história, divertida e típica da blogosfera, começa com o post abaixo:
"Jaqueline do SuperDicas disse para Sir Ronaldo do Qualiblog:
"Recebi este Meme do amigo Cidão do Chronicles & Tales Unlimited e com certeza foi o mais interessante até hoje! Ele não é simplesmente um selinho que você recebe e repassa; ao recebê-lo você deve indicar cinco autores prediletos e um, que na sua opinião, não deveria nem ter publicado seu(s) livro(s). Aquele livro que merece mesmo estar na estante empoeirando!"
Sir Ronaldo, padrinho do Oficina de Gerência, indicou-nos para dar seqüência ao meme juntamente com outros blogs (veja o post do Qualiblog clicando aqui).
Agora, eu vou indicar os meus cinco autores prediletos (achei cinco pouco e passei um pouquinho, mas regra é regra). Vamos lá?
<> Jorge Amado – Inicio minha lista com o maior dos romancistas brasileiros. Li todos os livros deste grande escritor baiano. Inclusive os menos inspirados. Citar dez grandes autores na minha vida sem Jorge Amado seria um erro imperdoável. Foram muitos os livros dele que influenciaram minha adolescência e juventude. "Capitães da Areia" sempre foi meu preferido com a saga de Pedro Bala e os outros personagens inesquecíveis.
<> Isaac Asimov e Arthur C. Clark - Sou um aficcionado absoluto pela literatura de ficção científica. Sempre fui. Lembro-me de, ainda garoto, haver lido a coleção inteira de Júlio Verne que ganhei de um tio. Isaac Asimov e Arthur Clarke (recenemente falecido - veja o post Morreu o "Pai da Ficção Científica": Arthur C. Clarke) são os papas da FC mais recente. Estilos bem diferentes. De Asimov destaco a saga de "Fundação" que, na época, mexeu muito com minha cabeça. De Clark o destaque vai para a série "Rama" (O Enigma de Rama, O Jardim de Rama e A Revelação de Rama ) que ele escreveu juntamente com Gentry Lee.
<> Umberto Eco – Seu grande romance publicado no Brasil foi "O Nome da Rosa" transformado em filme por Jean-Jacques Annaud, com Sean Connery e Christian Slater nos papéis principais; "O Pêndulo de Foucault" e recentemente "Baudolino" complementam minha biblioteca deste extraordinário escritor. O Nome da Rosa é um dos livros mais fantásticos que tive a oportunidade de ler.
<> Marguerite Yourcenar – Fiquei indeciso se listava aqui o nome dessa escritora maravilhova e tão pouco lida no Brasil, mas ao relembrar os seus dois únicos livros que li e o impacto que me causaram, as dúvidas se dissiparam como bolhas. "Memórias de Adriano" e "A Obra em Negro" ficaram gravados, não na memória, mas na alma. Fantásticos o estilo, a erudição e a leveza do texto desta autora que foi a primeira mulher eleita à Academia Francesa de Letras em 1980.
<> Colleen McCullough – Também não é uma autora muito conhecida no Brasil. Seu maior sucesso por aqui foi "Pássaros Feridos", transformado em seriado de televisão de enorme sucesso mundial. Não é o seu melhor livro. Destaco a "Canção de Tróia" e a série "Masters of Rome" (em inglês), publicada (em parte) no Brasil com o título de "Coleção História de Roma", pela Editora Bertrand Brasil. Para quem gosta do gênero "romance histórico" e ainda é um fissurado pela história da Roma Antiga e tem em Júlio César uma das suas referências (obviamente estou falando de mim mesmo...), esta série é simplesmente, o máximo. Só publicaram os quatro primeiros livros e eu telefono quase toda semana para a editora cobrando a continuação.
<> Bernard Cornwell - este escritor inglês também não é muito conhecido do grande público leitor do Brasil. Particularmente eu fiquei fascinado quando li - assim, meio que para experimentar o primeiro lívro da trilogia "As Crônicas de Artur" que foi o "O Rei do Inverno". Não parei mais e devorei os dois seguintes "O Inimigo de Deus" e "Excalibur". Já disse a amigos que, quando filmarem, essa série fará o mesmo sucesso de "O Senhor dos Anéis". E não estou exagerando, creiam. Depois prossegui, sem pestanejar na outra trilogia do autor: "A Busca do Graal" e li os três de uma tacada só. "O Arqueiro" , "O Andarilho" e "O Herege". E já comprei a série "As Crônicas Saxônicas" para ler. São mais três livros: "O Último Reino", "O Cavaleiro da Morte" e "Os Senhores do Norte" que ainda não li, mas recomendo no escuro.
E fico por aqui, com muita pena, pois falar sobre livros e leitura é um prazer daqueles que os antigos chamavama de... inenarrável (ops!). Ah! Me abstenho de apontar o pior autor ou livro que já li. Simplesmente não consigo. Passo a bola para os próximos indicados que estão listados abaixo:
Pronto, missão cumprida (Ufa!), mas com enorme prazer.
()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()(()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()()

Falta de comunicação é fogo!

Este vídeo é daqueles que podem ser classificados como acima da média. Inteligente, bem dirigido e com uma produção esmerada. O diretor vai nos conduzindo até a mensagem com um leve engraçadíssimo suspense. Enfim, uma jóia da publicidade.
Para nós, da Oficina de Gerência, o foco deve ser dirigido para a reflexão sobre os erros, enormes e irremediáveis, que são cometidos nas corporações por conta das dificuldades na comunicação entre pessoas de níveis diferentes. Façam as analogias e lembrem-se de quantas vezes não viram algo semelhante acontecer, às vezes até com vocês mesmos. Confiram.
.


.
^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^

29 de mar de 2008

Mandalas para acalmar a Oficina.

Esta é a imagem da capa de um livro sobre Mandalas, da escritora e taróloga Celina Fioravanti. Porque estou publicando, aqui, em um blog temático um post sobre mandalas?
Primeiro porque eu amo as mandalas. Não sei se acredito ou não nas suas pretensas energias. Acho até que meu lado esotérico tem uma queda por elas; mas uma coisa é certa, adoro ve-las. Principalmente aquelas lindas, plácidas, coloridas... Sempre tive desenhos de mandalas sob os vidros nas minhas mesas de trabalho.
Recentemente, garimpando numa livraria achei este livro. Nunca tinha ouvido falar de Celina Fioravanti, mas o livro tem algo que me interessou muito. Um DVD com imagens em flash de muitas, muitas mandalas em movimento e aquela musiquinha tipo indiana que acalma e nos remete aos estados da mente alfa, beta e o resto do alfabeto grego.
Não hesitei. Comprei o livro com o objetivo de publicar as mandalas aqui no blog sugerindo momentos de meditação e reflexão para os visitantes da Oficina. Será algo assim como "música e vídeo ambientes".
Não tenho dúvidas que fará sucesso. Afinal de contas "ninguém é de ferro" como diziam os antigos (aliás,da minha geração). Quando o trabalho estiver demais, a pressão for muito forte e o chefe estiver "pegando pesado", abra o blog e ponha a mandala para rodar.
Esta é a primeira, logo serão muitas. Se vocês realmente se sentirem calmamente energizados com as mandalas então aconselho comprar o livro. Clique aqui para ter mais informações. Bom proveito.
..
(Esta mandala está identificada no livro como "Solidez")
.
.

"Corrupção por quilo"

Reproduzi, na imagem ao lado, o comentário de Clóvis Rossi, da Folha de São Paulo de ontem, sexta feira (28/março). O tom desse excelente jornalista é, quase sempre, político, mas ele tem o meu respeito porque não é engajado. Duvido que aceite um convite para ser ministro. Em qualquer governo. Por isso estou vez por outra replicando seus comentários, da Folha, aqui no blog.
Procuro sempre comentar sob o viés da administração pública, me eximindo de opiniões políticas (embora eu as tenha, claro) por respeito ao público que visita a Oficina de Gerência em busca de outro tipo de informação e entretenimento.
Do que trata o artigo? Do desrespeito e da banalização mais absolutas com o princípio da
improbidade administrativa.
Quando ministros, que devem cuidar da excelência da administração pública, como é o caso do
Corregedor-Geral da União, vem a público para definir que pagar "tapioca" com dinheiro do tesouro nacional é nada (???) ao afirmar, solenemente, numa CPI que a imprensa estava promovendo "a escandalização do nada", em relação às despesas de um ministro que pagou, mesmo (!!!), tapioca com cartão corporativo, chegamos às raias do absurdo gerencial.
Para usar uma metáfora (talvez até de mau gosto e me desculpem por isso) seria como se "um bispo católico justificasse o uso de "um pouco" do dinheiro das doações que os fiéis fizeram para obras sociais de uma paróquia, em despesas pessoais dos seus padres, sob a alegação de "eles fizeram voto de pobreza". Algum fiel voltaria a contribuir para aquela paróquia? Duvido muito, pelo menos enquanto os mesmos padres e o bispo continuassem a comandá-la.
É assim que me sinto (e acredito que muitos outros cidadãos brasileiros) com todos estes fatos lamentáveis que espocam na mídia a toda hora, envolvendo os executivos dos governos (todos eles).
Não está havendo mais respeito ao dinheiro público. Gastam-se os recursos da União sem a preocupação de se prestar contas. Como se o dinheiro não tivesse dono. Não há fiscalização efetiva e muito menos eficaz. Escamoteiam informações orçamentárias para justificarem-se despesas absurdas com argumentos sem nenhuma consistência jurídica ou legal. E segue-se uma lista interminável de atos, pessoais ou institucionais, de altos funcionários públicos todos no mesmo diapasão: "torrar" o dinheiro do contribuinte.
Claramente há uma crise de gerencia no governo. Quando estes vetores do descalabro administrativo começam a aparecer, de forma tão recorrente, é sinal de que - na corporação - estão faltando líderes, comandantes, gerentes, chefes...
Não será a bonança econômica, na qual o Brasil navega atualmente, que vai esconder por muito tempo essa ruptura no casco do transatlântico. Quando se perdem as referências da correção e da ética administrativa nos atos e atitudes dos membros de uma corporação, não há retorno. Se for empresa privada, quebra (não foi outro do caso da Enrom) e se for governo, paga o preço com ineficácia e ineficiência nos serviços públicos (podemos enquandrar as crises da dengue, da segurança, da saúde e da educação neste item?),
e por não conseguir resultados concretos para apresentar (vide o PAC e outros projetos patinando sem avançar) e de quebra recebe denúncias permanentes na mídia e processos nos vários círculos da justiça.
Não é mais ou menos isso que está ocorrendo agora? Para quem acompanha o noticiário e "está por dentro das coisas" - infelizmente é a minoria da população - dá para perceber essa "Marcha da Insensatez" em pleno curso.
Como diria o "
Professor Raimundo" (personagem de Chico Anysio): "E o Brasil ó! Desse tamanhinho... "



ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº

Para quem não conseguir ler o texto do Clóvis Rossi na imagem, está transcrito abaixo.
.
"Corrupção por quilo"
"Alguém aí se surpreendeu com o circo em que se transformou a CPI dos Cartões Corporativos? Ou todos sabem que é parte do show da política, cada vez com menos exceções? Nem se tocou no que é o verdadeiro fundo da questão, a saber: a facilidade com que o mundo político confunde seu próprio bolso com o erário. Simples assim.
Para piorar as coisas, quem deveria ser o maior fiscal do bom uso do dinheiro público, Jorge Hage, corregedor-geral da República, já antecipou um habeas corpus para qualquer abuso com a sua afirmação de que o caso da tapioca comprada pelo ministro de Esportes era a "escandalização do nada".
Posto de outra forma: Hage introduz o conceito de corrupção por quilo. Uma tapioca realmente pesa pouco, mas o ponto não é esse.
O ponto é que qualquer desvio de fundos públicos, pequeno, médio ou grande, é um escândalo, seja para comprar tapioca, seja para cobrar e não construir uma ponte.
Se fosse possível levar a sério a teoria de Hage, a providência seguinte imediata seria divulgar uma tabelinha que dissesse o que o corregedor entende que merece escândalo. Duas tapiocas valem um escândalo? Ou seria preciso uma dúzia? Ou uma centena?
Em países mais ou menos normais, o corregedor-geral da República ficaria uma fera mesmo que sumisse um humilde lápis de qualquer repartição pública.
Aqui, um ministro equivocar-se e comprar com dinheiro público alguma coisa, seja o que for, é "nada". Posso até admitir que o ministro tenha se enganado -e todo mundo está sujeito a enganos- e devolveu o dinheiro.
Ainda assim, entender que é "nada" um abuso, qualquer que seja o valor, é introduzir um habeas corpus preventivo para qualquer outro abuso, porque corrupção não se mede a quilo, mas, sim, por existir ou não."

ººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº

28 de mar de 2008

Arte, Cultura e Lazer... -" Women in Art"

.

O blog lança mais uma novidade. A seção "Arte, Cultura e Lazer". Por enquanto é experiência para testar a aceitação. A idéia é publicar, com regularidade, vídeos (principalmente) ou textos e até áudios com arquivos de variedades.
No blog do Noblat (lá ele chama de "hora do recreio) e em outros sites, os autores quebram um pouco a aridez dos temas cotidianos com vídeos engraçados, cenas de filmes, artistas famosos e tudo que possa ser bonito e interessante para quem está blogando. É o que pretendo fazer aqui, na Oficina de Gerência.
Meu receio é perder o fio central da temática do blog e desviar o rumo para um site genérico (não é meu objetivo com o Oficina). Por isto preciso ter cuidado para escolher bem as atrações e saber equilibrá-las com o conteúdo principal.
Para fiscalizar esse "mix" conto com os amigos já declarados do blog: Sir Ronaldo, Duque do Qualiblog; a nobre Scliar, Rainha dos reinos de Womarket e Humoracido; Dri Naves, Senhora das Terras do Business Woman Blog e ainda o Príncipe das Terras d'Além Mar, Don Manoel Carlos, Senhor do Limiano41.
A estréia é em grande estilo. A apresentação do vídeo "Women in Art" (visto por mais de 5 milhões de pessoas) está na imagem que copiei da Folha de Sâo Paulo, caderno de Informática. Realmente o vídeo é maravilhoso. Muitos já o devem ter visto, mas merece ser revisto. Espero que gostem da idéia; se lhes for agradável, por favor, deixem seus comentários.

.

.


Erro de liderança em dois atos (Parte 2)

Vamos retomar o estudo do nosso "case" sobre a "demissão" e a "readmissão" do Deputado Federal Alberto Fraga no cargo de Secretário de Transportes do GDF. Quem não conhece os antecedentes é só "linkar" em Erro de liderança em dois atos (Parte 1) para se atualizar.
Como "dever de casa", naquele post, deixei as seguintes questões, para "esquentar" o exame do caso:

(Imagem do artista Dan Tero da GettyImages)

Especular sobre quais os erros cometidos?

Quem os terá cometido?

Houve acertos?

Quais as previsões sobre os desdobramentos do episódio?

O caso está encerrado?

Abaixo listo os itens da minha análise. Concordem ou discordem. Complementem-na ou censurem-na, mas recomendo, aos jovens executivos ou estudantes que aproveitem o caso real para se manifestar nos comentários e refletir sobre o que fariam se estivessem em qualquer dos papeis desta "ópera bufa".

  1. A origem da crise: o Governador José Roberto Arruda errou ao não prevenir o seu secretário e presumido "homem de confiança" sobre a decisão de exonerar o Cmte. Geral da Polícia Militar, amigo e afilhado político daquele seu auxiliar direto. Afinal de contas foi o secretário Fraga quem o indicou para o importante cargo. Em consequência, O Governador diminuiu o "status percebido" do seu auxiliar mais poderoso (até então) e o desmereceu perante sua corporação (Polícia Militar). Para quem está na arena do jogo político sabe-se que nada disso é feito sem premeditação. A intenção do Governador foi clara.
  2. Obviamente o Secretário Fraga cometeu um outro grave erro de avaliação ao pedir a exoneração intempestivamente. Não se mostrou com o equilíbrio suficiente para exercer função estratégica no primeiro círculo de um poder executivo. Um Secretário de Estado é um "ministro" no nível da unidade federativa, tem responsabilidades políticas, programáticas e gerenciais bem determinadas. Não pode, por qualquer aborrecimento político ou pessoal, pedir para abandonar o barco. É uma atitude que compromete a maturidade gerencial de qualquer executivo.
  3. Todavia, já que preferiu ficar ao lado da sua corporação e romper os compromissos com o governo ao qual servia, teria que ter sustentado sua decisão. Apesar do gesto precipitado, ele estava mais de acordo com sua imagem de "coronel" da PM, esquentado e leal aos amigos do que o retorno - rápido e fagueiro - às delicias do cargo.
  4. Ao aceitar o retorno à função, simplesmente passou uma borracha em tudo que disse e fez dias antes quando se demitiu (?????). Qual o líder que age com essa... oscilação e ainda mantém sua liderança? Não conheço nenhuma história que confirme isto.
  5. Quaisquer que sejam os argumentos e justificativas - não revelados - do deputado para o seu retorno ao governo e certamente devem ter sido muitos e convincentes, o que vale para a opinião pública é o que é público. Pode ser redundante, mas é a verdade.
  6. O Governador, por seu turno errou, novamente, ao promover a volta do seu ex-novo-auxiliar. Não mais terá a seu lado o Secretário de Estado, decidido e entrosado que estava brilhando na equipe antes da crise. Recebe agora um executivo com enorme desgaste e enfraquecido na sua imagem. A rigor, o secretário que volta ao cargo não é mais o mesmo que estava no governo. Volta menor do que a função que deixara dias antes.
  7. O caso está encerrado? Respondo: negativo! Longe de finalizado, está apenas começando. Estou seguro de que voltarei a postar no blog contando as crises, que serão geradas pela "nova presença" do Cel. Alberto Fraga na Secretaria de Transportes.

Lembrando antigos preceitos das minhas leituras e seminários de "Análise Transacional", diria que os dois personagens - Governador e seu Secretário - entraram na "dança" de um dos famosos "Jogos da Vida", que Eric Berne consagrou nas décadas de 50 e 60 do século passado com seus estudos, ainda plenamente aplicáveis. E esse tipo de "jogo" - em função dos temperamentos dos envolvidos - só tem um desfecho possível que é o rompimento final.

.............................................................................................................

PS - Além de acompanhar a carreira do Deputado Alberto Fraga há alguns anos, votei nele nas três últimas eleições que participou. Revelo isso para - de alguma forma - não dar a impressão de má vontade política com o Secretário de Transportes na análise, técnica, que faço no blog, sobre o case da sua demissão/readmissão.


×××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××××

Use a persuasão contra a coerção - (Liderança segundo Abraham Lincoln)

Inicio agora - como experiência - uma nova seção na Oficina de Gerência. A idéia é transcrever pequenos trechos de livros já destacados no blog e que possam trazer mais informação e principalmente, conhecimento àqueles que se interessam por caminhar pelos meandros do labirinto corporativo.
Escolhi o trecho inicial do capítulo 3 – pag. 54, do livro "Liderança Segundo Abraham Lincoln", que fala sobre a habilidade de persuasão do lendário presidente norte-americano. O livro em tela foi destacado, aqui no blog, pelo post Destaque de Livro: "Liderança Segundo Abraham Lincoln" .
Os que já me conhecem sabem que tenho em Abraham Lincoln o modelo quase perfeito do líder em qualquer dos tempos. Abri um marcador com o título de "Princípios de Lincoln" que vou retomar porque considero perfeitas as lições deste grande personagem da história norte-americana e mundial.
Vamos ao texto escolhido. Recomendo a leitura atenta e as reflexões decorrentes.
.
«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»»«»«»«»
.
..................... "Observando a vida de Lincoln como legislador, advogado e congressista, percebemos que foi a sua maestria na arte da per­suasão a responsável por grande parte de seu sucesso. Em 1836, aos 27 anos, durante o seu segundo mandato na legislatura de Illinois, Lincoln criou o projeto que mudou a capital do estado de Vandalia para Springfield. Sua capacidade de barganhar, aliada à sua persistência e persuasão, permitiram que se utilizasse do chamado ardil político. Mais tarde, como advogado, Lincoln não somente tinha de convencer jurados e juizes de sua posição, como seus clientes. Em suas notas para uma palestra sobre leis, escrita em 1850, quando tinha 41 anos de idade, o futuro presidente aconselhava seus ouvintes: "Não encorajem o litígio. Todas as vezes que puderem, persuadam seus vizinhos a fazer conces­sões". Essas observações, dirigidas para a Springfield Washington Temperance Society em 1842, foram talvez a mais clara enunciação de sua filosofia quanto à persuasão:.
....................... "Quando a conduta dos homens pode ser influenciada, a persuasão, uma gentil, velada persuasão deve sernpre ser adotada. Há um velho ditado que diz que uma "gota de mel pega mais moscas do que um galão de fel". Assim é com os homens. Se você quer conquistar um homem para a sua causa, primeiro convença-o de que você é seu amigo sincero. Aí está a gota de mel que conquista seu coração, a qual, diga ele o que disser, é a grande estrada para a sua razão, e uma vez conquistada, você terá pouco trabalho para convencê-lo da justiça de sua causa, se realmente sua causa for justa. Se, ao contrário, você tentar impor o seu julgamento, ou comandar a sua ação, ou considerá-lo como alguém que deve ser evitado e desprezado, ele se retrairá, fechará todos os acessos para a sua cabeça e para seu coração, e mesmo que sua causa seja a própria verdade... você não terá mais chances de [atingi-lo], não mais do que teria de penetrar na casca dura de uma tartaruga com uma palha. Assim é o homem, e assim ele deve ser entendido por aqueles que irão liderá-lo, mesmo para o seu próprio interesse." .
....................... Ditadura, força, coerção; todas são características de tira­nos, déspotas e opressores, na opinião de Lincoln. Todas violam os direitos básicos do indivíduo, sobre os quais se apoia a nação. Todos violam o senso básico da decência. E é nessa Regra de Ouro e na lei da terra que se baseavam o estilo de liderança de Lincoln. Tratava o povo do modo como gostaria de ser tratado, do modo como sabia que os outros queriam ser tratados." (continua)
.
«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»««»««»««»«»«»«»«»««»«»«»«»«»««»«»«»

Vamos Rir? - Não se empolgue (muito) com sua performance...


Não! Não se assuste porque o blog não descambou para vídeos pornô. "Descobri" este vídeo e ri muito ao perceber como, às vezes, ficamos tão empolgados com as tarefas que desempenhamos a ponto de nos descuidarmos de... pequenos detalhes da "velha" O&M (organização e métodos) que nos devem servir de apoio. Confiram e... divirtam-se.

.

¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤

27 de mar de 2008

Erro de liderança em dois atos (Parte 1)

Introdução: para os visitantes do blog que não residem em Brasília faz-se necessário dar uma explicação sobre o "case" que vou descrever, analisar e comentar a seguir.
Dias atrás, o Secretário de Transportes do GDF (Governo do Distrito Federal), Deputado Federal Alberto Fraga demitiu-se - com estardalhaço - do seu cargo. Estava realizando um bom trabalho e tinha uma ótima aceitação junto à opinião pública.
Conhecido pelo seu temperamento impetuoso é respeitado, na sua corporação, por sua coragem pessoal e política. É um militar típico da carreira da Polícia Militar tendo alcançado, com brilhantismo profissional, o posto de coronel. Tem como seu maior feito haver liderado, como deputado federal, a campanha nacional do "não", no plebiscito a favor do desarmamento no Brasil. Saiu vitorioso e capitalizou. Foi o deputado mais votado do DF (salvo engano)
O motivo para seu pedido de demissão (carregado de mágoa) foi a exoneração sumária, determinada pelo Governador José R. Arruda e sem aviso prévio a ele, Alberto Fraga, do Comandante Geral da Polícia Militar (seu amigo e indicado, por ele, ao cargo), porque o Ministério Público o denunciou por acobertar policiais acusados de crimes militares.
.
ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
.
1º ATO
Antes de mais nada, vejam o vídeo da notícia que anunciou o pedido de demissão do Coronel Fraga:
.

.
.
Um resumo do noticiário que saiu nos jornais:
.

"O secretário de Transportes, Alberto Fraga, confirmou nesta quinta-feira seu pedido de demissão. Ele entregou carta ao vice-governador Paulo Octávio pedindo exoneração do cargo. Os dois deram a notícia em uma entrevista coletiva à imprensa na Secretaria de Transportes. Alberto Fraga, que é tenente-coronel da reserva da Polícia Militar, deixou claro que o motivo de sua saída foi o afastamento do coronel Antônio José Serra Freixo do comando da PM, anunciado pelo governador José Roberto Arruda nesta terça-feira..."
"Alberto Fraga afirmou não que não se reuniu com o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, antes de tomar a decisão de deixar o cargo. Ele começou o anúncio do pedido de demissão agradecendo o governador pela oportunidade, mas não escondeu a insatisfação com a decisão de troca do comando da PM. Arruda estava em uma solenidade no momento do pedido de demissão, e disse à imprensa que não comentaria o assunto."
Se você clicar aqui verá uma matéria integral sobre o pedido de demissão do secretário.
.
2º ATO

(abaixo matéria do Correio Braziliense assinada por Lilian Taman)
.
.
"Uma carta de demissão para duas de reconciliação o resultado é que o deputado federal Alberto Fraga (DEM) continuará à frente da Secretaria de Transportes do Governo do Distrito Federal. Ha duas semanas, ele se desentendeu com o governador Jose Roberto Arruda (DEM) e formalizou sua saída do Executivo em um documento entregue ao vice-governador, Paulo Octavio. Mas Fraga voltou atrás. Ontem, confirmou oficialmente que ficará no cargo.
De terno e gravata, rodeado de assessores e reposicionado na cadeira de secretario no Centro Administrativo de Taguatinga, Fraga admitiu ao Correio que decidiu permanecer no posto a pedido de Arruda, por pressão do partido e em favor do milionário programa Brasília Integrada - uma serie de ações de infra-estrutura que promete melhorar muito o sistema viário da capital. "Todos sabem da minha boa relação com o governador e do projeto que construímos juntos, Um deles é o de finalizar o programa de recuperação do transporte na cidade", afirmou.
A crise que gerou a demissão temporária de Fraga, no entanto, nada teve a ver com o programa de transporte para a cidade. Foi em função da demissão do chefe da Policia Militar do DF, o coronel Antonio Serra. Ha 14 dias, Arruda decidiu despedir Serra com base em denúncias formuladas pelo Ministério Publico, que acusou o ex-comandante de proteger policiais criminosos. Serra fora indicado por Fraga, que também e egresso na PM - e coronel reformado.
0 Secretário de Transportes não gostou da forma como o apadrinhado foi mandado embora. Minutos depois de ser informado pelo governador da substituição na PM, Fraga anunciou sua saída do cargo. Alegou solidariedade ao colega coronel.
Sem indícios da irritação de quando pediu demissão, Fraga avaliou ontem que foi "intempestivo" e que o governador Arruda acertou ao não ceder. "Eu faria o mesmo se estivesse no lugar dele", concordou. De posse da carta em que Arruda protocolou a intenção do governo em mante-lo no GDF, Fraga avalia que não sai desmoralizado do epis6dio. "Se haveria motivo para desmoralização se ninguém me quisesse no governo, mas não é o que parece", acredita."

. ________________________________________

.
Deixo aos leitores, por enquanto, um "dever de casa". Especular sobre este estudo de caso. Para não deixar o post muito longo farei meu comentário amanhã, em novo texto (parte 2). Neste episódio, que identifico como "Exemplos da Realidade" aqui no blog, procuro analisar os erros e acertos das decisões tomadas pelas nossas figuras públicas ou da iniciativa privada. Este caso do Secretário de Transportes do Distrito Federal é rico em pontos para análise. Quais os erros cometidos? Por quem? E os acertos? Quais as previsões sobre os desdobramentos do episódio? Está encerrado? Podem especular à vontade porque as respostas são muitas. Até o post da segunda parte.
.
ººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº

Conheça a História - A Guerra do Vietnã

.......
.

....
.
(1). Neste momento de tensão na região, quando o Tibet está sendo, mais uma vez, oprimido pela China num confronto tipo "Dragão contra Formiga" e os EUA se enrolam cada vez mais no Iraque, achei oportuno trazer ao blog, mais um vídeo da série "Minuto da História", da Revista Caras, que nos fala sobre a guerra do Vietnã.
(2). Veja os outros posts da série "Conheça a História", clicando no link a seguir: Conheça a História
(3). Para se inteirar - caso tenha interesse - sobre esta guerra cruel (veja as imagens) clique no link a seguir que será redirecionado à Wikipédia para a página correspondente ao assunto.

*******************************************************************************

Blogs que me encantam!


..saia justa......† Trilha do Medo ♪....Blogueiros na Web - Ensinando o Sucesso no Blogger e Wordpress!..Emprego Virtual..Blog Ebooks Grátis....http://3.bp.blogspot.com/_vsVXJhAtvc8/ShLcueg5n2I/AAAAAAAACqo/sOQqVTcnVrc/S1600-R/blog.jpg..http://lh6.ggpht.com/_vc1VEWPuSmU/TN8mZZDF9tI/AAAAAAAAIJY/GWQU-iIvToI/banner-1.jpg....Divulgar textos | Publicar artigo....tirinhas do Zé........

Estatística deste blog: Comentários em Postagens Widget by Mundo Blogger

Safernet



FinderFox

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin